Reitor dá posse a novos diretores da Faculdade de Direito

 

Novo diretor da FD, professor Carlos Alberto, faz juramento ao assumir cargo Novo diretor da FD, professor Carlos Alberto, faz juramento ao assumir cargo

Por Carla Santos
Equipe Ascom 
 

Relembrando o passado e estabelecendo como meta um futuro de desafios, a nova direção da Faculdade de Direito tomou posse, na última sexta-feira, 15, em solenidade presidida pelo reitor da Ufam, professor Sylvio Mario Puga Ferreira e pelo vice-reitor, professor Jacob Cohen. O novo diretor, professor Carlos Alberto de Moraes Ramos Filho e o novo vice-diretor, professor Adriano Fernandes Ferreira, assumiram publicamente o compromisso de executar um extenso plano de trabalho. A cerimônia de posse aconteceu no auditório da Faculdade de Direito, no setor Norte do campus universitário. 

Doutor em Direito Tributário, mestre em Direito por duas Universidades Federais, a de Pernambuco e a de de Santa Catarina, o novo diretor,  professor Carlos Alberto, possui pós-graduação em Direito Tributário e graduação em Direito. Ele também atua como advogado, é procurador do Estado do Amazonas e representante fiscal da Secretaria da Fazenda do Amazonas (Sefaz). 
 
O vice-diretor, professor Adriano Fernandes Ferreira, por sua vez, é graduado em Direito, tem mestrado em Direito e é doutor em Ciências Jurídicas. Foi o primeiro coordenador-geral da Comissão de Processos Administrativos Disciplinares da Ufam (CPPAD), sub-chefe do Departamento de Direito Público do curso de Direito da Ufam, coordenador da Pós-graduação da FD, representante docente no Conselho Universitário da Ufam, membro da Câmara de Pesquisa e Pós-graduação da Ufam e membro da Câmara de Inovação Tecnológica da Federal do Amazonas. 
 
Vice-diretor, professor Adriano Fernandes, assina termo de posseVice-diretor, professor Adriano Fernandes, assina termo de posse
Durante a solenidade de posse, diante de técnicos-administrativos, familiares, ex-professores e atuais docentes e gestores, o diretor e o vice-diretor prestaram o compromisso de bem e fielmente exercer os cargos para os quais foram nomeados. Eles assinaram o termo de posse e se pronunciaram para a plateia. 
 
O vice-diretor da FD, professor Adriano Fernandes Pereira, relembrou de forma saudosa da trajetória do professor Sebastião Marcelice na FD. "Quando o professor Sebastião Marcelice assumiu a FD, nosso curso era classificado com nota 2 pelo Ministério da Educação e já na última avaliação, obtivemos a nota 5. Foi na gestão do professor Marcelice que vimos também, a Ufam ser uma entre as 139, do total de 2266 cursos de Direito de todo País, a conquistar o 'Selo OAB Recomenda' e poder contar, nos próximos três anos, de um corpo docente composto por 20 doutores, ou seja, pouco mais 50% da nossa equipe", citou.   
 
Sobre o futuro, o vice-diretor revelou a construção e lançamento, ainda este mês, do site oficial da Faculdade de Direito, que funcionará como ferramenta de apoio acadêmico, veiculação de notícias sobre o curso e pós-graduações, futuro e o tão desejado mestrado. "Nosso objetivo é sempre dialogar com professores, técnicos, alunos e com a Administração Superior, estabelecer uma gestão participativa e democrática, o que significa fortalecer as instâncias dos três segmentos que integram essa Faculdade". 
 
O novo diretor da Faculdade de Direito, discorreu sobre a história da Universidade e a FD. "Cinco reitores da Ufam foram bacharéis de Direito, em gestões que se seguiram: Aderson Andrade de Menezes, Jauary Guimarães de Souza Marinho, Aderson Pereira Dutra, Octávio Hamilton Botelho Mourão, Roberto dos Santos Vieira. "A partir dessas memórias, vemos o quão importante é a Faculdade de Direito e nos comprometemos de fazer com que a FD atue em consonância com o que propusemos em campanha", disse. Ele finalizou agradecendo à família, pedindo apoio dos técnicos, docentes e alunos e ex-alunos para que apoiem a gestão. 
 
