Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > HUGV/Ebserh promove ações online em alusão ao Dia Mundial de Segurança do Paciente
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

HUGV/Ebserh promove ações online em alusão ao Dia Mundial de Segurança do Paciente

  • Publicado: Sexta, 25 de Setembro de 2020, 11h09
  • Última atualização em Sexta, 25 de Setembro de 2020, 11h35
  • Acessos: 254

Por Assessoria de Comunicação Ebserh

 

Uso de tecnologia possibilitou a realização do evento sem riscos para os participantes

 

No dia 17 de setembro é comemorado o Dia Mundial da Segurança do Paciente. O Hospital Universitário Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas (HUGV/Ebserh), filiado à rede Ebserh, promoveu ações para fomentar a reflexão e as troca de informações sobre o tema.

Os pontos de destaque na programação realizada foram duas lives, de uma hora cada, na qual os profissionais do hospital que atuaram no enfrentamento da covid-19 puderam trocar impressões e refletir sobre a lições aprendidas para qualidade em saúde, segurança do paciente e da equipe do HUGV/Ebserh.

Durante as lives, todos tiveram a oportunidade de emitir opiniões, dúvidas e anseios. Frases como “não podemos baixar a guarda”, “tivemos que nos reinventar”, “sensação de dever cumprido” foram marcantes e demonstram a gama de sentimentos e lições retiradas do enfrentamento à pandemia. Além da troca de experiências, a equipe do hospital teve a oportunidade de refletir sobre as angústias vividas no período com a psiquiatra Ana Maria Marques, convidada para o evento. A chefe do Setor de Gestão da Qualidade e Vigilância em Saúde do HUGV, Enfermeira Luciana Silveira, ressaltou a troca de informações e experiências que pautaram as lives. “Cada fala trouxe um incentivo e uma lição aprendida. Muitos relembraram os momentos mais difíceis, mas todos os palestrantes passaram para os participantes a sensação de dever cumprido”, avalia Luciana.

Ainda como parte da programação, um estande foi montando na entrada do hospital para reforçar o conhecimento sobre os protocolos básicos de segurança do paciente. Um dos pontos mais interessantes do estande era a simulação da lavagem de mãos, onde as pessoas eram estimuladas a lavarem as mãos e depois, em uma cabine de luz negra, era mostrada a real efetividade da limpeza realizada. Além disso, foram exibidos em aparelhos de TV em todo o hospital fotos e vídeos mostrando vários momentos do combate à covid-19 no hospital, desde o preparo das áreas assistenciais, treinamentos, dia a dia dos profissionais da assistência até as altas dos pacientes. 

Simpósio Ebserh de Segurança do Paciente 2020

Nos dias 16 e 17, aconteceu o Simpósio de Segurança do Paciente da Rede Ebserh, online, gratuito e aberto ao público, com o objetivo de conferir reconhecimento a inovações que vêm contribuindo para a segurança e qualidade assistenciais, o cuidado humanizado e a vigilância em saúde, no contexto da pandemia de covid-19.

O Simpósio trouxe palestras ministradas por profissionais capacitados na área de gestão da qualidade, apresentações das experiências de equipes dos hospitais universitários federais em sessões temáticas e espaço para a divulgação da produção intelectual da rede Ebserh.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O Hospital Universitário Getúlio Vargas faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página