Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Caua inaugura exposição 'Objectivos da Arte' na próxima sexta-feira, 13

Publicado: Quarta, 11 de Setembro de 2019, 15h09 | Última atualização em Quarta, 11 de Setembro de 2019, 15h29 | Acessos: 149

Os artistas Ana Paula Abreu, Israel Mota e Lorena Rebeca são os protagonistas da exposição 'Objectivos da Arte', que consiste nos estratos material e ideal da subjetividade humana, do significado e do significante, a arte como manifestação sensível (material) e da ideia (do significado). A inauguração ocorre na sexta-feira, 13, às 19h, no Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (CAUA) e se estende para visitação até o dia 4 de outubro.

Para a artista e curadora da exposição, Ana Paula Abreu, a ideia que sustenta a exposição é mostrar que cada obra de arte constitui uma totalidade intensiva, que reflete a realidade por meio da particularidade. “A arte não capta os universais em sua pureza abstrata nem tampouco se prende ao sensível, mas reproduz o singular (o concreto) que expressa o universal (o abstrato), a aparência que expressa à essência”, disse a curadora que dispara 'a síntese é o particular' .

Os artistas selecionaram peças de seu acervo para mostra 'Objectivos da Arte', os quais descreveram os dados técnicos das obras e suas impressões poéticas:  

Israel Mota, aluno de Artes Visuais na Ufam, nascido em 1997 com sua obra de maior relevância na exposição “Textuarte” (2019) que apresenta três pinturas: A Máscara que chora – 138,5 cm X 70 cm; Olhos que choram – 138,5 cm X 99 cm; Rosto que chora – 193,5 cm X 159 cm. Em sua poética, o artista visual afirmou,  “inicia com o processo de uma pintura primitivista, que define o sentimento da obra. Posto isso, a pintura gestual entra em ação para tentar abstrair qualquer sentimento já posicionado na obra”. Para a curadoria, as obras abordam sobre a tristeza e de como o ser humano esconde no cotidiano, sendo representado por meio das cores, contrastando a intensos gestos pictóricos.

Lorena Rebeca, também aluna de Artes Visuais da Ufam com sua maior relevância na exposição “Textuarte” (2019) que apresentará uma série contendo cinco obras. A série 'Introsco: estar dentro de si' que compõem os trabalhos Encontro de Morfeu (51 cm x 80 cm) – técnica mista; Desinibida Paixão (51 cm X 80 cm) – técnica mista; Medíocre felicidade garrida (51 cm X 80 cm) – técnica mista; Embelezando (78 cm X 58 cm) – técnica mista e Sem título (2m X 1,5 cm) técnica mista. “A poética da artista tem como referencia a mitologia de Morfeu, o Deus dos sonhos provocador de ilusões que quem dormia em seu reino caia no sono se perdendo nele, misturando a realidade com imaginação sem nunca mais acordar”, completou a curadora.  

Ana Paula Abreu, egressa do curso de Artes Visuais da Ufam com sua obra de maior relevância “Por Dentro de mim” (2019) no Circuito de Arte Contemporânea de Curitiba, que apresentará a obra Fragmentos de (2 m X 2,5 m) – acrílica sobre tecido. “A poética consiste na representação de várias fases vividas pela artista perante a sociedade. O reconhecimento do sujeito (artista) que reflete a realidade por meio da particularidade e o objeto (mundo) expressam o concreto, a aparência e a essência”, completou.

De acordo com a curadoria, a disposição das obras que farão parte da exposição será de forma diferenciada com o intuito de chamar a atenção do espectador para que possa causar o estranhamento, permitindo assim a reflexão sobre a temática.  

registrado em:
Fim do conteúdo da página