Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas sobre Amazônia > VII Epppac aborda a construção de uma epistemologia amazônica
Início do conteúdo da página

VII Epppac aborda a construção de uma epistemologia amazônica

Acessos: 2944

Evento ocorre de forma híbrida, presencial e virtual, em Manaus e São Gabriel da Cachoeira

Teve início, na manhã desta segunda-feira, 16, a VII edição do Epppac (Encontro de Políticas Públicas para a Pan-Amazônia e Caribe). O evento de cunho acadêmico, científico e social, que congrega discentes e docentes de universidades da Pan-Amazônia e Caribe e profissionais de instituições que lidam com políticas públicas em geral. Nesta edição, o Epppac está sendo realizado de forma híbrida, presencial e virtual, em Manaus e em São Gabriel da Cachoeira, no norte do Amazonas.

A abertura do evento contou com a presença de diversas autoridades acadêmicas, religiosas e civis participando de Manaus e de São Gabriel da Cachoeira. Em seu pronunciamento, o reitor da Ufam, professor Sylvio Puga, abordou, entre outros aspectos, a importância do trabalho das instituições de ensino superior para o desenvolvimento da região. “Vejam que há aqui uma tríplice aliança das universidades públicas em favor do ensino superior, em favor da inclusão social, da inclusão digital e do debate de temas tão importantes para nós”, expôs o gestor.

Responsável pela realização do evento, a professora Heloísa Helena, coordenadora, agradeceu o compromisso dos estudantes do curso de mestrado em São Gabriel da Cachoeira na preparação do Epppac. “Gostaria de agradecer aos mestrandos envolvidos que estão demonstrando competência na organização do espaço físico e também na realização deste encontro fazendo valer o ápice dele com a apresentação de trabalhos científicos de qualidade”, comentou.

Participando da mesa de abertura representando a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a professora Marilene Correa discorreu sobre o diferencial do Epppac para a região. “Este é o único evento e seminário de políticas públicas com capilaridade local na capital e no interior. Essa capilaridade envolve um diálogo muito importante entre as redes de conhecimentos da Pan-Amazônia”, disse. “Esse processo de interiorização é uma revolução silenciosa que a Ufam está promovendo. Nós temos hoje mais de 360 campi universitários nas redes das universidades públicas federais e estaduais e nos institutos tecnológicos. Isso traz uma renovação do entendimento, uma ampliação dos repertórios climáticos e consequentemente aduz novas interpretações e novos paradigmas àquilo que nós estamos denominando a construção de uma epistemologia amazônica”, completou.

O Epppac de 2023 ocorre em dois dias, 16 e 17 de outubro. Confira a programação completa na página oficial do evento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página