Inscrições para PPG em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia superam anos anteriores

Em 2017, das 318 inscrições submetidas ao processo seletivo, 311 foram homologadas 


Por Alice Almeida
Equipe Ascom

O resultado da seleção será anunciado no dia 29 de novembro para mestrado e 13 de dezembro para doutoradoO resultado da seleção será anunciado no dia 29 de novembro para mestrado e 13 de dezembro para doutorado

O Centro de Ciências do Ambiente (CCA), responsável pelo Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (PPGCASA) recebeu na edição deste ano, seu maior número de inscrições desde sua criação. As provam foram aplicadas nesta sexta-feira, 6 de outubro, em quatro salas do CCA.

Para o curso de mestrado foram oferecidas 20 vagas regulares e quatro vagas suplementares para cotistas, entre pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência.

Para o doutorado foram recebidos 116 anteprojetos de tese, que serão avaliados na primeira fase eliminatória da seleção por avaliadores indicados pela comissão de seleção. Doze vagas regulares e três vagas suplementares para o mesmo perfil de cotistas foram ofercidas. 

Este ano, as provas de seleção para mestrado aconteceram, além de Manaus, nos quatro campi da Ufam (Itacoatiara, Humaitá, Parintins e Benjamin Constant) e com o apoio de parcerias de ensino nas cidades de Tefé, Boca do Acre, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga. Fora do Estado, ainda prestarão a prova moradores de Aracaju (SE), Boa Vista (RR), Santarém (PA), São Miguel do Guamá (PA), São Paulo (SP) e Teresina (PI).

O diretor do CCA, professor Eron Bezerra, ressalta que o sucesso do PPGCASA pode ser comprovado pela sua popularidade e pelo número recorde de inscrições. “Progressivamente, ele (número de inscrições para o PPG) vem aumentando, o que revela o alcance e a respeitabilidade do Programa”, comenta.

O Programa é direcionado a conservação dos recursos naturais da Amazônia e suas dinâmicas socioambientais, considerando os princípios da sustentabilidade. O curso de mestrado foi criado em 1997 e apresenta nível 4 no Capes, assim como o de doutorado, criado em 2011. Hoje, o PPG conta com quatro salas de aula, que recebem o nome de Copaíba, Andiroba, Vitória-Régia e Restinga, onde mais de 30 professores doutores e pós-doutores, credenciados não apenas pela UFAM, mas também por universidades de outros estados e países, ministram suas disciplinas.

Para os próximos anos, o diretor pretende expandir a oferta de vagas aos outros países da América Latina, especialmente aos que integram a Floresta Amazônica junto com o Brasil, pois considera importante o intercâmbio de pesquisadores e a difusão de diferentes visões sobre temas ambientais e de sustentabilidade. Entre outras metas ele cita a busca por melhores índices no Capes, a firmação de novas parcerias, e o desenvolvimento de ações que envolvam energias alternativas, com foco na energia solar.

O resultado final da seleção de mestrado será anunciado em 29 de novembro, e o de doutorado em 13 de dezembro. Os resultados parciais podem ser acompanhados pelo site do programa.