Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Chefe de Enfermagem do HUGV realiza curso em hospitais universitários chineses

Publicado: Quarta, 11 de Setembro de 2019, 11h41 | Última atualização em Quinta, 12 de Setembro de 2019, 09h03 | Acessos: 693

Curso avançado de acupuntura foi realizado de 26 de agosto a 6 de setembro nos hospitais das Universidades de Zhejiang e Shandong

Por Márcia Grana

Equipe Ascom Ufam

A chefe de Enfermagem do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV/EBSERH), enfermeira Aurora Del Carmem Rosell Soria, participou, de 26 de agosto a 6 de setembro, de uma viagem de estudos à China.

Durante a viagem, ela realizou os “Advanced Acupuncture and Moxibustion Studies”, na Zhejiang Chinese Medical University e na Shandong University of TCM.

Medicina Chinesa reconhecida pela OMS e pela Onu

Com mais de trinta e cinco anos dedicados à Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a chefe de Enfermagem do HUGV relata que o curso foi ministrado em cinco hospitais universitários chineses. “A Medicina Chinesa é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela Organização das Nações Unidas (ONU). Durante o curso, fizemos aulas práticas em cinco hospitais universitários chineses, mais precisamente nos hospitais das universidades de Zhejiang e Shandong. Embora no Brasil a aprovação destas técnicas ainda esteja tramitando no congresso e no senado, é sempre bom ir em busca de novos conhecimentos. Estou completamente apaixonada pela magia e encantamento da medicina chinesa”, declarou a gestora da Enfermagem do HUGV/EBSERH.

Aprendizados

Ela destaca ainda os principais aprendizados obtidos no curso. “A medicina Tradicional Chinesa tem um campo muito amplo de aplicação e confere um sistema completo e não uma simples técnica médica de aplicações limitadas; tem uma abordagem humanística e mais global do ser humano na saúde e na enfermidade, o que nos permite olhar o ser humano como um todo. É maravilhoso poder aplicar esse conhecimento em tratamentos digestivos, de insônia, de infertilidade ou neurológico-ortopédicos, entre outros”, ressalta.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página