Institucional

Teste Rápido de HIV/Sífilis promove prevenção no CAIS

Vinte minutos. Esse é o prazo para a entrega do diagnóstico do Teste rápido de HIV/Sífilis que ocorre até amanhã, sexta-feira (4), no Centro de Atenção Integral a Saúde (CAIS), Setor Sul do Campus Universitário. Ao receber o diagnóstico, o paciente irá receber uma cartilha explicativa sobre DSTs e cinco camisinhas.

Leia mais...

16º FEUDAN ocorre em dezembro

Inscrições abertas até 27 de novembro

A Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da UFAM (FEFF) realiza no mês de dezembro mais uma edição do seu tradicional Festival Universitário de Dança (Feudan). O Evento será nos dias 10 e 11 de dezembro, às 18h, no Teatro do Shopping Manauara.

O Festival é uma mostra de caráter competitivo, no qual diversos grupos de dança de Manaus se encontram para apresentar seus trabalhos coreográficos em duas noites de competição. Os grupos participam em cinco estilos: Clássico e Neoclássico, Moderno e Contemporâneo, Danças Urbanas, Danças Populares e Jazz. No festival teremos sete categorias distribuídas em: Baby, Infantil, Juvenil I, Juvenil II, Adulto, Avançado e Terceira Idade.

As inscrições para o 16º FEUDAN podem ser feitas até 27 de novembro, na Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (FEFFI-UFAM), Setor Sul do Campus Universitário Arthur Virgílio Filho, com a Técnica Administrativa Ana Lúcia Oliveira e/ou o professor Daniel Coelho, no horário de 09 às 12 horas.

Informações pelos telefones: 98802-4490 (Coordenação Geral, professora Chang Yen Yin); 99187-0042 (coordenador técnico artístico e administrativo, professor Daniel Coelho de Góes); 99114-0774 (coordenadora administrativa, professora Priscila TrappAbbes); 98127-8717 (coordenadora Administrativa, técnica Ana Lúcia Gama de Oliveira). Regulamento abaixo: 

Anexos:
Fazer download deste arquivo (REGULAMENTO FEUDAN 2015.pdf)Regulamento_Feudan2015[ ]266 kB

UFAM promove I Congresso de Direito Público em parceira com Tribunal de Contas do Estado

A Universidade Federal do Amazonas (UFAM), em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, promove, nos dias 25, 26 e 27 de outubro, o I Congresso de Direito Público, com o tema: “Controle Externo da Administração Pública”.

O evento acontecerá no auditório Eulálio Chaves, nos auditórios do TCE e Faculdade de Direito, no horário das 19h às 22h. O público alvo é o de alunos, servidores federais, estaduais, municipais e profissionais da área. As inscrições já estão abertas e podem ser efetuadas até o dia 20 de maio no http://eventos.ufam.edu.br/eventos/home/login. A carga horária ofertada é de 30 horas com oferta de de certificado de participação. 

Na programação estão previstas atividades acadêmicas, palestras e oficinas de Elaboração de Projeto Base e Elaboração de Licitação em horário diferenciado, das 14h às 17h.

De acordo com uma das coordenadoras do evento, professora Dorinete dos Santos Bentes, a parceria com o TCE foi firmada como meio de ampliar os conhecimentos dos profissionais que lidam com as temáticas de fiscalização financeira, controle jurisdicional e a operacionalização da administração pública.  

Mais de trinta processos serão analisados pelos Conselheiros entre os dias 7 e 8 de maio

A reunião ordinária do Egrégio Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão delibera entre os dias 7 e 8 de maio sobre 33 pautas das 36 previstas.

As três pautas excluídas referem-se ao Processo Seletivo Especial para ingresso no curso de Letras-Libras e a dois processos de Revalidação de diplomas. Tais processos excluídos da pauta ainda se encontram na fase de diligências, o que inviabiliza a votação pelo Conselho.

Durante a sessão de informes, a Reitora, professora doutora Márcia Perales, destacou o ingresso de dois novos conselheiros: o professor Elias Simão Assayag, que representa a Faculdade de Tecnologia e a professora Tânia de Oliveira, que representa a Unidade de Saúde e Biotecnologia de Coari.

Entre as pautas encaminhadas na manhã desta quinta-feira (7) estiveram as que se referem à criação doProfessor Elias Simão (FT) e professora Tânia Oliveira (ISB Coari) são os novos ConselheirosProfessor Elias Simão (FT) e professora Tânia Oliveira (ISB Coari) são os novos Conselheiros Mestrado Profissional em Cirurgia; à criação do Mestrado em Ciências Ambientais e à criação do Mestrado e do Doutorado acadêmico em Zoologia. O Pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, professor doutor Gilson Vieira Monteiro foi o relator dos referidos processos. "Para a Universidade é muito importante esse processo de interiorização dos cursos de Pós-graduação. Humaitá está a um passo de ter dois cursos de Pós-graduação", declarou o Relator.

Outra pauta deliberada foi a que se refere à criação da quarta turma do curso de Especialização em Gestão Escolar. O relator do processo, Conselheiro Lucídio Rocha Santos, destaca que

Foram avaliados também ....... de Revalidação de diplomas e ...... processos de Reversão de jubilamento 

Sobre o CONSEPE UFAM

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal do Amazonas (CONSEPE) decide ou propõe, através de suas Câmaras, sobre criação, expansão, modificação e extinção de cursos na sede da Universidade; ampliação e diminuição de vagas; contratação e dispensa de professores; planos de carreira docente e demais medidas de natureza corretiva ou punitiva, desde que estejam no âmbito de sua competência. O CONSEPE é presidido pela Magnífica reitora, professora doutora Márcia Perales Mendes Silva.

As reuniões do Conselho ocorrem no horário de 8h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h30 no Plenário Abraham Moysés Cohen - Bloco da Administração da Faculdade de Direito/Campus Universitário - Setor Norte. 

Coletânea de artigos do grupo Azulilás resulta no livro "Abuso e exploração sexual: notas para um debate multidisciplinar". Lançamento é neste sábado, 21

Com a compilação de artigos produzidos por membros do Núcleo de Estudos em Gênero, Famílias, Conflitos e Sexualidades da UFAM, a coordenadora do grupo, professora Raquel Wiggers, lança, neste sábado, 21, o livro "Abuso e exploração sexual: notas para um debate multidisciplinar". A publicação foi financiada pelo edital Biblos, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Doutora em Ciências Sociais e professora do Departamento de Antropologia (DAN/UFAM), Raquel organizou as pesquisas com a parceria do bacharelando em Ciências Sociais (UFAM) e Natã Souza Lima

O evento de lançamento será realizado às 10 horas, na Livraria Valer, situado na rua Ferreira Pena, Centro, e é aberto à comunidade acadêmica em geral.

