Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Projeto de Extensão lança vídeo sobre saúde mental dos discentes de medicina
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Projeto de Extensão lança vídeo sobre saúde mental dos discentes de medicina

  • Publicado: Segunda, 18 de Janeiro de 2021, 16h55
  • Última atualização em Segunda, 18 de Janeiro de 2021, 16h55
  • Acessos: 401

Está disponível, no canal do Youtube da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o vídeo ‘Saúde mental dos estudantes de medicina da Ufam na pandemia: O Ensino Remoto representa uma ponte ou mais uma barreira nessa travessia?’ O material audiovisual trata do impacto do ensino remoto na saúde mental dos estudantes de medicina. A iniciativa é parte das atividades do Projeto de Extensão de mesmo nome, ligado ao Departamento de Ciências Fisiológicas do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Amazonas (ICB/Ufam). 

De acordo com a coordenadora do Projeto, professora Maria das Neves da Silva Viana, o material foi realizado durante o Ensino Remoto Emergencial (ERE). “O projeto de extensão foi pensado porque o assunto saúde mental, no curso de medicina, já era muito comentado devido ao alto índice de alunos do curso com problemas de ansiedade e depressão causados pelo peso e pelas cobranças inerentes do próprio curso. Com a pandemia isso só piorou e por isso surgiu a ideia do projeto. Tentamos abranger duas categorias de estudantes do curso, por isso escolhemos fazer a entrevista com uma estudante do início do curso e outra finalista para poder verificar de que forma cada fase foi afetada, pois, eles têm preocupações diferentes em cada etapa. Uma preocupação com as disciplinas e o cumprimento dos créditos no período ideal. A outra já cumpriu todas as disciplinas teóricas e agora só resta a parte prática que é composta por estágios em hospitais”, contou a docente. 

A professora detalhou também como foi a construção do audiovisual. “As etapas percorridas foram aplicação de questionários com perguntas relacionadas à saúde mental dos estudantes, principalmente fazendo uma comparação de como se sentiam antes da pandemia e em que foram afetados pelo distanciamento social e pelas incertezas de como e quando seria o retorno às aulas. Nosso foco foi verificar se o ensino remoto, tão temido pelas universidades públicas, iria impactar no sentimento de angústia e incerteza que os estudantes estavam vivendo. Se iria representar uma ponte para que eles se sentissem mais seguros ou mais uma barreira para piorar a saúde mental”, finalizou.

O resultado do trabalho você confere AQUI

registrado em:
Fim do conteúdo da página