Acolhida aos calouros de Engenharia Florestal promove plantio de mudas regionais

Alunos do curso de engenharia florestal da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA) plantaram, na manhã desta sexta-feira, 16 mudas de espécies como Pau-Brasil, Bacuri, Mogno, Castanha do Pará, Ipê e Samaúma nas cercanias do campo da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (FEFF), localizado no Setor Sul do Campus Universitário. As plantas representam os discentes presentes no curso de 2009 a 2017 e posteriormente receberão uma placa com o nome científico da espécie e ano da turma que a cultivou.

Segundo a professora Narrubia Oliveira, coordenadora da atividade, esta é uma oportunidade de integrar os alunos e de deixar um legado para as próximas gerações. “A ideia é plantar espécies da região, que representem os alunos e sua trajetória. O que surgiu como uma forma de recepção dos calouros da nossa faculdade também é uma ação coletiva em prol da Ufam e a continuação de um trabalho de preservação”, afirmou.Alunos ingresantes 2017/1Alunos ingresantes 2017/1 

A Prefeitura do Campus Universitário (PCU) também acompanhou o trabalho feito com os alunos com apoio logístico para o desenvolvimento da atividade. Segundo o prefeito do campus, professor Atlas Bacellar, ideias como essas devem se multiplicar. “Esse plantio simbólico ajuda os jovens a terem a consciência do que precisa ser feito para preservar o meio ambiente. Acreditamos que é uma excelente ideia, esse momento de acolhimento é uma maneira cidadã de integrar os alunos”, enfatizou.  

Legado e conscientização

esq. p/ dir: Alunos ingressantes Jhonnyivan Barroncas e João Castanho  esq. p/ dir: Alunos ingressantes Jhonnyivan Barroncas e João Castanho O clima descontraído da acolhida cativou os discentes. Para o aluno ingressante Jhonnyivan Barroncas, a atividade foi uma maneira criativa de apresentar o curso. “É muito bom ter contato com essa primeira noção do que será o nosso curso e do trabalho que vamos ter daqui pra frente. A interação inicial com os veteranos, é muito importante também porque estamos estudando para no futuro atuarmos profissionalmente juntos”, disse.

Já para Leonan Valente, aluno do sétimo período, a atividade foi muito proveitosa. “Acho uma ótima atividade, porque estamos contribuindo para a história da Ufam e para a arborização do campus. Esse é um momento importante de socialização e lazer entre os alunos novos e antigos, melhor ainda unindo a conscientização e preservação da natureza local”, concluiu.