Ao fim da cerimônia de posse, reitor e vice-reitor posam com docentes e autoridades presentes Ao fim da cerimônia de posse, reitor e vice-reitor posam com docentes e autoridades presentes
Seguindo a ordem de pronunciamento dos gestores, o professor do quadro da FD, Ribamar Bessa, fez votos de que a nova direção consiga fundamentar a gestão baseado em princípios democráticos e humanos. "A nova gestão deve reafirmar a transparência, reafirmar o valor filosófico-científico da Instituição e o valor democrático dos órgãos colegiados e seu papel decisivo na definição dos caminhos a serem seguidos pela Universidade", disse.     
 
O reitor, professor Sylvio Mario Puga Ferreira, discursou, encerrando a solenidade representando, também, o vice-reitor, professor Jacob Cohen. "O espírito maior da Universidade é o do diálogo, do debate, que permite que cada um de nós, contribua a sua maneira, para o avançar da Instituição, especialmente na Faculdade de Direito. Saibam que o programa de trabalho apresentado por esta gestão também é o nosso programa de trabalho e nós iremos executá-lo, de forma democrática, olhando nos olhos e dialogando", frisou. 
 

Comissão de Reorganização dos Conselhos Superiores homologa inscrições e retifica data da consulta

 

 

A Comissão de Reorganização dos Conselhos Superiores publicou nesta sexta-feira, 15, a segunda retificação do Edital de Chamamento Público de Representantes da Comunidade Acadêmica e dos Representantes da Sociedade Civil Organizada para a recomposição dos Conselhos Superiores da Universidade Federal do Amazonas, gestão 2018-2020. 

 
No anexo do calendário das atividades, onde se lê "29 de março de 2018: Consulta à comunidade interna e externa para a escolha dos novos membros para os conselhos superiores", o tópico deve-se ler "26 de março de 2018: Consulta à Comunidade Interna e Externa para a escolha dos novos membros para os conselhos superiores". A retificação pode ser acessada em documento que consta em anexo, logo abaixo. 
 
 
 
 
 

Faced torna público edital de submissão de chapas para escolha de nova diretoria

 
 
 
A Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas tornou público, nesta sexta-feira, 15, o Edital n° 01/2017 que trata da abertura do processo de eleição para o cargo de direção da Faced. A escolha será pelo(a) diretor(a) e vice-diretor(a) da Faculdade, cujo mandato compreenderá o quadriênio 2018-2022.
 
Com base no calendário (em anexo) da consulta à comunidade integrante da Faced, as inscrições de chapas deverão ser feitas entre os dias 02 e 23 de fevereiro de 2018 e a homologação dessas inscrições será publicizada no dia 26 de fevereiro. A eleição acontece no dia 12 de abril de 2018 e a divulgação do resultado, caso não acontece segundo turno, será no dia 17 de abril.   
 
O período de interposição de recursos será no dia 28 de fevereiro e a divulgação do resultados desses recursos, dia 1 de março. As etapas seguintes do processo eletivo se referem à divulgação das chapas inscritas e uma reunião, que definirá propostas regimentais do pleito.
 
Em anexo, consta o calendário integral com informações acerca do local e horário das atividades previstas. Os demais documentos anexados são: ficha de inscrição e o edital, desmembrado em dois. 
 
 
Anexos:
Fazer download deste arquivo (faced 1.jpg)Edital - Parte 1[ ]659 kB
Fazer download deste arquivo (faced 2.jpg)Edital - Parte 2[ ]687 kB
Fazer download deste arquivo (FICHA DE INSCRIÇÃO.pdf)Ficha de Inscrição de chapa[ ]13 kB

Vai participar do Juufam? Então acompanhe a programação para este fim de semana

 

Evento encerra dia 20 de dezembroEvento encerra dia 20 de dezembro
Por Carla Santos
Equipe Ascom Ufam
 
Vai participar ou apenas assistir aos Jogos Universitários da Ufam? Então, programe-se! Neste final de semana também tem disputas em esportes individuais e coletivos, com atividades programadas para acontecer no Campus Universitário e na Vila Olímpica de Manaus. As modalidades deste sábado, dia 16, são as seguintes: Atletismo, Dominó e Xadrez. No domingo, dia 17,  judô, tênis de mesa, vôlei de praia e as quartas de final do futebol society masculino. 
 
