Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Dia da Árvore - Centro de Sementes Nativas do Amazonas forneceu três mil sementes em parceria com a iniciativa privada
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Dia da Árvore - Centro de Sementes Nativas do Amazonas forneceu três mil sementes em parceria com a iniciativa privada

  • Publicado: Terça, 29 de Setembro de 2020, 16h01
  • Última atualização em Terça, 29 de Setembro de 2020, 16h04
  • Acessos: 302

Por Irina Coelho
Com informações e fotos da Assessoria da Uniodonto

As sementes nativas de Tento (Ormosia discolor Spruce ex Benth), Chuva-de-Ouro (Cassia Fistula) e Tamarindo da Amazônia (Tamarindus indica L) foram as escolhidas para serem distribuídas para a população da capital, entre os 21 a 25 de setembro, em uma ação entre Centro de Sementes Nativas da Universidade Federal do Amazonas (CSNAM/Ufam) e a empresa Uniodonto Manaus. A ideia foi comemorar o Dia da Árvore, 21 de setembro, contribuindo com o reflorestamento da cidade.

De acordo com o coordenador do Centro de Sementes Nativas do Amazonas (CSNAM) e professor da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), Manuel de Jesus Vieira Lima Junior, além do reflorestamento da cidade, a ação foi educativa na medida em que as sementes foram distribuídas com informações sobre o plantio e as características da planta. “A parceria com a Uniodonto foi muito eficiente e resultou na distribuição de três mil sementes, acreditamos que iniciativas assim contribuem para pensarmos na responsabilidade ambiental das empresas da nossa cidade. O CSNAM atua como ponte entre os interessados em apoiar a restauração florestal e os coletores vinculados ao Centro. Quem tiver interesse, basta solicitar que ajudamos na organização das sementes segundo oferta dos coletores”, explicou.

O coordenador lembrou ainda que o CSNAM está aberto a diferentes tipos de parcerias. “Essa ação foi em parceria com a iniciativa privada, mas já trabalhamos em projetos com prefeituras e governos estadual e federal de forma a apoiar a produção de sementes de qualidade para o restauro de áreas da nossa região. O Centro, até agora, já produziu mais de uma tonelada e meia de sementes, de 100 espécies nativas, e esperamos mais iniciativas tanto das empresas privadas quanto do poder público para, juntos, contribuirmos com o reflorestamento da Amazônia”, disse.

Segundo a diretora-presidente da Uniodonto, Claudia Simões, o projeto nasceu com o incentivo de cuidar do Meio Ambiente “Temos visto diariamente que o nosso Meio Ambiente pede socorro. É o desmatamento de nossa Amazônia, são as queimadas no Pantanal e os vários tipos de poluição em nossos rios e mares. O nosso desejo é o de incentivar os moradores de Manaus a não apenas ficar neste ‘olhar’ mas a colocar a mão na massa e plantar sementes nativas em seus bairros ou residências. Por isso buscamos o apoio do Centro de Sementes Nativas do Amazonas que realiza um trabalho muito bonito de reflorestamento”, finalizou a presidente.

registrado em:
Fim do conteúdo da página