Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Notícias Destaque > Apostando na proximidade virtual para driblar o distanciamento social imposto pela Covid-19, Faced comemora 50 anos com videoconferência
Início do conteúdo da página

Apostando na proximidade virtual para driblar o distanciamento social imposto pela Covid-19, Faced comemora 50 anos com videoconferência

Publicado: Quarta, 01 de Julho de 2020, 11h09 | Última atualização em Quarta, 01 de Julho de 2020, 14h02 | Acessos: 510

Solenidade on-line reuniu docentes, técnico-administrativos, alunos e egressos em videoconferência transmitida ao vivo pelo canal da Assessoria de Comunicação no You Tube e pela conta /ufamoficial, no Facebook

Por Márcia Grana
Equipe Ascon Ufam

A Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas (Faced/Ufam) completou 50 anos de criação nesta terça-feira, 30. Devido à pandemia do novo coronavírus, a ocasião foi celebrada com uma videoconferência que reuniu a comunidade acadêmica da Faced. O  encontro on-line  foi transmitido ao vivo pelas redes sociais da Assessoria de Comunicação da Ufam no You Tube e no Facebook. 

História

A solenidade virtual teve  início com um breve relato da história da Faced, o qual foi lido pelo vice-diretor da Unidade Acadêmica, professor Cláudio Gomes da Victória. Ele destacou o ano de 1970 como um marco histórico tanto pela vitória do Brasil na Copa do Mundo do referido ano, quanto pela aprovação do novo Estatuto da então Universidade do Amazonas (UA), que trouxe, em seu sexto artigo, a criação da Faculdade de Educação como Unidade Universitária. “Começo trazendo uma marca, o ano de 1970. A seleção brasileira conquistou o tricampeonato na Copa do Mundo realizada no México, mesmo durante uma das fases mais tristes da história do nosso país, marcada pelo soterramento da democracia e da liberdade de expressão. Também foi um ano marcante pela então Universidade do Amazonas (UA) estar diante do desafio de repensar sua estrutura administrativa com a elaboração de um novo Estatuto, um desafio lançado pela Reforma Universitária, através da Lei 5.540, de 28 de novembro de 1968. O novo Estatuto foi aprovado em 1970 e também trouxe a instituição da Faced, originada do curso de Pedagogia”, relembrou o vice-diretor.

Compromisso com a educação pública e gratuita

Em seu pronunciamento, a diretora da Faced, professora Sílvia Cristina Conde Nogueira, ressaltou o permanente compromisso da Unidade Acadêmica com a educação pública e gratuita, além de elencar os desafios e protagonismos da comunidade facediana. “Hoje a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas é a materialização de uma política de Estado ímpar para o nosso povo amazonense. Como nos registros resgatados pelo professor Cláudio, ela é um espaço, vários espaços, vários rostos, várias histórias contadas e muitas ainda a serem contadas. Celebrar a  sua história em um contexto de adversidades como este em que enfrentamos a  pandemia de Covid-19, que nos desafia a virtualizar o que era presencial, a defender a ciência como base sólida de tomada de decisões e a reafirmar a inexorável importância da saúde e da educação públicas, a cantar ‘Apesar de você’, de Chico Buarque, assim esperançando como Paulo Freire. Faço reverência a todos que fizeram e fazem essa história, uma história de muitas conquistas, as quais referendam a presença de docentes, técnico-administrativos e discentes. A comunidade facediana tem o protagonismo na busca constante pela excelência do curso de Pedagogia e nossos egressos demonstram essa excelência ao serem aprovados nos concursos da rede estadual e municipal de ensino do Amazonas e também em processos seletivos de mestrado e doutorado em diversas instituições. A comunidade facediana também mostra protagonismo na consolidação do nosso Programa de Pós-graduação em Educação; na realização dos cursos de pós-graduação lato sensu; no curso de formação de professores indígenas; na presença em diversos municípios do Estado do Amazonas, com o Programa Especial de Formação Docente, com as especializações e, agora, com o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. Esse protagonismo se estabelece por meio do tripé Ensino, Pesquisa e Extensão, que são as bases das ações implementaras pelos departamentos Métodos e Técnicas, Administração e Planejamento, Teorias e Fundamentos e Educação Escolar Indígena; pelas coordenações de curso, do curso de Pedagogia, do curso de Formação de Professores Indígenas, dos cursos de Mestrado e doutorado; dos núcleos; do Centro de Formação Continuada, do desenvolvimento de tecnologia e da prestação de serviços para a Rede Pública de Ensino”, discursou a gestora.

Parcerias fundamentais para uma trajetória bem-sucedida

Ela também ressaltou as parcerias que permitem que o trabalho da Faced seja o mais abrangente possível no contexto amazônico. “As parcerias são fundamentais e elas são tantas. Sendo assim, cumprimento todas as pessoas que, no exercício de suas funções na Universidade Federal do Amazonas, na Universidade do Estado do Amazonas, na Secretaria de Estado de Educação do Amazonas, na Secretaria Municipal  de Educacão em Manaus e nos demais municípios do Estado do Amazonas e as lideranças e os povos indígenas que foram e são parceiros em construir processos formativos no contexto amazônico. Não caberiam no meu pronunciamento todos os nomes para agradecer pelo legado da Faced na luta pela educação pública, gratuita e democrática como um caminho possível de construção da cidadania plena. Deixo meu abraço fraterno a cada um e a cada uma que tem seu nome inscrito na história da nossa Faculdade de Educação”, concluiu a diretora.