No sábado, as competições de atletismo iniciam às 07h e serão realizadas na Vila Olímpica de Manaus, situada na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro.  As partidas de xadrez e dominó acontecerão simultaneamente, na área do Restaurante do Campus Universitário, setor Norte da Instituição, a partir das 09h. 
 
No domingo, dia 17, as lutas de judô acontecerão na quadra da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (Feff), no setor Sul do campus, a partir das 9h. O tênis de mesa será do Ginásio do Proamde, da Feff, a partir das 09h. Já as partidas de vôlei de praia serão realizadas nas quadras de areia, também da Feff, a partir das 08h. 
 
Encerrando as disputas do final de semana, as quartas de final do futebol society masculino iniciam às 09h e serão realizadas no campo da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia.  

Daest informa sobre Restaurante Universitário neste sábado, 16 de dezembro

 
 
A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), por meio do Departamento de Assistência Estudantil (Daest), comunica à comunidade acadêmica, que não haverá funcionamento do Restaurante Universitário neste sábado, dia 16 de dezembro, em razão das competições dos Jogos Universitários (JUUFAM) serem realizadas, majoritariamente, na Vila Olímpica de Manaus.

Equipe acadêmica da Flet apresenta trabalhos em Portugal

 
 

Trabalhos voltaram-se ao ensino da Língua PortuguesaTrabalhos voltaram-se ao ensino da Língua Portuguesa

Por Carla Santos
Equipe Ascom
 

Uma equipe composta por docentes e técnicos da Ufam atravessou o oceano para levar o nome da Universidade Federal do Amazonas a dois eventos internacionais realizados em Portugal. Eles apresentaram trabalhos acadêmicos voltados ao ensino de Língua Portuguesa no Simpósio Mundial de Estudos de Língua Portuguesa (Simelp), realizado em Santarém, e no Simpósio da Sociedade Internacional de Português como Língua Estrangeira (Siple), realizado em Lisboa. 

Os espaços internacionais reuniram pesquisadores, professores, cientistas e gestores dos membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste). 

Produções da Ufam foram expostos junto com outros países de língua portuguesa, como Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial e Moçambique. Produções da Ufam foram expostos junto com outros países de língua portuguesa, como Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial e Moçambique. Segundo o diretor da Faculdade de Letras (Flet), professor Wagner Teixeira, integraram a equipe a docente Maria Regina Marques Marinho, coordenadora da área de Português-Língua Estrangeira no âmbito do Programa Centro de Estudos da Língua e também do posto aplicador do exame de proficiência internacional em Língua Portuguesa, o Celpe-Bras, a técnica-administrativa em educação da Ufam Edith Santos Corrêa e a docente Ivânia Vieira, alunas do Programa de Pós-graduação em Sociedade e Cultura da Amazônia. “Nós representamos a Ufam, apresentando trabalhos que são desenvolvidos com o ensino de Português oriundos de orientação resultantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) da Ufam voltados para o ensino da leitura e sobre a trajetória do Celpe-Bras, do Programa Idioma sem Fronteiras (IsF), da internacionalização na Universidade e da importância do português”, explicou o diretor. 

Segundo o diretor da FLet,  em consonância com a Administração Superior da Ufam, a Faculdade está empenhada na elaboração de uma política linguística voltada para a internacionalização das ações da Ufam, considerando as especificidades e a pluralidade características do Amazonas, em sintonia com a equipe da Assessoria de Relações Internacionais e Interistitucionais da Ufam.

