Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Roda de mulheres apresenta formas de recarregar a energia da alma a partir da meditação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Roda de mulheres apresenta formas de recarregar a energia da alma a partir da meditação

  • Publicado: Quinta, 01 de Agosto de 2019, 11h12
  • Última atualização em Quinta, 01 de Agosto de 2019, 17h17
  • Acessos: 1006

Por Sandra Siqueira
Equipe Ascom/Ufam

Ensinar como as mulheres podem recarregar as energias para lidar com as dificuldades do dia a dia foi o objetivo da roda de mulheres promovida pelo Centro de Artes da Ufam (Caua), na noite de quarta-feira, 31. O evento, feito em parceria com a terapeuta Paola Guidobono, teve a participação da integrante da Organização Brahma Kumaris, Mara Gurjão, instrutora de meditação raja yoga.

Adotando princípios da yoga e da meditação, a roda de mulheres do Caua é uma oportunidade em que estas podem trocar experiências e compartilhar aflições e estímulos para enfrentar as mais diversas situações da vida. “A gente pode se sentir segura, não ter vergonha de chorar, de pôr para fora as nossas frustrações. É um lugar aonde ninguém vai te julgar porque a gente se vê na outra mulher, que ela passa a mesma coisa que a gente. A gente se cura e ajuda a outra mulher a se curar. Uma pega na mão da outra e seguimos juntas, porque se você está comigo e eu contigo, a gente vai longe. E isso é um movimento natural porque as mulheres fazem isso naturalmente”, declarou a terapeuta e organizadora do evento, Paola Guidobono.

De acordo com a diretora do Caua, professora Priscila Maisel, a iniciativa representa a abertura do setor para novas formas de cultura, além das mais usuais trabalhadas no local. “O Caua recebe propostas da comunidade como um todo de atividades e eventos para acontecerem no seu espaço, e há alguns meses, sabendo da presença da Mara Gurjão em Manaus e considerando que já temos desenvolvido algumas atividades em parceria com outros institutos, então, estamos abrindo as portas para outras atividades de cunho cultural, não necessariamente restritas à arte, no sentido mais amplo de cultura para estabelecer contato com a comunidade de outras frentes de sentido culturais, do corpo, do espírito, do ser humano completo”, informa a diretora.

Segundo Paola Guidobono, a realização de rodas de mulheres ainda é algo novo no Amazonas. “Aqui em Manaus ainda não tem um numero significativo de pessoas que facilitam rodas como tem em São Paulo, no Rio Grande do Sul, mas eu vejo esse movimento tomando uma forma maior. A gente precisa ainda falar mais sobre isso, aqui é um pontapé e o apoio da Ufam tem sido importante para isso também”, destacou.

“Como recarregar a bateria da alma” é o título da roda de mulheres conduzida por Mara Gurjão, representante da Organização Brahma Kumaris, instituição dedicada a estimular as pessoas a estudar o conhecimento espiritual por meio da meditação raja yoga, em busca do equilíbrio entre os mundos interno e externo de cada um. “Nós, mulheres, somos encarregadas diariamente da nossa casa, trabalho, marido, filhos, trânsito, mercado e todas as nossas responsabilidades. No final do dia a gente nem sabe como vai acordar no dia seguinte. Muitas mulheres que vem me procurar estão sempre cansadas, ansiosas, com o nível de estresse muito alto porque não conseguem recarregar. Elas gastam uma energia muito grande. O nosso corpo é como uma máquina, quanto melhor ele estiver melhor estaremos para passar o dia. O estresse vem porque elas não conseguem repor as energias depois de cada dia”, relata Paola Guidobono. “A sociedade não entende que a mulher também precisa de tempo para ela. Quando ela termina de trabalhar já tem outra jornada e passa todo o tempo preocupada em como dar conta de tudo, por isso, é muito importante que ela tenha espaços, momentos em que possa simplesmente respirar. Todas estão muito sobrecarregadas. Não importa o que você faz da sua vida, você precisa de uma roda de mulheres, de uma conversa com uma amiga, às vezes só para pôr para fora aquilo que esta dentro de você”, ressalta.

Mara Gurjão é instrutora de raja yoga e membro do Programa de Qualidade de Vida da Brahma Kumaris Brasil e alertou quanto à necessidade humana de renovar as energias diariamente não somente entre as mulheres. De acordo com ela, a principal forma de perder energia é por meio dos pensamentos. “Hoje se fala tanto em energia renováveis, mas nós também precisamos renovar as nossas energias. Estamos só gastando, mas não alimentamos essa bateria. Quanto de tempo eu reservo do dia para dar atenção a mim mesma? Para observar os meus pensamentos? Ao invés de eu me voltar para dentro, o que eu faço? Eu vou para o mundo lá fora para achar culpados, criticar, então, eu vou gastar a minha energia nisso e eu não tenho controle sobre nada que está fora de mim. A única coisa que está sob meu controle sou eu mesma. E a única coisa que eu não estou tentando controlar sou eu mesma”, disse.

Utilizando a raja yoga, Mara orientou as participantes a tirar um tempo para si todos os dias, preferencialmente nas primeiras horas da manhã para fazer meditação. “As horas iniciais do dia são fundamentais para reenergizar porque você não sabe o que o dia trará. O alicerce do dia são as primeiras horas, cinco minutos são suficientes para você meditar, se acalmar, respirar, sentar e ficar só com você mesma”, instruiu.

Para renovar as energias, Gurjão afirmou também que é preciso renovar a mente, os pensamentos, introduzindo um novo conteúdo capaz de manter-nos em paz apesar das circunstâncias externas. “Hoje, a gente vive numa sociedade que tem um nível de pressão muito maior do que antes e parece que nós não nos preparamos para lidar com esse tipo de pressão. Não houve o trabalho interno, uma resiliência para lidar com toda essa pressão. Para eu recarregar as minhas baterias, eu vou precisar mexer na minha mente, no meu intelecto e nos meus registros [memória] e a meditação vai fazer isso”, expôs.

registrado em:
Fim do conteúdo da página