Legado

 O reitor, professor Sylvio Puga, ressaltou o legado de personalidades da Faculdade de Educação. “Gostaria de aproveitar a oportunidade para fazer uma confissão importante nesta data. Todos sabem que, entre as atribuições deste cargo de reitor, está assinar as nomeações e também as aposentadorias dos membros da comunidade. No ano passado eu assinei três aposentadorias e o fiz por dever de ofício, mas sem alegria. Assinei as aposentadorias com o coração partido, porque sabia que essas pessoas estavam deixando enormes lacunas na nossa Instituição e, particularmente, na Faced. Quero citar nominalmente a professora Rosa Mendonça de Brito, a professora Arminda Mourão e a professora Zeyna Thomé, três aposentadorias que tivemos ano passado na Faced e que são pessoas que construíram, junto com os demais, o que a Faced é hoje. É impossível falar da Faced nesses cinquenta anos sem citar esses nomes, porque essas pessoas deixaram marcas, legados, ao passarem pela nossa Instituição. Eu queria fazer esse registro porque, quando há uma aposentadoria, há uma ruptura, um desligamento, que é o que não acontece com as professoras Rosa, Arminda e Zeina, as quais continuam em plena atividade na pós-graduação, orientando mestrandos e doutorandos, elevando o nome da Faced. Faço publicamente meu reconhecimento a essas três personalidades da Faculdade de Educação”, destacou o reitor.

Contribuição decisiva para as conquistas da Universidade 

Ele também enfatizou a expressiva contribuição da Faced, com a disposição de professores e técnico-administrativos, para ocuparem cargos nas diversas gestões da Universidade Federal do Amazonas. “Também quero dizer que a Faced, ao longo da sua história, contribuiu com as diversas gestões da Ufam ao disponibilizar seus docentes e técnicos para ocuparem cargos de gestão na Administração Superior. Não poderia ser diferente. Hoje temos a professora Selma Baçal como pró-reitora de Pesquisa e pós-graduação; a professora Leda Brasil, como assessora de Relações Internacionais e Interinstitucionais da nossa Universidade; a professora Cláudia Guerra, como diretora na Pró-reitoria de Extensão (Proext) e a professora Nazaré Ramos, também diretora na Proext. Então, quero ressaltar a contribuição decisiva da Faced para que a Universidade possa sempre avançar”, enfatizou o reitor.

A solenidade contou ainda com os pronunciamentos do presidente do Centro Acadêmico de Pedagogia, Fabrício Maciel; da discente Rosana Gonçalves Cruz; do técnico-administrativo em educação da Faced, Carlos Almeida; da professora Márcia Lira, a qual discursou em nome dos chefes de Departamento da Faced e com o discurso da professora Rosa Brito, que falou em nome dos docentes que atuam no Programa de Pós-graduação em Educação.

Galeria de honra

Ao som da canção “Faced flor de lis”, música especialmente composta pela professora Rosejane Farias para a comunidade Faced Ufam, foi exibida a galeria de honra com todos os ex-gestores da Faculdade de Educação, entre eles o professor Raimundo Abdon Said, que dirigiu a Unidade Acadêmica de 1974 a 1985, ao lado dos vice-diretores, professor Afonso Celso Maranhão Nina, professora Dilma Montezuma Afonso e professora Rita Etelvina Mourão; o professor Jorge Karam Neto, que dirigiu a Faced de 1985 a 1989, ao lado da vice-diretora, professora Dilma Montezuma Afonso; a professora Elenir da Conceição Lima Nicácio, que dirigiu a Faced entre 1996 e 1997; o professor Raimundo Martins Ferreira, que dirigiu a Faced de 1997 a 2002, ao lado da vice-diretora , professora Cecília Maria Rodrigues Souza e a gestora atual, professora Sílvia Conde Nogueira, que dirige a Faced ao lado do vice-diretor, professor Cláudio Gomes da Victória. Confira a galeria completa no link Solenidade em comemoração aos 50 anos da Faced

Faced - Motivo de orgulho

A solenidade virtual foi marcada ainda por diversas declarações de afeto de integrantes da comunidade universitária e de egressos da Faced que acompanhavam a videoconferência, driblando, dessa forma, o distanciamento social com muita proximidade virtual.

Além de ter proferido discurso durante a solenidade on-line, o presidente do Centro acadêmico de Pedagogia, Fabrício de Souza Maciel, foi um dos que registraram seus cumprimentos à Unidade Acadêmica nos comentários da videoconferência. “Viva a todos os professores e professoras da Faced. Vocês são exemplos de luta. Paulo Freire e seu legado vivem!”, manifestou-se.

Pérsida Miki elogiou a luta da Faced contra a exclusão. “Faced além dos muros! NEPE na luta contra a exclusão. Na luta pela educação popular. Na luta a favor dos excluídos e marginalizados”, escreveu.

A egressa Luz Souza registrou sua gratidão à Faced. “Só lembranças maravilhosas do meu tempo de aluna da Faced”, comentou.

Marinez França afirmou que  a Faced é motivo de orgulho. “Muito orgulho dessa casa de formação. Faced/Ufam 50 anos. Parabéns, Faced”, interagiu.

 A Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas conta com 88 docentes na ativa, 11 técnico-administrativos e 878 alunos com matrículas ativas nos dois cursos deogia, além de um curso de Formação de Professores Indígenas, com 294 alunos matriculados. Confira a videoconferência na íntegra.

 

 

 

 



registrado em:
Fim do conteúdo da página