G1 revisa missão, visão, valores e competências da Universidade

Alterações aprovadas serão apresentadas ao G40, nesta sexta-feira (13), no auditório da Escola de Enfermagem

"Apesar de ser um processo mais lento e exigir um pouco mais de nós, teremos um PDI construído de forma democrática e participativa", declarou a reitora na abertura do evento."Apesar de ser um processo mais lento e exigir um pouco mais de nós, teremos um PDI construído de forma democrática e participativa", declarou a reitora na abertura do evento.Formuladas há dez anos, as atuais diretrizes institucionais foram redefinidas pelos gestores da instituição durante a 6ª Oficina de elaboração do Planejamento Estratégico e Revisão do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), na qual estiveram reunidos o grupo de gestores da Universidade, denominado G1, e os consultores da Fundação Getúlio Vargas. A missão institucional foi a primeira a ser revisada. Foram submetidas à plenária três propostas de revisão da missão institucional e foi aprovado o seguinte texto: "Produzir e difundir saberes, com excelência acadêmica, nas diversas áreas do conhecimento, por meio do ensino, da pesquisa e da extensão, contribuindo para a formação de cidadãos e para o desenvolvimento da Amazônia." O texto em vigor tem a seguinte redação: "Cultivar o saber em todas as áreas do conhecimento por meio do ensino, da pesquisa e da extensão, contribuindo para a formação de cidadãos e para o desenvolvimento da Amazônia".

A visão institucional, que possuía o seguinte teor: "Reconhecimento pela excelência alcançada no ensino público, na produção científica e na contribuição para o desenvolvimento social; Servidores capacitados, valorizados e comprometidos com a Missão; Infraestrutura adequada para a missão; Gerenciamento eficaz apoiado por informação dos processos administrativos, acadêmicos e técnicos", após edição do G1, passou a ter o seguinte conteúdo: "Ser referência entre as universidades brasileiras pela excelência alcançada no ensino público, na produção científica e na contribuição para o desenvolvimento social; Ser reconhecida como referência em Governança Universitária, no cumprimento dos seus compromissos estratégicos e na observância de seus valores e Ser reconhecida pela excelência do ensino, da pesquisa e da extensão, relacionada aos povos, saberes, culturas e ambientes amazônicos".

O princípio ficou estabelecido da seguinte forma: A UFAM atua fundamentada em princípios éticos e valores morais na liberdade de expressão, na inclusão social, na gestão democrática e participativa por meio do desenvolvimento integrado do Ensino, da Pesquisa e da Extensão que ferem benefícios sociais e econômicos.

Os valores institucionais fram descritos pelo G1 como ética, pertencimento institucional, democracia, transparência das ações, responsabilidade, inclusão social, respeito aos direitos humanos, à liberdade, à diversidade e ao ambiente.

As competências institucionais ficaram definidas como: tradição centenária, experiência acadêmica em especialidades amazônicas, liderança regional CT & I, ensino de qualidade apoiado em um corpo docente e técnico administrativo competente e comprometido com a melhoria constante da qualidade apoiados por infra-estrutura institucional inserida na maior área de floresta urbana nativa do país.

Os projetos prioritários serão estabelecidos pelo G1 nesta sexta-feira. A Pró-reitora de Planejamento, professora Mariomar Sales, destaca que o trabalho se encontra em fase final de elaboração e que as conclusões do PE desenvolvido pelo g40 e pelo g1 estão sendo colocadas na versão preliminar para apreciação do conteúdo por ambos os grupos. Após esta etapa, será iniciada a escrita do PDI.

Para a reitora da UFAM, doutora Márcia Perales, todo o conteúdo construído pelo G1 reforça os compromissos estratégicos da UFAM com a comunidade universitária e demais setores da sociedade. Nesta sexta-feira (13), todo o conteúdo aprovado pelo G1 será apresentado ao G40, grupo formado por todos os diretores das Unidades acadêmicas e representantes de docentes, discentes e técnicos administrativos em Educação. As reuniões de Revisão do PDI acontecem das 8h30 às 18h, no auditório da Escola de Enfermagem.

Agroufam encerra atividades de 2014 e retoma exposição em fevereiro de 2015

Mais de 150 produtores tiveram oportunidade de expôr no espaço Mais de 150 produtores tiveram oportunidade de expôr no espaço

A Faculdade de Ciências Agrárias, por meio do Núcleo de Socioeconomia (Nusec) promoveu, na manhã desta quinta-feira, 4, a última edição da  Feira da Produção Familiar, a Agroufam. O evento, que já faz parte do calendário mensal da Universidade, será retomado no próximo ano, no mês de fevereiro, após o o encerramento de planejamento. 
 
De acordo com a coordenadora do Nusec e também da Agroufam, professora Terezinha Fraxe, embora muitos produtores encontrem-se contemplados pela iniciativa, há, ainda, uma extensa fila de espera por parte de outros agricultores, artesãos e extrativistas, até mesmo do interior do Amazonas.
 
"Em cada um dos estandes conseguimos locar três famílias de ramo similar, mas o empreendimento foi tão bem sucedido, que os pedidos de participação de outras pessoas continuam aumentando. Dessa forma, nós sentimos a necessidade de expandir essa iniciativa para mantermos o incentiva à produção no setor", explicou ela, ratificando que o Estado ainda não conta com muitos espaços em que o próprio produtor possa escoar seus insumos. 
 
A coordenadora revelou que nas próximas versões da Agroufam, os expositores devem ser remanejados para uma área verde bosqueada, pertencente à Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (FEFF), que funciona em frente à Faculdade de Ciências Agrárias, mas arregimenta quantidade maior de estandes. 
 
João Evangelista da Cooperativa Comaru, situada no Rio Nini, a Agroufam foi uma das primeiras oportunidades na qual os extrativistas puderam tornar público o seu principal produto, a castanha do Brasil. 
 
Embalada em papel reciclado, o produto recebeu apoio da Fundação Amazônia Sustentável (FVS) para ser produzido em larga escala e aguarda apenas a aprovação de liberação de selo e realização de inspeção agropecuária pelos órgãos competentes para que possa ser exportado. 
 

"O público que temos aqui dá valor à embalagem de um produto envazado com alta qualidade, o que denota que estamos no caminho certo", disse.  
 
Homenagem - A última edição da Agroufam também abriu espaço para prestar uma homenagem a Nejme Aziz, presidente de honra do Fundo de Ação Social do Amazonas. 
 
"Temos uma parceria de ação social nós entendemos a participação dela como mulher é de suma importância para as agricultoras, artesãs e cooperadas. Esse momento é de reconhecimento e de renovação desta parceria que irá continua no ano que vem", disse. 
 
A presidente do Fundo agradeceu a homenagem e se disse emocionada com as demonstrações de carinho dos trabalhadores do setor primário. 
 
"Toda vez que vou ao interior tento avaliar de que forma as pessoas podem ter uma vida com mais qualidade e sou convicta de que a maneira mais correta é promover ocupação digna e esta Feira é o reflexo de que políticas planejadas dão certo e garantem sustento não apenas para aqueles produtores da capital, mas também do interior do Estado", afirmou.  