 

 

HUGV/Ebserh participa de Ação cívico social do Exército Brasileiro em Rio Preto da Eva

Por Alberto Fermin e Talitha Teixeira
Ascom Ebserh/Hugv

O Hospital Universitário Getúlio Vargas, da Universidade Federal do Amazonas (HUGV-Ufam), filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, participou, no início do mês de dezembro, de uma Ação Cívico Social (ACISO) promovida pelo Comando da 12ª Região Militar (12ª RM) no Município de Rio Preto da Eva (AM), a cerca de 80 km de Manaus. 

Na ocasião, o HUGV participou da iniciativa por meio da unidade móvel de serviços oftalmológicos e com uma equipe de colaboradores do hospital, composta por médicos, enfermeiros e técnicos, que realizou 137 atendimentos oftalmológicos. A segurança e organização do evento foi toda coordenada pela polícia do Exército.

Além de atendimento médico e odontológico em diversas especialidades, promovido pelo Exército Brasileiro, HUGV e outros parceiros, ocorreram também palestras de prevenção à Aids, com entrega de material informativo, expedição de documentos, informações sobre serviço militar, orientação jurídica, salão de beleza e recreação para crianças, com um espaço com pula-pula, aulas de desenho e pintura e distribuição de brinquedos. O evento ainda contou com apresentação da banda do Exército e da Banda da Escola Municipal Alegria do Saber.

A ACISO é um conjunto de atividades de caráter temporário, episódico ou programado de assistência e auxílio às comunidades, promovendo o espírito cívico e comunitário dos cidadãos, no país ou no exterior, desenvolvidas pelas organizações militares das forças armadas, nos diversos níveis de comando, com o aproveitamento dos recursos em pessoal, material e técnicas disponíveis, para resolver problemas imediatos e prementes.

Prova prática de residência médica do Amazonas aconteceu neste sábado, 09

 

Por Alberto Jean Fermin

Ascom EBSERH/HUGV

 

 

A Comissão de Residência Médica do Estado do Amazonas (CERMAM) realizou nesta sexta-feira, 8, a prova prática para 134 vagas em mais de 35 programas de residência Médica em 10 instituições no estado. O Hospital Universitário Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas (HUGV-Ufam), filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), é responsável pelo maior número de programas no Estado, com atualmente 25 programas de residência médica, seguido pela Fundação Hospital Adriano Jorge e Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Fcecom), que empatam no segundo lugar, com seis programas cada um. Ademais, a Universidade Federal do Amazonas foi a primeira instituição a criar um programa de residência médica no estado, com a implantação no HUGV da residência em Patologia, em 1978.

 

A abertura do evento foi feita por Maria do Patrocínio Tenório Nunes, Professora Associada de Clínica Geral da Universidade de São Paulo (USP) e ex-Secretária Geral da Comissão Nacional de Residência Médica do Ministério da Educação (CNRM-MEC). A professora orientou os candidatos sobre os procedimentos do processo seletivo e desejou boa sorte a todos. Segundo ela, os médicos devem se considerar abençoados e estar conscientes do mérito que possuem por conseguirem exercer essa profissão no Brasil. Patrocínio agradeceu ainda aos candidatos por terem escolhido fazer residência no Amazonas.

 

Pela manhã, realizaram provas candidatos das especialidades de Anestesiologia, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Patologia e Pediatria. Dos 140 candidatos que realizariam provas pela manhã, apenas 12 faltaram. À tarde, foram submetidos à avaliação prática os candidatos das especialidades de dermatologia, infectologia, medicina da família e comunidade, neurologia, obstetrícia e ginecologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ortopedia e traumatologia, radiologia e diagnóstico por imagem. Dos 136 candidatos a estas especialidades somente 13 não compareceram ao certame, o que representa pouco mais de 9% de ausentes dos 276 candidatos esperados.

