Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Ufam libera recursos para projetos de pesquisa em temas multidisciplinares

  • Publicado: Quarta, 14 de Agosto de 2019, 10h53
  • Última atualização em Quarta, 14 de Agosto de 2019, 14h41
  • Acessos: 470

A Ufam liberou aproximadamente R$ 222 mil de recursos próprios para que os 17 projetos aprovados no edital nº 008/2018 iniciem suas pesquisas que contemplam a Universidade com propostas de melhorias em áreas estratégicas como gestão, meio ambiente e tecnologia.

O edital nº 008/2018 selecionou os projetos, mas em razão do contingenciamento dos recursos repassados à Universidade, o financiamento das pesquisas precisou ser adiado momentaneamente, sendo liberado quase 80% do valor total – R$280 mil - no início de agosto. De acordo com o diretor do Departamento de Pesquisas da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação da Ufam (DP/Propesp), professor Jamal Chaar, a liberação dos recursos mostra o compromisso da Administração Superior com a pesquisa científica produzida pela comunidade acadêmica da Instituição, que mesmo diante de um contexto adverso, mantém o investimento em projetos financiados com recursos próprios.  

“Ano passado, os recursos estavam certos de serem passados aos pesquisadores, já havia inclusive sido empenhado, mas com o corte do início do ano, ficou difícil para Ufam repassar o valor total, então, a Universidade teve que refazer as contas de acordo com a ordem do MEC, e o que foi possível fazer foi atender esses 80% agora. Ficaram 20% do orçamento original para posterior empenho dos recursos que virão. A gente tem certeza que vai dar para cumprir com esse compromisso”, declara o diretor.

Lançado a partir de um estudo realizado pela Propesp que indicou as áreas problemáticas para a Universidade, o Edital nº 008/2018 é um convite para que os pesquisadores da casa apontem soluções para esses temas. “Eles terão 24 meses para a execução da pesquisa, de 2019 a 2021. Certamente, teremos resultados bem profícuos. A Instituição tem todo o interesse em aproveitar os resultados, principalmente, na questão da melhoria das práticas de gestão, meio ambiente e resíduos sólidos e químicos. Então, o que pudermos aproveitar dos dados obtidos pelos projetos, vai ser muito bom a Ufam”, acredita o professor Jamal Chaar.

Conforme o edital, os projetos aprovados devem investigar problemas no ambiente da Ufam nos temas Administração e Gestão, Água e Ambiente, Resíduos Sólidos e Material Químico, Energia e Tecnologia da Informação e Segurança e Convivência.

Coordenado pela professora Tereza Cristina de Oliveira, o projeto 'Aqua – Acompanhamento da Qualidade e Qualidade da Água na Floresta do Campus da Ufam' é um dos aprovados pela Propesp e recebeu no último dia 07 de agosto R$13.347,09 para suas atividades. O valor total a ser repassado aos pesquisadores para o desenvolvimento das ações é de R$16.8444,76,  conforme edital.

“Esse projeto vem apoiar a realização de um diagnóstico mais completo sobre a qualidade das águas dos igarapés do campus, possibilitando através do recurso obtido, inclusão de mais parâmetros como as análises de coliformes fecais, super importantes para complementar o estudo. O projeto também verificará a quantidade de água, pelo estudo de água subterrânea, através da instalação de piezômetros e medições de vazão em igarapé em colaboração com os professores Ingo Wahnfried e Naziano Filizola, da Geociências. Portanto, é um projeto multidisciplinar”, detalhou a coordenadora.

De acordo com a pesquisadora, o projeto consiste no registro de evidências das condições atuais dos igarapés. “A Instituição poderá trabalhar com projetos de preservação dos igarapés, minimização de ocorrência de possíveis impactos. O estudo poderá colaborar com o projeto de zoneamento da área do Campus Universitário. Também colabora com a indicação da preservação de igarapés contribuintes do igarapé do Quarenta, que é um dos corpos hídricos que cortam a cidade de Manaus e está completamente degradado”, informa a professora Tereza Cristina de Oliveira.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página