5ª Semana de Ciência e Tecnologia do ICE tem projeto aprovado pelo CNPq. Evento é em outubro

Atividades no interior ocorrem nos dias 23 e 24 de outubro; na capital, entre os dias 25 e 27

Conhecida pelos estudiosos como a “ciência da ciência”, a Matemática é a ferramenta básica para a exploração do raciocínio lógico e abstrato desde a Física e a Química até a compreensão do Mercado Financeiro, da Robótica Educacional e da Medicina. Suas aplicações no dia a dia são incontáveis, e é por esse motivo que o projeto ‘A Matemática está em tudo; Integrar para construir’, aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no edital nº 02/2017, tem o objetivo de fortalecer o vínculo entre a Universidade e a sociedade.

Coordenação da V Sect-ICE distribui tarefasCoordenação da V Sect-ICE distribui tarefas

Tema da 14ª edição a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) e da V Semana de Ciência e Tecnologia do ICE (Sect-ICE), o projeto é coordenado pelos professores Marisa Cavalcante e Elio Molisani, ambos do Departamento de Física do Instituto de Ciências Exatas da Universidade Federal do Amazonas. Um dos objetivos é motivar a comunidade a discutir as implicações sociais da Ciência, em especial os professores e estudantes da educação básica.

A coordenadora destaca a importância do apoio das Pró-Reitorias de Inovação Tecnológica (Protec) e de Planejamento (Proplan). Ainda na Ufam, a Semana ultrapassa os cursos do ICE, e tem a participação da Faculdade de Estudos Sociais (FES); da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (FEFF), por meio do Programa de Atividades Motoras para Deficientes (Proamde); da Faculdade de Artes (Faartes); do Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB), em Coari; entre outros.

“As Secretarias Municipal e Estadual de Educação (Semed e Seduc) também têm participações na Semana, em especial aquelas onde os estudantes das licenciaturas desenvolvem atividades do Programa Institucional de Iniciação a Docência (Pibid). Outros parceiros são o Coletivo ‘Escola Família do Amazonas’ (Cefa), associação que será responsável pelas atividades junto às escolas de tempo integral e pela apresentação de outras ações; e o Instituto Federal do Amazonas (Ifam), com atividades conjuntas no município de Maués”, acrescenta o professor Elio Molisani, vice-coordenador do projeto.

Professor Elio Molisani comemora a aprovação do projeto pelo CNPqProfessor Elio Molisani comemora a aprovação do projeto pelo CNPq

Ações no interior

Participam do projeto escolas de 17 municípios do Amazonas, além de cinco instituições localizadas na capital: Santa Isabel do Rio Negro, Manacapuru, Itacoatiara, Autazes, Coari, Barreirinha, Iranduba, Maués, Codajás, Parintins, Beruri, Borba, Humaitá, Manicoré, Presidente Figueiredo, Nhamundá e Novo Airão. Dentre as principais atividades estão o ‘Ônibus da Ciência’, com treinamentos para professores da rede básica; palestras itinerantes; o 1º Encontro entre Escolas de Tempo Integral e oficinas.

Para os encontros escolares, são esperados 2.195 estudantes de seis instituições integrais localizadas nas cidades de Maués, Parintins, Beruri, Borba, Humaitá e Manicoré. Além disso, os coordenadores do projeto, professores Marisa Cavalcante e Elio Molisani, ministrarão, em Maués, o curso de ‘Física Geral A’ para os discentes da Licenciatura em Química do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor). Já em Autazes, o destaque é para o curso ‘A Matemática da Física’, a ser ministrado pelo professor Lúcio Fábio da Silva.

Temas norteadores

  • Escola Básica (atividades) e Escolas de Tempo Integral (discussões);
  • Educação Científica Inclusiva;
  • Educação Indígena;
  • Sociologia e Tecnologias;
  • Astronomia, Etnoastronomia e a Matemática;
  • Estatística, Crise Econômica e a Matemática Financeira;
  • A Matemática nas Ciências Forenses;
  • Cultura Maker e Aprendizagem Criativa;
  • Programação e o Raciocínio Lógico;
  • EAD e a Experimentação Remota;
  • Divulgação das Pesquisas Científicas na Ufam.