 

Médico Antônio Chagas realizou a prova neste sábado, 09Médico Antônio Chagas realizou a prova neste sábado, 09Durante o processo seletivo, atuaram como avaliadores 56 médicos especialistas. Colaboraram ainda na realização do processo seletivo 43 atores, alunos do segundo ao sétimo período do curso de teatro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Eles colocaram em prática técnicas aprendidas na disciplina “Interpretação”, atuando como pacientes a serem diagnosticados pelos médicos. O médico Antônio das Chagas participou da avaliação como candidato a uma das vagas de Neurologia. Na opinião dele, a prova contempla a realidade dos recém-formados em Medicina, apresentando os casos mais comuns da prática médica. Segundo ele, o processo seletivo é enriquecido com a realização da fase prática ao invés de somente a fase teórica. “Esse tipo de prova prática leva o candidato a se deparar com a realidade da prática médica”, afirma.

 

Segundo o coordenador da prova, o membro da Comissão Estadual de Residência Médica do Amazonas (Cermam) e gerente de ensino e Pesquisa do HUGV, Juscimar Carneiro Nunes, a prova de residência médica do estado do Amazonas é uma das três realizadas no Brasil que inclui a modalidade prática para seleção dos residentes.  A finalidade desta prova, na opinião de Carneiro, é não só melhorar a seleção de médicos residentes como também aprimorar a qualidade de ensino dos especialistas. “Essa prova tem uma dupla função: Melhorar a qualidade do ingressante nos programas de residência médica e também induzir uma melhor formação de nossos médicos durante o ensino de graduação”, declarou. Juscimar Carneiro acrescenta ainda que o Amazonas se junta hoje a instituições como a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), cujas Comissões de Residência Médica realizam provas práticas. Segundo ele, a prova prática para residência médica no Estado do Amazonas é uma avaliação que engloba todas as cinco especialidades médicas. “O candidato a uma vaga de residência médica faz uma prática em cinco diferentes cenários, cada um relacionado a uma espacialidade médica, e deve ter nota mínima de 5,0 em cada uma delas”, explicou.

 

Estação para realização de prova práticaEstação para realização de prova prática

Para Maria do Patrocínio, a importância da prova prática da residência médica no contexto atual do ensino da medicina no Brasil é essencial. “A prova prática é fundamental para que os que estão cursando medicina e os que ainda vão cursar compreendam o que é esperado de um médico. As diretrizes curriculares nacionais estabelecem muito bem o que se espera de um médico, mas é preciso que a avaliação cobre exatamente o que as diretrizes determinam. Portanto, não basta só saber, saber fazer, é preciso demonstrar”, destacou.

 

De acordo com Patrocínio, exames de residência médica da forma como vêm sendo feitos, somente com provas teóricas e baseados quase sempre em conhecimento e aplicação de conhecimento, estão deturpando a atenção dos estudantes. “Eles passam a se concentrar somente em conhecimento e aplicação do conhecimento, e todo médico, todo profissional de saúde, para além de saber, deve saber fazer e demonstrar como se faz”. Ainda na opinião da professora, o estado do Amazonas saiu na frente na região norte ao realizar a prova prática da residência médica. “Estou profundamente satisfeita porque em um ano o Amazonas teve autonomia. Estou assistindo hoje a um estado autônomo para desenvolver uma prova prática de acesso aos programas de residência médica de forma plena, muito criativa e muito apropriada às diretrizes curriculares nacionais”, completou.

Sistema de Bibliotecas informa funcionamento no dia 15 de dezembro

O Sistema de Bibliotecas da Ufam informa que no dia 15 de dezembro, sexta-feira, haverá funcionamento somente nas Bibliotecas do Museu Amazônico, Escola de Enfermagem e do Setor Norte.

As devoluções programadas para esse dia nas unidades onde não haverá funcionamento poderão ser feitas a partir de segunda-feira, 18 de dezembro.

 

Discente do curso de Administração ganha prêmio nacional

Por Carolina Lemos
Equipe Ascom

 

O aluno do curso de Administração da Ufam, Luíz Lima, recebeu nesta terça-feira, 12 de dezembro, o prêmio da terceira edição do Concurso Cultural Meu Pé-de-Meia, promovido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) do Governo Federal.

