Progesp apresenta o relatório do Programa Bolsa Trabalho para diretores de unidades

Documento foi elaborado ao longo de três meses e traz informações sobre a mudança do Bolsa Trabalho para Estágio Remunerado

Por Ismael dos Santos
Equipe Ascom

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas, por meio do seu Departamento de Assistência Estudantil (Daest), apresentou aos gestores de unidades acadêmicas e administrativas na manhã de quinta-feira, 30, os principais resultados da pesquisa sobre o Programa Bolsa Trabalho (PBT) na Ufam. O relatório foi desenvolvido ao longo de três meses e contou com a participação da Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), estudantes (ex-bolsistas e bolsistas) e coordenadores de projetos vinculados ao programa.  O documento visa munir a comunidade acadêmica com informações para tomada de decisões.

Destaques da pesquisa

Segundo dados apresentados pelo Daest, o Programa Bolsa Trabalho foi extinto na maioria das instituições federais de ensino superior por não contemplar os objetivos do Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). Uma das saídas encontradas pelas instituições foi de oferecer bolsas associadas a um projeto educacional. Assim, o tripé ensino-pesquisa-extensão é contemplado, o que irá favorecer um maior aproveitamento na trajetória acadêmica dos estudantes.  

Diante do cenário de readequação da Assistência Estudantil da Ufam junto ao Ministério da Educação (MEC), para que se possa garantir o mínimo de direitos aos estudantes a e possibilidade de que os mesmos desenvolvam atividades laborais correlacionadas aos seus cursos de graduação, o que contribui para a formação acadêmica e profissional, o Daest sugere que em substituição ao PBT sejam implementadas ações como o Estágio de Nível Superior Remunerado. A normatização desse estágio será elaborada em 2018 por meio de uma comissão formada por professores, técnicos e alunos.Pró-reitora de Gestão de Pessoas, TAE Vanusa FirmoPró-reitora de Gestão de Pessoas, TAE Vanusa Firmo

Para a pró-reitora de Gestão de Pessoas, TAE Vanusa Firmo, o novo programa de estágio abrirá novas oportunidades para os estudantes. “O Daest ao mesmo tempo em que trouxe dados sobre a extinção do PBT na Ufam, também apresentou novos estudos de implantação de estágio de nível superior com base na experiência positiva de outras universidades. O novo programa dará aos estudantes a oportunidade de estagiar dentro da sua área acadêmica. Para isso teremos um novo perfil de seleção. Acredito que nos primeiros meses de 2018 já teremos uma comissão para tratar do novo processo”.

Atuais bolsistas permanecem até o fim do contrato

O Programa Bolsa Trabalho será extinto de forma gradativa na Ufam até dezembro de 2018. Os bolsistas vinculados ao programa, cerca de 370 estudantes, permanecem no PBT até o término do contrato, nas seguintes condições: bolsista com menos de 1 ano irá permanecer apenas pelo período de 1 ano, sendo desligado ao término desse tempo. Já para aqueles com mais de 1 ano, permanecem até o fim de 2 anos.  

A diretora do Daest, TAE Mônica Barbosa, fez um balanço dos três meses de elaboração do relatório. “Após todo um estudo e análise das informações, hoje, formalmente, apresentamos o relatório. Chegou-se à conclusão de que como o Bolsa Trabalho não é Assistência Estudantil para o Pnaes, então será extinto no âmbito da Ufam. Inclusive nas reuniões com os estudantes, apresentamos o Pnaes pois havia um desconhecimento entre eles. Também ouvimos as cinco unidades fora da sede, por meio de videoconferência, e eles também ficaram cientes sobre a situação do Bolsa Trabalho”.

Com a formalização do relatório, o Departamento de Assistência Estudantil passa a atuar em outras ações urgentes como: Elaboração da Política de Assistência Estudantil da Ufam; Produção do Estatuto das Moradias Estudantis; Continuidade da redação da Resolução do Auxilio Emergencial; Estudo acerca dos Restaurantes Universitários.