Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias Destaque > Estudante de Geografia da Ufam vence concurso de poesia
Início do conteúdo da página

Estudante de Geografia da Ufam vence concurso de poesia

Publicado: Terça, 22 de Junho de 2021, 15h40 | Última atualização em Terça, 22 de Junho de 2021, 17h53 | Acessos: 328
Por Sandra Siqueira
Equipe Ascom Ufam
 
Vitor Gusmão, estudante do 3° período do curso de Geografia noturno, recebeu na última sexta-feira, 18, o troféu Iracema Paula Ribeiro pelo primeiro lugar no 17° Concurso Estudantil de Poesia do Festival de Cenas Teatrais (Fescete). Realizado anualmente, a competição tem o objetivo de incentivar a escrita poética de estudantes de escolas e universidades, além de estimular a criatividade e premiar as melhores poesias inscritas.
 
Dividido em quatro categorias, ensino fundamental I e II, Ensino Médio e Ensino Universitário, o concurso de poesia é uma das atividades do Fescete, que premia os melhores festivais teatrais do País e é organizado pela escola de teatro Tescom em parceria com a Prefeitura Municipal de Santos (SP).  
 
Vitor Gusmão ganhou  o troféu na categoria Ensino Universitário, com o poema "Antepassados", sendo o único amazonense a figurar entre os vencedores de todas as categorias do concurso de poesia nesta edição. "Acredito que esta é uma conquista muito importante e mais um grande passo nessa carreira literária que eu quero seguir", disse o estudante. "Fiquei muito feliz em ter ganho este prêmio porque eu já ganhei destaque no Sarau Brasil 2020 e no prêmio Poetize, da Editora Vivara, mas esta é a primeira vez que eu alcanço o primeiro lugar em uma premiação, então, isso é muito especial para mim", revelou o graduando de 25 anos.
 
Na poesia vencedora, Vitor destaca a cultura amazônica em uma mescla com a própria história de sua família. "Quando eu comecei a escrever, aos 10 anos, eu era muito inspirado na música. De 2018 para cá, embora eu ainda tenha essa influência da música, eu passei a ler mais autores de poesia, então, já tenho também uma referência literária. Eu gosto muito da Cecília Meireles, do Fernando Pessoa e da Florbela Espanca", conta o jovem escritor.
 
Confira a seguir a poesia vencedora:
 
  Antepassados

  Sou a árvore da semente que
  cresceu com as raízes
  dos meus antepassados

  Sou a flor que brotou
  com o suor da caminhada
  quente, percorrida pelos
  meus ascendentes

  Sou o fruto que se deu com
  as batalhas da vida difícil,
  das origens dos meus precursores

  Sou o filho do farinheiro, do marceneiro
  e do industriário, sou neto do pescador
  que trouxe até a mesa como alimento,
  o famoso tambaqui assado.

  Sou a canoa que o canoeiro rema,
  O pescador que quer pescar o peixe,
   A tarrafa e a malhadeira jogadas
   dentro do rio junto com o anzol

  Sou uma gota de sangue
  dos portugueses, dos peruanos,  
  dos povos indígenas nativos,
  do vizinho paraense,
  do nordestino cearense
  que fugiu da seca e da fome

  Sou o poeta que herdou
  O dom de escrever poesia,
  O dom que foi deixado pelos
  meus tios Antônio e Teodoro

  Sou o caboclo amazonense
  que assim como os meus ascendentes,
  respinga o suor que escorre pelo rosto
  com o corpo todo ensopado
  depois de uma chuva de mormaço.


 
 
registrado em:
Fim do conteúdo da página