Luíz foi o primeiro colocado na categoria ‘Post’ do prêmio, que tem como objetivo estimular a reflexão dos jovens para a educação e saúde financeira, consumo e investimento conscientes, além de planejamento e formação de reservas financeiras, por meio de posts e vídeos nas mídias sociais.

A entrega da premiação aconteceu no Rio de Janeiro/RJ, durante a realização do Seminário Regional de Tendências da Educação Financeira na Região da América Latina e do Caribe, na Reunião da Rede Regional da ALC da Rede Internacional de Educação Financeira da OCDE. O estudante foi o único representante da região norte a receber o prêmio.

Para Luíz, a oportunidade de participar desse evento foi excelente. “Significou bastante para mim ver que o meu trabalho obteve êxito e foi reconhecido. Fiquei contente por ver o empenho de vários países, em especial os  latino-americanos, para fomentar a educação financeira entre a população. Sem sombra de dúvidas, tive uma experiência incrível, sou muito grato a CVM por todo o suporte dado e pela iniciativa.”, afirmou o discente.

Mutirão no Ambulatório Araújo Lima atende a mais de 100 casos suspeitos de câncer de pele

 
 

Médica examina um dos pacientes interessados em receber um diagnósticoMédica examina um dos pacientes interessados em receber um diagnóstico

Por Alberto Fermin
Ascom HUGV/Ebserh
 
O Ambulatório Araújo Lima (AAL) do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) foi palco mais uma vez neste sábado, 2, de uma iniciativa de combate ao câncer de pele. A Campanha Dezembro Laranja, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que teve este ano, o tema “Se exponha, mas não se queime” visa informar a população sobre as formas de prevenção com a adoção de uma série de medidas fotoprotetoras, e a procurar um médico especializado para diagnóstico e tratamento do câncer de pele. Além do AAL, o mutirão ocorreu também na Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado e Fundação Alfredo da Matta.
 
No Ambulatório Araújo Lima foram realizados cerca de 120 atendimentos das 8h às 14h do sábado. Segundo a coordenadora da campanha em Manaus, dermatologista Patrícia Bandeira, uma equipe de 20 médicos dermatologistas e residentes, além de enfermeiros e técnicos permaneceu no local atendendo as pessoas com casos suspeitos de câncer de pele, e caso se mostrasse necessário, o paciente era imediatamente encaminhado para a retirada do tecido suspeito para biopsia. “Infelizmente, o Brasil ainda tem um alto índice de câncer de pele. No Amazonas, como estamos em uma região com alto índice de radiação solar, a preocupação deve ser maior ainda”. 
 
Fachada do Ambulatório Araújo Lima identificado com arte da campanhaFachada do Ambulatório Araújo Lima identificado com arte da campanha
Este é o caso do vendedor autônomo Jocelen Biff, 32 anos, que veio até o AAL preocupado com uma lesão na pele de rosto, que felizmente, não era nada grave. Porém, ficou clara a necessidade de prevenção. "eu sou vendedor e ando muito sob o sol, e quase nunca uso filtro solar, agora, com o susto e a explicação que tive aqui, vou tratar de usar protetor solar e cuidar da saúde da minha pele", afirmou.
 
Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o câncer da pele não melanoma é o câncer mais comum em humanos. Em geral, ele se manifesta como uma pinta ou mancha acastanhada ou enegrecida (com alteração de cor) assimétrica, de bordas irregulares e diâmetro maior que seis milímetros. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima o surgimento de 176 mil novos casos só neste ano. Para se prevenir, além da aplicação do filtro solar, é recomendável usar chapéus, óculos escuros e roupas que cubram boa parte do corpo, assim como evitar atividades ao ar livre entre 10h e 16h.

