Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias Destaque > Premiação internacional reconhece a obra do arquiteto Severiano Porto
Início do conteúdo da página

Premiação internacional reconhece a obra do arquiteto Severiano Porto

Publicado: Quinta, 07 de Outubro de 2021, 09h20 | Última atualização em Quinta, 07 de Outubro de 2021, 10h59 | Acessos: 475

Por Sandra Siqueira

Equipe Ascom Ufam

 

O Global Award of Sustainable Architecture reconhece anualmente a obra de cinco arquitetos que contribuem para o desenvolvimento mais justo e sustentável das sociedades. O prêmio teve seu resultado divulgado esta semana e entre os cinco profissionais agraciados está o nome do professor aposentado da Faculdade de Tecnologia da Ufam, arquiteto Severiano Porto. 

A indicação ao prêmio foi feita em 2019 pelo também professor da Faculdade de Tecnologia Marcos Cereto, pesquisador da obra do arquiteto mineiro. Em razão da pandemia, o resultado, que deveria ter sido publicado em 2020, só pôde ser conhecido este ano. “O significado dessa conquista para mim é o reconhecimento do trabalho de um arquiteto que foi professor da nossa Faculdade de Tecnologia da Ufam entre os anos 70 e 80 e o autor do projeto do campus da nossa Universidade. Isso representa para a nossa Universidade o compromisso ainda maior desse professor, desse arquiteto que é uma personalidade da Amazônia e da arquitetura brasileira e também uma responsabilidade em manter viva a sua memória e o projeto que ele desenvolveu para o campus da Universidade”, expôs o professor Marcos Cereto. 

Criado em 2006, pela arquiteta e professora Jana Revedin, o Global Award of Sustainable Architecture é organizado pela Cité de l'architecture et du Patrimoine, uma das principais instituições de arquitetura da Europa. “Nós não temos o parecer da comissão científica que julgou os projetos, mas as qualidades que se destacam na obra de Severiano Porto é esse pioneirismo na sustentabilidade da arquitetura. Então, as obras realizadas por ele em nossa cidade em grande parte são das décadas de 70, 80 e 90, ou seja, anteriores ainda à Eco 92, que deu luz à questão do ambientalismo com mais força no nosso País. Então, o Severiano Porto, desde a década de 70, desenvolvia projetos onde a relação arquitetura e o meio ambiente era uma relação de sinergia e penso que este é o principal legado que precisa ser apreendido pelas novas gerações para que possamos pensar em uma arquitetura melhor para a nossa cidade”, ressalta o professor da FT.

Severiano Porto foi responsável pelo projeto de construção do campus da Ufam em Manaus e do Estádio Vivaldo Lima, entre outras obras assinadas pelo arquiteto. Atuou também como docente da Ufam de 1972 a 1988. O arquiteto faleceu em dezembro de 2020.








registrado em:
Fim do conteúdo da página