Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Posse na FCF tem a presença do deputado federal José Ricardo

Publicado: Segunda, 20 de Janeiro de 2020, 15h33 | Última atualização em Segunda, 20 de Janeiro de 2020, 15h53 | Acessos: 436

Emenda parlamentar direcionou R$ 1 milhão para as obras da Farmácia Universitária da Ufam, um dos projetos a serem implementados pela gestão da Unidade nos próximos quatro anos

Na tarde da última sexta-feira, 17, a diretoria reeleita da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) tomou posse para o quadriênio 2020-2024. Em solenidade ocorrida no auditório da Unidade Acadêmica, localizada no setor Sul do Campus Sede, a professora Débora Teixeira Ohana, o professor Antônio Batista da Silva e a TAE Giane Alves da Silva foram reconduzidos, respectivamente, aos cargos de diretora, de coordenador acadêmico e de coordenadora administrativa. Presidida pelo reitor, professor Sylvio Puga, a cerimônia teve a participação do deputado federal José Ricardo (PT-AM).

O parlamentar aprovou, na Câmara Federal, uma emenda de R$ 1 milhão, valor que será usado para dar início às obras da Farmácia Universitária da Ufam. Conforme explicou a diretora reeleita da FCF, a farmácia é uma exigência do Ministério da Educação e é, hoje, o que ainda mantém o curso com o conceito quatro na avaliação ministerial. “A emenda já foi liberada para o ano de 2020. Com esse valor, daremos início às obras e, com o prédio em funcionamento, teremos plenas condições de avançar para a nota cinco”, prospectou a docente.

Instalada a solenidade, procedeu-se a leitura dos currículos dos empossados e, em seguida, os três nomeados prestaram seus compromissos. Dignidade, respeito e responsabilidade e zelo pelo nome da Universidade foram as palavras de ordem nos textos lidos pela equipe de gestores da FCF. A cerimônia seguiu com as assinaturas dos termos e os discursos de gratidão a amigos, alunos, familiares e demais convidados.

O professor Sylvio Puga falou sobre as mudanças recentes no cenário local e regional, as quais podem refletir na área da Farmácia. “Uma delas é sobre a gestão do CBA, projeto criado pelo governo federal cuja ideia era congregar pesquisadores da região para transformar os produtos da natureza em bens de valor comercial. No ano passado houve uma reformulação e criou-se um consórcio para gerir o CBA. Para 2020, há um novo cenário está se desenhando, e há um conjunto de ações que envolvem esta Faculdade. Estou otimista nesse ponto. Quero trabalhar fortemente para que possamos manter o padrão de atividades junto aos demais órgãos, e vamos trabalhar nesse sentido”, contou otimista o reitor da Ufam.

“Para o futuro, esperamos continuar prestando relevantes serviços à sociedade. Fazemos isso em memória de todos aqueles que já passaram e em honra a todos os que continuam aqui, trabalhando. Que isso possa nos energizar  para elevar cada vez mais o nome da nossa Universidade. Hoje, temos muito do que nos orgulhar, a Ufam avançou para o conceito quatro na Educação a Distância, no Índice Geral de Cursos [IGC] e no Recredenciamento, e precisamos continuar avançando. Por fim, eu quero agradecer ao deputado federal pelo apoio com as emendas para a Ufam, mas enfatizo que é necessário buscar esse apoio parlamentar nas três esferas”, completou o professor Sylvio Puga.

O parlamentar José Ricardo, economista por formação, destacou que sua atuação na bancada federal é no sentido de buscar recursos para a educação e manter um diálogo permanente com o MEC. “Nós precisaríamos ampliar os investimentos em educação, precisamos aprovar os incentivos fiscais, gerando empregos e oportunidades e, sobretudo, aproveitando o nosso conhecimento sobre a biodiversidade regional. Nós esperamos poder ajudar ainda mais. Eu sempre digo que, em primeiro lugar, está a educação, porque ela é exatamente o que gera as oportunidades para a juventude”, discursou o deputado federal.

Passado, presente e futuro

A professora Débora Ohana, titular da Ufam e diretora reeleita da FCF, começou seu discurso agradecendo a todos os presentes pelas parcerias nos quatro últimos anos: “Agradecemos o apoio de toda a comunidade. Nosso mote é uma gestão participativa e integrada, trabalhando pelo crescimento do curso. Somos verdadeiramente uma grande família e tivemos conquistas e desafios. Ampliamos o quadro, apoiamos a qualificação dos servidores, o Centro Acadêmico, o PET Farmácia, o Enef 2017 [Encontro Nacional dos Estudantes de Farmácia], a Semana Acadêmica de Farmácia, os 50 anos do curso e os dez anos do PPG, a empresa Júnior da graduação, a Liga Acadêmica Lacaf, as Farmácias Vivas – projeto em parcerias com a Prefeitura de Manaus e a Embrapa [Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária], a Telessaúde nas dependências da FCF, o uso de metodologias ativas, entre outros avanços”.

Segundo adiantou a docente, para este ano de 2020, entre os principais objetivos previstos estão a modificação da matriz curricular do curso de graduação e o avanço no projeto da Farmácia Universitária, inclusive com o início das obras. “A meta é: FCF unida, vitória garantida”, bradou a professora reconduzida ao cargo de gestora da Faculdade.

No mesmo tom encorajador do discurso da colega, foi que o professor Antônio Silva dirigiu-se aos presentes ao tomar posse no cardo de coordenador administrativo da Unidade Acadêmica. “O primeiro agradecimento é a Deus, e depois aos nossos colegas mais antigos, como o professor Mena Barreto, e alguns colegas de turma que estão aqui nos prestigiando. O nosso trabalho é no sentido de educar. Precisamos da educação para construir um País mais justo. E isso passa, por exemplo, pela questão do SUS, pelo efetivo acesso universal à saúde como um direito de todos e um dever inafastável do Estado”, enfatizou o docente.

“Medicamento não é mercadoria, é não deve ser tratado como tal. Inclusive, isso contraria a regra do SUS. Grande parte da população sofre com intolerância medicamentosa. Então, é preciso fortalecer o acesso, e não é isso que tem acontecido nos últimos tempos. O que vemos é uma luta de Saúde versus Comércio. O discurso de hoje, a exemplo do que diz que ‘agrotóxicos são defensivos agrícolas’, prejudica principalmente a educação brasileira”, finalizou o coordenador acadêmico reconduzido.

No cargo de coordenadora administrativa, a TAE Giane Alves da Silva é servidora da Ufam desde 1994. Em seu discurso, enfatizou que a proposta é dialogar com todos para buscar soluções em prol do coletivo. “Há 25 anos na Ufam, eu só tenho a agradecer a esta instituição que me permitiu estudar, criar meus filhos e crescer como profissional e como pessoa”, disse. “Nesse caminho encontramos muitos colegas, e vamos aprendendo com cada um deles. Aprendi muito com todos vocês. Aprendi a desenvolver meu trabalho com amor e, como diria Madre Tereza – ‘não importa o quanto você fez, mas quanto de amor você colocou em cada coisa que fez. Agradeço a todos vocês pela colaboração nessa jornada. Espero poder contar com todos vocês pelos próximos quatro anos”, acrescentou ela.

registrado em:
Fim do conteúdo da página