Palestra aborda formas de como estudar em uma universidade espanhola

A Assessoria de Relações Internacionais e Interinstitucionais - ARII - em parceria com a Embaixada da Espanha e com apoio do curso de Língua e Literatura Espanhola promoveram nesta quarta-feira, 15, no Instituto de Filosofia Ciências Humanas e Sociais –IFCHS-, na sala de aula 5-A do primeiro bloco, no setor Norte, palestra dos assessores técnicos da embaixada da Espanha Ángel Sánchez Máiquez e María Luisa Martínez de Grado. O tema abordou as várias formas de como estudar nas universidades espanholas.

Com o tema “Como estudar na Espanha”, os assessores técnicos da embaixada da Espanha, Ángel Sánches e María Luisa expuseram os diversos aspectos culturais, naturais e econômicos da Espanha e explicaram de que forma pode-se estudar em uma universidade espanhola. As mais de 60 pessoas presentes puderam perguntar sobre inúmeros aspectos do acesso ao ensino superior espanhol, como também o relato da experiência da estudante Franciane Soares na Espanha.

Existem inúmeras possibilidades de estudar e conseguir bolsas de estudos em universidades públicas e privadas espanholas ou na universidade de origem do estudante. O interessado em se candidatar a bolsas de estudos pode acessar algumas fundações ou instituições privadas como Sepie (www.sepie.es/internacionalizacion.html), Fundação Carolina (www.fundacioncarolina.es/), Study inspain (www.studyinspain.info) e Santander (www.santanderuniversidades.com.br/bolsas) e se inscrever.     

“Estudar na Espanha é uma experiência diferente, tanto do ponto de vista acadêmico como individual. O Sistema Universitário Espanhol segue o modelo europeu (padrão único). Em qualquer lugar do país as pessoas se sentem seguras e tem acesso a diversos aspectos culturais como museus, parques, restaurantes, entre outras. As instituições de nível superior vivem um momento de grande dinamismo, modernização e adaptação aos novos desafios da globalização”, disse Ángel Sánches.

O estudante do primeiro período do curso de Letras/Língua e Literatura Espanhola, Gabriel Gonçalves, afirmou que ficou satisfeito com a palestra em razão das informações sobre como se candidatar a uma bolsa de estudo na Espanha. “Achei a palestra muito boa. As informações sobre as universidades, dos sites sobre como conseguir uma bolsa, me deixou interessado em estudar na Espanha. Fiquei satisfeito com as informações dadas na palestra”, disse o estudante.

A assessora técnica do escritório de educação da embaixada da Espanha, María Luisa de Grado, destacou que estudar em diferentes países é fundamental para ampliar o conhecimento. “Para o Ministério da Educação da Espanha o intercâmbio de estudantes é muito importante porque agora estudar em um mundo globalizado é fundamental. Nossa vinda aqui é para apresentar as universidades espanholas para os estudantes da Ufam. É preciso ter formação B1 na língua espanhola para poder estudar em universidades. Gostei de estar aqui expondo aos alunos as maneiras de acesso a uma bolsa de estudo e espero que tenham gostado das informações que passamos”, destacou a assessora.