I Congresso Setorial do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Capítulo do Amazonas acontece nos dias 30 e 31 de outubro

Começou ontem o I Congresso Setorial do Colégio Brasileiro de Cirurgiões - Capítulo do Amazonas no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques (Manaus/AM).
 
Durante o evento estarão reunidos profissionais da área de Cirurgia Geral e principais especialidades Cirúrgicas 
do Estado do Amazonas e convidados de renome nacional, com o propósito de se promover a interação técnico-científica e a 
educação continuada da comunidade médica, 
objetivando o aperfeiçoamento e a melhoria na qualidade dos serviços médicos prestados à população do Amazonas. O evento é aberto para acadêmicos e a comunidade médica
 
Mais informações no site: www.cbcamazonas.org.br

UFAM realiza II Encontro do Sistema de Bibliotecas nos 40 anos da Biblioteca Central

Durante toda esta semana, a Universidade Federal do Amazonas realiza uma extensa programação em comemoração aos 40 anos de um dos mais importantes órgãos suplementares da Instituição, a Biblioteca Central, que terá, entre o dia 29 de setembro ao dia 3 de outubro, seu II Encontro do Sistema de Bibliotecas. 
 
O evento tem como foco integrar os servidores que atuam nos espaços setoriais, de forma a propor uma reflexão sobre os caminhos percorridos e a ação a ser desencadeada como forma de garantir o acesso à informação daqueles que fazem uso dos serviços.    
 
A abertura do II Encontro acontece nesta segunda-feira, dia 29, às 9h, no auditório Rio Solimões, no Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), setor Norte. Na programação, haverá, inclusive, uma webconferência, que conta com apoio da Embaixada Americana e transmissão com tradução simultânea de Brasilia.
 
Gerenciado pela Biblioteca Central, o Sistema de Bibliotecas conta hoje com 13 bibliotecas setoriais, estando oito dessas na capital e cinco no interior. Segundo a diretora do órgão, professora Célia Regina Simonetti Barbalho, há uma ano muitas ações estão sendo intensificadas para alcançar o oferecimento de de excelência. 
 
"No que pese o apoio e envolvimento de todas as Pró-Reitorias e a Procuradoria Jurídica, que tem sido uma constante parceira na orientação para o amparo legal, o apoio incondicional da Reitoria se constitui como o elemento propulsor das mudanças que estão sendo inseridas", disse. 
 
Entre as transformações às quais a diretora se refere, estão o processo de aquisição de material impresso e digital, envolvendo a institucionalização da Política de Formação e Desenvolvimento do Acervo (exigido pelas Comissões do INEP e desenvolvida em parceria com o Departamento de Arquivologia e Biblioteconomia); a mudança no processo de licitação de material bibliográfico, o que implica em uma maior celeridade; a integração nas discussões nacionais sobre os modelos de negócio para aquisição de e-books e a integração com a Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), no que diz respeito à observância dos projetos políticos pedagógicos da graduação para promover a aquisição de acervo. Simultaneamente, também foram criados produtos e serviços como o "nada consta" e a ficha catalográfica on line, o repositório da produção científica. 
 
"Temos realizado também a capacitação dos servidores, incluindo visitas técnicas no exterior  e apresentação de trabalhos de bibliotecários em eventos científicos no Brasil e na Espanha; cursos para capacitar os bibliotecários para promover um programa intensivo de treinamento dos usuários para uso de acervo digital a palestras, para discutir o processo de avaliação dos cursos de graduação pelo INEP e o papel da biblioteca universitária", explicou a gestora, ressaltando a valorização dos servidores por meio do programa Homenagem aos Eméritos e aos ex- Gestores. 
 
No que tange a novos espaços, houve a preocupação de criar ambientes efetivos para biblioteca, com a prospecção de um prédio no setor Sul e outro, que estava em discussão há mais de dois anos, no setor Norte. Ambos deverão ser licitados até o final deste ano. 
 
PROGRAMAÇÃO
 
 
Estrutura da Biblioteca Central 

Nº de Exemplares de livros - 320.808
    
Nº de Títulos de Livros - 123.139
    
Nº de Títulos de Periódicos - 18.005
    
Nº de Consultas a Livros - 236.024

História da Biblioteca Central da Ufam 

A Biblioteca Central da Ufam foi criada em 12 de setembro de 1974, sendo a mesma um Órgão Suplementar que, contém em sua jornada vários domicílios e desde de janeiro de 1992, ocupa o térreo do prédio da Biblioteca Setorial da Faculdade de Ciências da Saúde, onde permanece parcialmente desde abril de 2002. Os outros setores estão funcionando provisoriamente, no Campus Universitário, no 2º andar da Biblioteca Setorial do Campus, em prédio da Faculdade de Estudos Sociais.

Considerada como provedora do conhecimento e de fundamental apoio aos pilares de ensino, pesquisa e extensão, tendo a mesma uma organização centralizada que promove o empréstimo de todo material bibliográfico e audiovisual necessário e demandado pela comunidade universitária, bem como o repasse às bibliotecas setoriais de acordo com as solicitações realizadas, através do Sistema de Bibliotecas da Universidade.

Atualmente, a Biblioteca Central (BC) é dirigida pela professora Célia Regina Simonetti Barbalho, tendo como vice-diretora a professora Mara Regina Senapeschi Blanco 

Natureza e finalidade

A Biblioteca Central é responsável pelo gerenciamento da programação orçamentária, relativa ao acervo bibliográfico, bem como de todo material informacional pertencente ao acervo da Fundação Universidade do Amazonas (FUA), independente de sua localização. Todo material recebido por doação pelas Bibliotecas Setoriais, será obrigatoriamente remetido à Biblioteca Central para seleção, registro e processamento técnico.

Sendo a mesma, órgão suplementar responsável pela administração do Sistema de Bibliotecas, é subordinada diretamente ao Magnífico Reitor, na forma do que dispõe o Art.8º do Estatuto da Universidade do Amazonas, tendo por finalidadeas seguintes normas:

- Adquirir, preparar, manter atualizado e disseminar o material informacional sobre os assuntos relativos aos programas de ensino, pesquisa e extensão da Universidade do Amazonas;

- Atuar como um Centro Referencial de Informação Técnico-Científica e Cultural, orientando os seus usuários às fontes que atendam a essas questões;

- Reunir, preparar e manter a memória documental da Universidade do Amazonas;

- Manter articulação permanente com o Departamento de Biblioteconomia para a realização de estágios supervisionados;

- Servir como entidade responsável pelo depósito legal da documentação bibliográfica produzida e editada pela Universidade do Amazonas;

- Programar, sistematicamente, em articulação com os Departamentos e Centros Acadêmicos, curso de iniciação à pesquisa bibliográfica nos níveis básicos, profissional e de pós-graduação, bem como treinamento de usuários;

- Realizar cursos, treinamentos e outros que possam contribuir para o aperfeiçoamento do pessoal técnico-administrativo.

