Institucional

Fazenda ExperimentalFazenda Experimental

Diretora: Professora Albejamere Pereira de Castro

Coordenador Técnico: Professor Fábio Jacobs Dias
 

Coordenador Administrativo: Sebastião Correia de Nazaré


Endereço: Rodovia BR-174 (Manaus-Presidente Figueiredo), Km 38
Telefone: (92) 3305-1181 Ramal 1797
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Site: www.fca.ufam.edu.br/fazendaexperimental

 

 

Missão

Transformar a Fazenda Experimental em um centro de referência em ciências agrárias, biológicas e tecnológicas para o Estado do Amazonas e a região norte.

Área: 3.000 ha
 

Histórico

A Fazenda Experimental da UFAM foi criada no ano de 1974, em uma área doada pela SUFRAMA, como parte do setor de produção agrícola, vinculado à Faculdade de Ciências Agrárias. Devido a inúmeros fatores, dentre eles a falta de recursos financeiros e logísticos, entre 1979 e 1980, o seu processo de ocupação foi interrompido e sua gestão passou a ser exercida pela Fundação Centro de Apoio ao Distrito Agropecuário – FUCADA. Tal gestão durou até 1994, quando a administração da Fazenda passou novamente a ser exercida pela UFAM. Em 2000, esta área experimental, foi transformada em um órgão suplementar da UFAM, vinculado à Reitoria. Enquanto órgão suplementar apóia as ações de campo em projetos de pesquisa e extensão e em atividades didáticas dentro de sua área.
 

Diagnóstico socioambiental realizado em 1996:

Na verdade, não foi um diagnóstico socioambiental, mas vários encontros para se discutir um planejamento macro para a Fazenda, sendo o mais relevante o Seminário ocorrido entre 29 e 31 de março de 1999. Como resultado deste seminário obteve-se: “ A Fazenda Experimental como um centro de referência em ciências agrárias para o Estado do Amazonas e a região norte”. Para tal algumas metas deveriam ser alcançados:

  • Infraestrutura adequada
  • Administração ágil, eficiente e participativa
  • Produção agrícola auxiliando no processo de manutenção da Fazenda
  • O ensino, a pesquisa e a extensão gerando conhecimento e servindo a comunidade.

 

Instalações

Laboratório de piscicultura/aqüicultura (70 m2)
Laboratório de fontes alternativas de energia (120 m2)
Laboratório de Testes de Motores e Carbonização (96 m2)
Laboratório de apicultura/meliponicultura (60 m2)
Prédio de Salas de aula e Administração (220 m2 – 3 salas de aula; 1 sala da Administração; 1 sala de Recepção; e 2 salas de Projetos Especiais)
Anexo do Prédio de Salas de aula (110 m2 – 2 banheiros; 1 dormitório/suíte; 1 sala da Planta Piloto de Craqueamento par teste de Biodíesel)
Refeitório para 70 pessoas e Cozinha (280 m2)
Almoxarifado e Sala de Recepção (120 m2)
Alojamento 1 (220 m2 – 10 dormitórios e 02 banheiros)
Alojamento 2 (420 m2 – 12 dormitórios e 02 banheiros)
Alojamento 3 (180 m2 – 2 blocos com 04 dormitórios/suíte cada)
Alojamento 4 (30 m2 – 02 dormitórios, sala, cozinha e banheiro)
Alojamento 5 (30 m2 – 02 dormitórios, sala, cozinha e banheiro)
Alojamento 6 (30 m2 – 02 dormitórios, sala, cozinha e banheiro)
Aviários de postura 1 (70 m2 )
Aviários de postura 2 (70 m2)
Aviários de corte intensivo (600 m2)
Aviários de corte semi-intensivo (600 m2)
Pocilga (1 com 100 m2)
Curralama e Brete (1000 m2)
Minhocários (60 m2)
Fábrica de ração (80 m2)
Serraria e Marcinaria (200 m2)
Prédio da Garagem/oficina (135 m2)
Estação hidro-meteorológica (80 m2 – espaço cercado com tela a céu aberto)
 

Principais atividades desenvolvidas

Ensino:

Cerca de 30 disciplinas ministradas por professores e professoras da:

  • Faculdade de Ciências Agrárias
  • Instituto de Ciências Biológicas
  • Faculdade de Tecnologia

 

Pesquisa:

Projetos institucionais: PIBIC, Mestrado e Doutorado
Laboratórios de Aqüicultura e Piscicultura e Fontes Alternativas de Energia (Investimentos de cerca de R$ 700.000,00)
Reestruturação física: recuperação e construção de alojamento, galpões, estábulos e outros. Aquisição de equipamentos (Investimentos de cerca de R$ 200.000,00)

Extensão:

Cursos e mini-cursos ministrados a produtores rurais, comunidade universitária e comunidade em geral.