ICE investe em pesquisa de nanotecnologia

Apesar de ter sido citada pela primeira vez em 1959 por Richard Feynman e definida em 1974 pela Universidade Científica de Tóquio, a nanotecnologia começou a ser desenvolvida e testada em laboratórios apenas no início de 2000. O ponto de partida da nanotecnologia é a exploração de novas propriedades em nanomateriais. Estes materiais não possuem necessariamente tamanho nanométrico (o mesmo que um bilionésimo de metro), mas possuem em sua composição estruturas nanométricas que geram novas propriedades e aplicações.

Os materiais considerados nanoestruturados são todos aqueles que apresentam partículas, pelo menos em uma dimensão, com tamanhos aproximadamente menores que 100 nanômetros (um nanômetro equivale, aproximadamente, a cinco átomos um ao lado do outro, algo muito menor que um fio de cabelo). A partir do uso de métodos físicos e químicos para permitir que determinada estrutura tenha uma propriedade especial através da manipulação intencional de moléculas e átomos é que se podem obter novos materiais. A nanotecnologia pode ser aplicada em diversas áreas, desde produtos farmacêuticos a peças para otimizar o gasto de combustíveis em automóveis.

O Grupo de Pesquisas em Materiais (GPMat), vinculado ao Departamento de Física do Instituto de Ciências Exatas (ICE), iniciou estudos na área da tecnologia nano. No Laboratório de Materiais (LABMAT) são criadas as novas estruturas, onde também são observadas e medidas. O aluno e bolsista de iniciação científica Gleison Adriano da Silva que faz parte do GPMat e recentemente iniciou uma nova pesquisa, explica um dos tipos de fabricação de nanomateriais: “Outra rota de fabricação ou síntese destes materiais consiste partindo já de um bloco sólido para se obter as nanoestruturas, do “macro para o nano”. Mistura mecânica (moagem) que fazemos aqui no LABMAT por exemplo, também proporciona a obtenção de nanopartículas.  Uma das grandes vantagens da nanotecnologia é que os materiais com tamanho nano absorvem calor facilmente e a temperatura de fusão diminui no caso de sólidos. Este é apenas um exemplo de como os nanomateriais diferem dos demais materiais não nano, microestruturados ou macroestruturados”.

O estudo das nanoestruturas e suas aplicações se mostra indispensável em uma sociedade informacional e tecnológica. Seja pelo aproveitamento mais eficiente de células solares que geram energia elétrica ou pela diminuição de aparelhos eletrônicos como smartphones, a nanotecnologia está presente em nosso cotidiano e nas pesquisas acadêmicas, como evidenciam os resultados do Grupo de Pesquisas em Materiais da Ufam.

Placa fotovoltaica usada para captação de energia solar é uma das fontes renováveis de energia, exemplo de aplicação da nanotecnologiaPlaca fotovoltaica usada para captação de energia solar é uma das fontes renováveis de energia, exemplo de aplicação da nanotecnologia

Compartilhando conhecimento

Recentemente, o artigo "Structural, optical and thermal characterization of nanostructured CdSe obtained by mechanical alloying" resultado do trabalho de Iniciação Científica do aluno Gleison Adriano da Silva, orientado pelo professor Sérgio Michielon de Souza, foi publicado pela revista holandesa, criada em 1968, Journal of Molecular Structure. O trabalho estuda o material nanoestruturado CdSe que tem despertado interesse em diferentes segmentos de pesquisas. No que tange a pesquisa aplicada, este material pode ser usado em dispositivos optoeletrônicos, células solares e biosensores fotoquímicos.

Além deste artigo, Gleison Adriano da Silva apresentou durante a 66ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada no mês de julho no Acre, outro trabalho recente com aplicações em baterias secundárias de íons lítio “Structural, thermal and optical studies of nanocomposite powder NiSb+Sb produced by mechanical alloying”. Os dois trabalhos concorrem ao Prêmio Bernhard Gross no XIII Encontro da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais (SBPMat) que acontece no fim de setembro em João Pessoa, Paraíba - PB.

Mestrado em Comunicação da Ufam promove Mesa redonda sobre Tecnologia e Mídias Sociais

O evento tem como objetivo divulgar a produção acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCCOM) da Universidade Federal do Amazonas. A Mesa Redonda acontece nesta sexta-feira (15), a partir das 14:30h, no auditório Rio Negro do Instituto de Ciências Humanas e Letras da Ufam (ICHL) e tem como palestrantes a jornalista e mestre em Ciências da Comunicação pela Ufam Cristiane Naiara de Souza; a coordenadora dos Cursos de Radialismo e Publicidade e Propaganda do Uninorte/Laureate, Edilene Mafra; o doutorando em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Ufam e especialista em Comunicação Digital e Estratégica, Jonas da Silva Gomes Júnior, e o jornalista e Professor do Centro Universitário do Norte (UNINORTE), Luís Mansuêto. 

Todos os palestrantes são egressos do Programa de Pós-Graduação e Ciências da Comunicação da Universidade Federal do Amazonas e, durante o evento, compartilharão suas experiências de pesquisa e abordarão como a tecnologia, com a constante inovação de plataformas de comunicação, vêm impactando as formas de interação na sociedade. Os trabalhos da Roda de Comunicação serão mediados pela professora da Disciplina Atividdaes Complementares, doutora Denize Piccolotto.

 

 

Na oportunidade, a coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCCOM), doutora Mirna Feitoza, apresentará aos interessados em ingressar no Mestrado em Ciências da Comunicação da Universidade Federal do Amazonas o funcionamento do PPGCCOM, as formas de ingresso, a área de concentração do programa e as respectivas linhas de pesquisa do Mestrado Acadêmico em Ciências da Comunicação.

Confira o perfil dos palestrantes

Jornalista Cristiane Naiara de Souza

Cristiane Naiara de Souza é mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Federal do Amazonas. Tem bacharelado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Ufam e em Tecnologia de Produção Publicitária pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM). É discente do curso de Direito da Universidade Federal do Amazonas. Possui experiência em Assessoria de Comunicação e em TV, já tendo atuado como jornalista da Assessoria de Imprensa dos Correios e na Fundação Rádio e TV Cultura do Amazonas. Atualmente exerce o Jornalismo na Assessoria de Comunicação da Universidade Federal do Amazonas.

Professor Jonas da Silva Gomes Júnior.

Jonas Gomes é Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Especialista em Marketing Empresarial e Bacharel em Comunicação Social, habilitação em Relações Públicas pela mesma instituição. Também possui graduação em Tecnologia de Produção Publicitária pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM). Atualmente, é Doutorando em Sociedade e Cultura na Amazônia (UFAM). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Comunicação Organizacional e Mercadológica, atuando principalmente nos seguintes temas: Comunicação Digital, Comunicação Estratégica, Marketing e Tecnologias da Informação e Comunicação (Tics).

Professora Edilene Mafra Mendes de Oliveira.

Edilene Mafra é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSCA/Ufam). Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Federal do Amazonas. Especialista em Jornalismo Científico pela Fiocruz da Amazônia e graduada em Comunicação Social pelo Centro Universitário do Norte (Uninorte/Laureate). É professora de ensino superior e coordenadora dos Cursos de Radialismo e Publicidade e Propaganda do Uninorte/Laureate. Atua também como coordenadora do Programa de Comunicação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), onde desenvolve atividades desde 2007. É pesquisadora do GP em Rádio e Mídia Sonora da Sociedade Brasileira de Ciências da Comunicação (Intercom). Tem experiência na área de comunicação audiovisual com domínio em produção e apresentação de programas de rádio e TV, além da formatação e implantação de projetos de programas para mídias eletrônicas e digitais.

Professor Luis Mansueto Pereira Filho

Luis Mansueto é Mestre em Ciências da Comunicação pela UFAM. Graduado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo e possui MBA em Comunicação Empresarial, ambos pelo Centro Universitário Nilton Lins. É Professor do Centro Universitário do Norte (UNINORTE) e ex-bolsista do Programa de Comunicação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), tendo atuado por quatro anos no Programa. Também atuou como jornalista do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), onde permaneceu por cinco anos.

Ufam e UFPA convidam para a Primeira defesa de doutorado em Matemática

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), realiza na próxima sexta-feira, 11, às 10 horas, a primeira defesa de tese do Programa de Pós-graduação em Matemática. “Fórmulas Variacionais tipo Hadamard para os autovalores do N-laplaciano e Apricações” é o título da pesquisa desenvolvida por Raul Rabello Mesquista. Comporão a banca examinadora os professores José Nazareno Vieira Gomes (orientador), Dragomir Mitkov Tsonev, Marcus Antônio Mendonça Marrocos, Antonio Luiz Pereira e Abdênego  Alves de Barros. O evento ocorre no auditório Professor José Henrique de Sá Mesquita – situado no setor Norte da Ufam.

Proplan apresenta metodologia do planejamento estratégico para Ascom e ARII

Proplan apresenta metodologia do planejamento estratégico para Ascom e ARII

A reunião promovida pela Pró-reitoria de Planejamento foi realizada na manhã desta quarta-feira (24) na sala de reuniões da Assessoria de Relações Internacionais e Institucionais (ARII) e contou com a presença da equipe da ARII e da Assessoria de Comunicação da Universidade.

Durante o encontro, a Diretora do Departamento de Modernização Administrativa, professora Ana Flávia Moraes, apresentou sinteticamente a metodologia do planejamento estratégico institucional.

"Esse trabalho já foi realizado junto às Proó-reitorias e agora é o momento de realiza-lo junto às Assessorias para que no dia 11 de julho possamos apresentar os resultados em um seminário para a Administração Superior", declarou a Pr´-reitora de Planejamento, professora Mariomar Sales.

Visão Yanomami sobre educação aldeada é tema de palestra do curso de Antropologia

O Departamento de Antropologia realizou na última sexta-feira, 23, a palestra "A Educação na Visão dos Yanomami", com o diretor da Associação Hutukara, Armindo Yanomami, de Roraima. O evento foi realizado no auditório Alalaú, na Faculdade de Educação, no Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL). 

Segundo o coordenador do evento, o professor de Antropologia Raimundo Nonato Pereira da Silva, o eixo temático da palestra põe em voga a análise e avaliação dos Yanomami sobre a educação, tendo como ponto de partida, o pressuposto de que os próprios indígenas têm visão diferenciada de como a Educação e a promoção da mesma é diferente da do "branco". 

"Os Yanomami têm um modo cosmológico de ver o mundo e nós temos outro. Mais do que interdisciplinaridades, nós temos interdisciplinaridades de visão, portanto, este é um momento de comungar as ideias e discutir certos conceitos que estão muito fortes em nós e outros conceitos que estão muito fortes neles", explicou.   

Para José Basini, coordenador do Laboratório Pan-Amazônico, "a Educação é inerente a qualquer grupo humano, é isso que faz com que um grupo cultural se mantenha vivo".

“Neste caso, o que a Ufam está fazendo, no caso de Licenciaturas diferenciadas, é determinar diversas ações respeitando o desejo de cruzar formas de vida com o mundo indígena e o mundo não-indígena. Essa execução de programas e projetos, no entanto, não pode ser imposta porque senão, perde a sua razão de ser”, afirmou.   

Armindo Góes Melo, da Associação Yanomami de Roraima afirmou que a palestra levou uma nova visão de presente e futuro da educação indígena. 

"Conforme o olhar do não indígena, nós pudemos mostrar o nosso olhar, a fim de dialogarmos com a nossa sociedade. As culturas, as práticas, as cerimônias estão sempre em foco nesses debates e nós buscamos, ao passo que a educação acessa as aldeias, nosso espaço, nossas influências sejam respeitadas", afirmou.   

Durante sua explanação, o representante indígena lembrou memórias das primeiras intervenções educativas em uma aldeia, no município de São Gabriel da Cachoeira.  

“A professora começou a escrever na lousa e nenhuma criança indígena se afastava dela, até mesmo quando ela não estava ministrando aula, as crianças não se afastavam. Isso perdurou uma semana, ela não suportou a situação e deixou a aldeia”, contou.

O representante indígena da Hutukara disse que sua grande preocupação é a intromissão do branco em sua cultura, na proibição de seus rituais, que coincidiriam no horário das aulas.

“Nós não temos crise na nossa educação, porque nosso conhecimento vem da natureza, é nato. Para os brancos é que existe uma crise, de não ter dinheiro para realizar o que está em projeto, para não qualificar os professores”, disse. 

Vice-Reitor em reunião com os diretórios estudantis das unidades do interior do Estado

A reunião aconteceu na segunda-feira, 05, no gabinete da Reitoria e contou com a presença do deputado federal Francisco Praciano (PT) e do deputado estadual José Ricardo Wendling (PT). Representando os Diretóros Estudantis estavam os alunos Carlos Pachêco (presidente do DRE Parintins); Adionilson Corrêa da Silva (presidente do DRE Coari); Alexander Marques e Leonardo Glória (DRE Itacoatiara)

Os alunos dialogaram com a reitoria e com a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários acerca da emissão da carteira estudantil da Universidade, dos serviços das bibliotecas das unidades do interior, da construção dos novos Restaurantes Universitários, entre outras demandas estudantis.

O estudante de Agronomia da Ufam de Itacoatiara e presidente do Diretório Regional Estudantil do referido
município, Leonardo Glória, destacou que a reunião foi muito importante para o fortalecimento do movimento estudantil das unidades do interior. “Nossa representação do interior veio apresentar questionamentos acerca de um edital de seleção da bolsa de auxílio-moradia e outras demandas dos estudantes das unidades do interior e fomos muito bem-recebidos. O diálogo foi excelente por termos nossas solicitações atendidas a partir deste encontro com a reitoria”. 

 

Vice-Reitor em reunião com os diretórios estudantis das unidades do interior do Estado

A reunião aconteceu na segunda-feira, 05, no gabinete da Reitoria e contou com a presença do deputado federal Francisco Praciano (PT) e do deputado estadual José Ricardo Wendling (PT). Representando os Diretóros Estudantis estavam os alunos Carlos Pachêco (presidente do DRE Parintins); Adionilson Corrêa da Silva (presidente do DRE Coari); Alexander Marques e Leonardo Glória (DRE Itacoatiara)

Os alunos dialogaram com a reitoria e com a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários acerca da emissão da carteira estudantil da Universidade, dos serviços das bibliotecas das unidades do interior, da construção dos novos Restaurantes Universitários, entre outras demandas estudantis.

O estudante de Agronomia da Ufam de Itacoatiara e presidente do Diretório Regional Estudantil do referido
município, Leonardo Glória, destacou que a reunião foi muito importante para o fortalecimento do movimento estudantil das unidades do interior. “Nossa representação do interior veio apresentar questionamentos acerca de um edital de seleção da bolsa de auxílio-moradia e outras demandas dos estudantes das unidades do interior e fomos muito bem-recebidos. O diálogo foi excelente por termos nossas solicitações atendidas a partir deste encontro com a reitoria”. 

 

Manaus sediará Encontro Nacional de Reitores e Pró-Reitores da Rede Federal de Ensino

Entre os dias 6 a 8 de maio, Manaus sediará a 42ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) além do Fórum de Ensino (FDE) e de Desenvolvimento Institucional (FDI). O evento irá reunir no Hotel Tropical, zona Oeste de Manaus, cerca de 150 participantes, entre reitores, pró-reitores de ensino e de desenvolvimento institucional de 41 institutos federais para debater questões de interesse dessas instituições de ensino. 

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM) é o anfitrião do evento. Durante três dias, o FDE irá analisar o Projeto de Lei sobre a Reformulação do Ensino Médio e, no FDI, os pró-reitores irão debater o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) que define as estratégias para atingir as metas e objetivos da Instituição em um período de cinco anos. 

Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica 

A Rede Federal é formada por 41 instituições, que juntas somam 491 campi em funcionamento e, segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, até o final de 2014 esse número chegará a 562, totalizando mais de 508 mil estudantes e cerca de 50 mil servidores.

Prazo para adesões ao Plano de Saúde GEAP, sem carência, encerra na próxima sexta, 28

Os servidores da Universidade têm até a próxima sexta-feira, 28 de fevereiro, para realizar a adesão ao plano de saúde da GEAP – Autogestão em Saúde com isenção de carência. O benefício é válido para novas adesões e migrações.

Os interessados devem procurar a Pró-reitoria de Assuntos Comunitários (Procomun) para dar início ao processo de adesão.

Para mais informações, leia a guia de orientação normativa (link abaixo) que dispõe os procedimentos recomendados aos interessados. http://goo.gl/YScD6P

 

 

 

 

Anexos:
Fazer download deste arquivo (CONVÊNIO ÚNICO GEAP - PRORROGAÇÃO - cartaz.pdf)Convênio GEAP - Cartaz[ ]373 kB
Fazer download deste arquivo (Convenio Unico4.png)Convênio[ ]105 kB

PPG em Letras promove palestras sobre Linguagens

O Programa de Pós-Graduação em Letras promove no dia 7 de março, às 14h, as palestras “Línguas: Contatos e Fronteiras” e “Subsídios da Sociolinguística Educacional para a Formação de Professores”, com o objetivo de proporcionar aos alunos, tanto da Universidade quanto de outras instituições da cidade, o contato com o que se produz em termos de pesquisa e publicações no País. 

Segundo a coordenação do evento, o tema escolhido para as palestras é feito de acordo com a linha de pesquisa de cada professora palestrante e seus estudos atuais. A exemplo disso, sobre o primeiro tema, que será trabalhado pela professora adjunta da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Letícia Rebollo Couto, serão apresentados estudos sobre línguas em contato. Já a professora Stella Maris Bortoni-Ricardo, da Universidade de Brasília, que fecha tem trabalhos publicados e conhecidos na comunidade acadêmica no Brasil e no exterior, sendo seu foco de estudo na linha da Sociolinguística, fazendo relação entre pesquisa e o ensino, sendo por isso, o título da palestra: "Subsídios da Sociolinguística Educacional para a Formação de Professores". 

O evento, segundo uma das organizadoras do evento, a mestranda Suzana Pinto do Espírito Santo, é importante por promover a circulação do saber e propiciar aos estudantes tanto da graduação quanto da pós-graduação o acesso à informação e aos saberes produzidos na área da linguagem.

“A iniciativa é de suma importância para toda a sociedade, haja vista que a linguagem é a identidade de um povo, e por meio dela pode-se revelar inclusive as características de uma dada comunidade de fala”, frisou.  

Possivelmente outras palestras serão promovidas pelo PPGL, considerando que outras bancas de defesas ocorrerão, e. portanto, outros professores de renome nacional e internacional na área poderão estar em Manaus para tal atividade no decorrer de 2014. 

A organização do evento coordenada pela prof. Dra. Maria Sandra Campos, e por suas orientandas Suzana Pinto do Espírito Santo e Sandra Helena Salgueiro Botelho está com boas expectativas em relação a participação docente e discente interno e externo. 

Arii divulga resultado final do programa de mobilidade acadêmica Andifes/Santander

A Comissão Permanente responsável por assuntos referentes à homologação de inscrição e seleção de candidatos para ingresso nos Programas de Mobilidade coordenados pela Assessoria de Relações Internacionais e Interinstitucionais reuniu-se no dia 13 de fevereiro para análise e discussão dos recursos interpostos.

Os alunos que entraram com recursos receberão, até o dia 18 de fevereiro, resposta  via e-mail.

 

Confira o resultado dos recursos e o resultado final em anexo.

Anexos:
Fazer download deste arquivo (RESULTADO_ RECURSOS_ANDIFES_SANTANDER_2014_PDF.pdf)Resultado Recursos[ ]243 kB
Fazer download deste arquivo (RESULTADO_ANDIFES_SANTANDER_2014_PDF.pdf)Resultado Andifes- Santander[ ]209 kB

Ufam 105 anos celebrando conquistas e vencendo desafios

Para marcar os 105 anos da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a reitora da Instituição, professora Márcia Perales, relata as principais conquistas da Ufam nos últimos anos e apresenta as perspectivas para 2014 e os desafios a serem superados pela Academia.

 

 

 

Conquistas

 

A reitora da Ufam destaca o reconhecimento da sociedade como principal conquista da instituição nesses 105 anos de existência, nos quais a Universidade proporcionou à população amazonense educação de nível superior de qualidade aliada ao exercício da cidadania. “A Ufam é respeitada. A Universidade tem credibilidade. Ela é a instituição que mais forma recursos humanos para o mercado e sempre com a preocupação de que essas pessoas também exerçam sua cidadania”, afirma.

 

A interiorização foi citada como outro grande avanço recente da Federal do Amazonas. Em 2005, a Ufam obteve do Ministério da Educação (MEC) a autorização para implantar cinco unidades acadêmicas permanentes nos municípios de Benjamin Constant, Coari, Humaitá, Itacoatiara e Parintins. A partir de então, a Instituição passou a oferecer cursos de graduação nos seus cinco campi do interior do Amazonas, contribuindo para o crescimento do acesso à educação formal superior e também para a redução do êxodo rural. “A interiorização, dentre as conquistas da Ufam e sob a perspectiva de democratização do ensino público superior, é um dos grandes projetos dessa Instituição”, declara a gestora.  Professora Márcia Perales diz que, quanto à interiorização, ainda há alvos a serem alcançados. “Nós temos de continuar com ele, construindo polos e trabalhando para a criação de outras universidades federais. Em 105 anos nós somos a única em todo o Estado”, frisa.

 

Para a representante da Ufam, os profissionais da Instituição, cujos talentos são admirados no Brasil e no exterior, são também uma forma de triunfo para a Universidade. “São muitas pessoas produtivas que têm seus trabalhos reconhecidos, seus projetos, em âmbito nacional e internacional”, enfatiza.

 

A aprovação de cursos e a melhor avaliação dos programas da Ufam são os destaques da pós-graduação. A gestora da Ufam mencionou o conceito 5 atribuído em dezembro passado pela Capes ao Programa de Pós-graduação em Informática como exemplo dos bons êxitos na área de pós-graduação. O PPGI é um dos cinco programas do país a receber esta avaliação. “Nós queremos que a instituição melhore seus cursos de graduação e de pós, não só para que ela cresça quantitativamente, mas também continue investindo na qualidade”, revelou.

 

Entre os objetivos, estão melhorar os conceitos dos cursos no próximo triênio, implantar a nova biblioteca, proporcionar acesso digitais aos periódicos disponíveis.  “Essa é uma questão que não envolve o gestor A ou B, envolve o coletivo, o conjunto de professores e alunos, a gestão do programa e o apoio da reitoria”, disse.

 

De acordo com a reitora, a história da Universidade foi sempre constituída de desafios vencidos e de metas a serem atingidas e é esse processo que a faz crescer: a ideia de estar em constante aperfeiçoamento. “Então é assim, para cada nova conquista, surgem novos desafios e eu penso que a Ufam consegue captar isso. Ela entende que nós não temos uma instituição construída, pronta, acabada. De forma alguma, nós temos uma instituição em construção. Muito foi construído, muito foi produzido, mas nós queremos mais ainda”, salienta.

 

Para confirmar suas palavras, a reitora lembra a criação do curso de Letras – Língua Brasileira de Sinais (Libras), que recepciona os primeiros 30 alunos em 2014 para ilustrar uma importante conquista da universidade que traz em si novos desafios na área de graduação. “Quando iniciamos um curso temos de equipar os laboratórios, temos de ter um planejamento para qualificar as pessoas e assim sucessivamente”, esclareceu.

 

Outro ponto alistado por Márcia Perales é a implantação do curso de Medicina em Coari, no interior do Amazonas, previsto para 2015. “É um imenso desafio, mas nós decidimos encará-lo e implantar o curso”, garante a reitora. “As dificuldades são menores do que os benefícios”, assegura, destacando o retorno que a medida proporcionará o desenvolvimento não só do município, como do país.

 

Ter em consideração as expectativas dos mais de 35 mil membros da comunidade acadêmica acerca da Universidade na qual estudam ou trabalham também é uma das metas. “Todos querem que ela seja cada vez melhor naquilo faz, que possamos, através do que é desenvolvido, contribuir para a solução de problemas que se apresentam na sociedade”, alistou a professora ao afirmar que este é um dos papéis que a instituição vem cumprindo ao longo do tempo.

 

No tocante à infraestrutura, professora Márcia comemora ao considerar o crescimento visível e palpável da instituição. São diversas obras espalhadas nos seis campi onde a Ufam está sediada. A reitora informa que várias construções estão em diferentes fases de execução. “Tudo o que dissemos que iríamos fazer em relação aos restaurantes universitários e às casas dos estudantes do interior e da capital, está sendo feito”, acentua.

 

Segundo a administradora da Universidade, obras como o Humanitas, destinado à pós-graduação do Instituto de Ciências Humanas e Letras; o Centro Universitário da Fazenda Experimental Indígena, as novas instalações da Faculdade de Medicina de Manaus e a conclusão da Faculdade de Farmácia são exemplos de melhorias na parte estrutural. “Pretendemos ao construir, equipar adequadamente para que os nossos estudantes de graduação e de pós, nossos servidores e os docentes tenham cada vez mais um ambiente mais acolhedor”, declara.

 

 

 

Segurança

 

Na área de segurança, a reitora anuncia a instalação de redutores de velocidade na estrada do campus da capital, a fim de evitar acidentes e garantir a integridade física dos animais e dos próprios membros da comunidade universitária. “Nós intensificamos o trabalho de conscientização na recepção de calouros e continuaremos a fazê-lo, mas nos temos de tomar outras medidas. Uma delas é realmente colocar os redutores de velocidade”, revela. 

Ufam 105 anos celebrando conquistas e vencendo desafios

Para marcar os 105 anos da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a reitora da Instituição, professora Márcia Perales, relata as principais conquistas da Ufam nos últimos anos e apresenta as perspectivas para 2014 e os desafios a serem superados pela Academia.

 

 

 

Conquistas

 

A reitora da Ufam destaca o reconhecimento da sociedade como principal conquista da instituição nesses 105 anos de existência, nos quais a Universidade proporcionou à população amazonense educação de nível superior de qualidade aliada ao exercício da cidadania. “A Ufam é respeitada. A Universidade tem credibilidade. Ela é a instituição que mais forma recursos humanos para o mercado e sempre com a preocupação de que essas pessoas também exerçam sua cidadania”, afirma.

 

A interiorização foi citada como outro grande avanço recente da Federal do Amazonas. Em 2005, a Ufam obteve do Ministério da Educação (MEC) a autorização para implantar cinco unidades acadêmicas permanentes nos municípios de Benjamin Constant, Coari, Humaitá, Itacoatiara e Parintins. A partir de então, a Instituição passou a oferecer cursos de graduação nos seus cinco campi do interior do Amazonas, contribuindo para o crescimento do acesso à educação formal superior e também para a redução do êxodo rural. “A interiorização, dentre as conquistas da Ufam e sob a perspectiva de democratização do ensino público superior, é um dos grandes projetos dessa Instituição”, declara a gestora.  Professora Márcia Perales diz que, quanto à interiorização, ainda há alvos a serem alcançados. “Nós temos de continuar com ele, construindo polos e trabalhando para a criação de outras universidades federais. Em 105 anos nós somos a única em todo o Estado”, frisa.

 

Para a representante da Ufam, os profissionais da Instituição, cujos talentos são admirados no Brasil e no exterior, são também uma forma de triunfo para a Universidade. “São muitas pessoas produtivas que têm seus trabalhos reconhecidos, seus projetos, em âmbito nacional e internacional”, enfatiza.

 

A aprovação de cursos e a melhor avaliação dos programas da Ufam são os destaques da pós-graduação. A gestora da Ufam mencionou o conceito 5 atribuído em dezembro passado pela Capes ao Programa de Pós-graduação em Informática como exemplo dos bons êxitos na área de pós-graduação. O PPGI é um dos cinco programas do país a receber esta avaliação. “Nós queremos que a instituição melhore seus cursos de graduação e de pós, não só para que ela cresça quantitativamente, mas também continue investindo na qualidade”, revelou.

 

Entre os objetivos, estão melhorar os conceitos dos cursos no próximo triênio, implantar a nova biblioteca, proporcionar acesso digitais aos periódicos disponíveis.  “Essa é uma questão que não envolve o gestor A ou B, envolve o coletivo, o conjunto de professores e alunos, a gestão do programa e o apoio da reitoria”, disse.

 

De acordo com a reitora, a história da Universidade foi sempre constituída de desafios vencidos e de metas a serem atingidas e é esse processo que a faz crescer: a ideia de estar em constante aperfeiçoamento. “Então é assim, para cada nova conquista, surgem novos desafios e eu penso que a Ufam consegue captar isso. Ela entende que nós não temos uma instituição construída, pronta, acabada. De forma alguma, nós temos uma instituição em construção. Muito foi construído, muito foi produzido, mas nós queremos mais ainda”, salienta.

 

Para confirmar suas palavras, a reitora lembra a criação do curso de Letras – Língua Brasileira de Sinais (Libras), que recepciona os primeiros 30 alunos em 2014 para ilustrar uma importante conquista da universidade que traz em si novos desafios na área de graduação. “Quando iniciamos um curso temos de equipar os laboratórios, temos de ter um planejamento para qualificar as pessoas e assim sucessivamente”, esclareceu.

 

Outro ponto alistado por Márcia Perales é a implantação do curso de Medicina em Coari, no interior do Amazonas, previsto para 2015. “É um imenso desafio, mas nós decidimos encará-lo e implantar o curso”, garante a reitora. “As dificuldades são menores do que os benefícios”, assegura, destacando o retorno que a medida proporcionará o desenvolvimento não só do município, como do país.

 

Ter em consideração as expectativas dos mais de 35 mil membros da comunidade acadêmica acerca da Universidade na qual estudam ou trabalham também é uma das metas. “Todos querem que ela seja cada vez melhor naquilo faz, que possamos, através do que é desenvolvido, contribuir para a solução de problemas que se apresentam na sociedade”, alistou a professora ao afirmar que este é um dos papéis que a instituição vem cumprindo ao longo do tempo.

 

No tocante à infraestrutura, professora Márcia comemora ao considerar o crescimento visível e palpável da instituição. São diversas obras espalhadas nos seis campi onde a Ufam está sediada. A reitora informa que várias construções estão em diferentes fases de execução. “Tudo o que dissemos que iríamos fazer em relação aos restaurantes universitários e às casas dos estudantes do interior e da capital, está sendo feito”, acentua.

 

Segundo a administradora da Universidade, obras como o Humanitas, destinado à pós-graduação do Instituto de Ciências Humanas e Letras; o Centro Universitário da Fazenda Experimental Indígena, as novas instalações da Faculdade de Medicina de Manaus e a conclusão da Faculdade de Farmácia são exemplos de melhorias na parte estrutural. “Pretendemos ao construir, equipar adequadamente para que os nossos estudantes de graduação e de pós, nossos servidores e os docentes tenham cada vez mais um ambiente mais acolhedor”, declara.

 

 

 

Segurança

 

Na área de segurança, a reitora anuncia a instalação de redutores de velocidade na estrada do campus da capital, a fim de evitar acidentes e garantir a integridade física dos animais e dos próprios membros da comunidade universitária. “Nós intensificamos o trabalho de conscientização na recepção de calouros e continuaremos a fazê-lo, mas nos temos de tomar outras medidas. Uma delas é realmente colocar os redutores de velocidade”, revela. 

COREMU divulga lista de inscrições homologadas e anuncia aplicação da Prova teórica para no dia 11 de janeiro

A Comissão da Seleção para a Residência Multiprofissional e Área Profissional em Saúde do Hospital Universitário Getúlio Vargas (COREMU) divulga a lista com as 90 inscrições homologadas para participarem da Seleção do Programa de Residência - confira lista em anexo - e anuncia que a aplicação da Prova Teórica será no dia 11 de janeiro, com início às 8h, no Auditório Dr. Zerbini - rua Afonso Pena, número 1053, ao lado da Faculdade de Medicina da Ufam.

A Comissão recomenda que os candidatos cheguem com uma hora de antecedência ao local do exame. A divulgação do gabarito da prova está prevista para 13 de janeiro de 2014 no site www.propesp.ufam.edu.br ou na secretaria da Coremu.

A terceira e a quarta etapas consistirão em análise de Curriculum Lattes (15 e 16 de janeiro)  e prova oral (17 a 24 de janeiro). A lista dos aprovados será publicada no dia 27 de janeiro.

O resultado final da seleção será anunciado dia 29 de janeiro 2014. O início das aulas está previsto para o mês de março. Mais informações: 3305-4712.

Comunicado CPD – Portabilidade linhas telefônicas dos celulares institucionais a partir desta quinta-feira (2)

 

 

O Centro de Processamento de Dados da Universidade Federal do Amazonas informa a todos os usuários de celular institucional da UFAM que a partir das 22h desta quinta-feira (03/01/2014) esses aparelhos ficarão sem sinal para realização da portabilidade para novos aparelhos da operadora CLARO. Visando aderir a um serviço de melhor custo x benefício, foi realizado um contrato com a Operadora CLARO.

A previsão para que os novos aparelhos sejam entregues já com o serviço da  CLARO é a partir do dia 13/01/2014, porém os aparelhos antigos e o chip da VIVO deverão ser entregues na secretaria do CPD no ato do recebimento do novo aparelho. 

Solicitamos a compreensão de todos e pedimos desculpas por eventuais transtornos que essa migração possa causar. Qualquer dúvida estaremos atendendo no telefone 3305-1199.

Comunicado CPD – Portabilidade linhas telefônicas dos celulares institucionais a partir desta quinta-feira (2)

 

 

O Centro de Processamento de Dados da Universidade Federal do Amazonas informa a todos os usuários de celular institucional da UFAM que a partir das 22h desta quinta-feira (03/01/2014) esses aparelhos ficarão sem sinal para realização da portabilidade para novos aparelhos da operadora CLARO. Visando aderir a um serviço de melhor custo x benefício, foi realizado um contrato com a Operadora CLARO.

A previsão para que os novos aparelhos sejam entregues já com o serviço da  CLARO é a partir do dia 13/01/2014, porém os aparelhos antigos e o chip da VIVO deverão ser entregues na secretaria do CPD no ato do recebimento do novo aparelho. 

Solicitamos a compreensão de todos e pedimos desculpas por eventuais transtornos que essa migração possa causar. Qualquer dúvida estaremos atendendo no telefone 3305-1199.

Mais artigos...

  1. Informe Depes