Departamento de Políticas Afirmativas participa do 1º Encontro sobre a Alimentação Escolar Indígena

 
Por Carla Santos
Equipe Ascom * Com informações do FNDE
 
A Universidade Federal do Amazonas, por meio do Departamento de Políticas Afirmativas da Pró-reitoria de Extensão (Proext), participou, na última semana, do 1º Encontro sobre a Alimentação Escolar Indígena, protagonizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação (MEC). O evento foi realizado no Centro de Formação Profissional Padre José de Anchieta, no bairro Japiim II. A iniciativa teve como objetivo dar suporte aos gestores, promovendo o aprimoramento na execução do programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) a partir das particularidades da população indígena.
 
O evento foi gratuito e aberto, destinado aos conselheiros da alimentação escolar, nutricionistas, gestores, agricultores, lideranças indígenas e todo e qualquer agente que trabalhe na área de alimentação escolar.
 
Durante dois dias foram ministradas palestras e bate-papos sobre avanços e desafios na alimentação escolar indígena com o intuito de estabelecer uma troca de experiências e vivências. Entre as pautas discutidas estavam o direito à alimentação e segurança alimentar e nutricional dos povos indígenas; cultura alimentar indígena; sistemas tradicionais de produção agrícola dos povos indígenas; boas práticas na produção de alimento dos povos indígenas; serviços de inspeção para comercialização de produtos de origem animal e vegetal para os povos indígenas, com foco no estado do Amazonas.
 
A coordenadora-geral do PNAE, Karine Santos, reforçou a importância da participação da sociedade no fomento à produção de alimentos provenientes dos índios e no controle do programa em suas regiões. “Estão sendo construídos mecanismos de planejamento, participação e controle social por parte dos movimentos sociais, bem como a constituição dos comitês gestores nacional e estaduais que também asseguram e fortalecem a ação integrada de todos os parceiros do PNAE de forma permanente. Os alimentos produzidos pelos indígenas estão sendo vendidos para as secretariais para consumo dos próprios alunos indígenas. Desta forma, é possível fazer o casamento da produção e o respeito à cultura alimentar”, ressalta.
 
De acordo com a diretora de Políticas Afirmativas da Pró-reitoria de Extensão (Proext), professora Cláudia Guerra, "a proposta do debate foi que eles apresentassem uma nova metodologia, descontraída, participativa, para que todos conhecessem todo o processo de promoção da alimentação saudável no Estado. Relembrando que, agora, o Governo Federal faz questão de incentivar o consumo de alimentos regionais. Em função disso, pudemos ter acesso a um verdadeiro mostruário que representou para nós um grande aprendizado, uma vez que também lidamos com os povos indígenas", disse a gestora. 
 

Programa Libras & Trilhas promove pesquisa e extensão sobre a Língua de Sinais no Amazonas

 
Por Carolina Lemos
Equipe Ascom

 

A Universidade Federal do Amazonas conta com um Programa de Extensão voltado para o desenvolvimento de pesquisa e atividades com relação à Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS e educação de surdos do Amazonas. É o Programa Libras & Trilhas, coordenado pela professora Joana Angélica Monteiro, com apoio de 2 bolsistas administrativos, 2 bolsistas de multimídia e 3 docentes do curso de Letras - Libras, vinculado à Faculdade de Letras (Flet).

De acordo com a professora Joana, os principais objetivos do Programa são de fomentar ações de pesquisa e extensão com a comunidade acadêmica da Ufam e também contribuir para o desenvolvimento regional da Língua de Sinais e suas literaturas. “Outros objetivos que temos são de apoiar atividades nas áreas de multimídias, tradução/interpretação em Libras e educação de surdos, além de promover parcerias  com  instituições e associações regionais que tratam da educação de alunos surdos no Estado e apoiar e divulgar eventos para a comunidade geral e interessados no tema”, afirmou  a coordenadora.

Em 2017, o Libras & Trilhas realizou duas edições do ‘Café com Libras’, apresentando  diversas atividades em Língua de Sinais, como números e cores na Libras, alfabeto manual, sinalização referente aos cursos da Ufam, com a participação do público acadêmico dos setores Sul e Norte do Campus.

O programa organizou ainda, em novembro, o primeiro ciclo de palestras, que teve como tema ‘Criação de Materiais Didáticos: O ensino de Língua Portuguesa/L2 para surdos, com base em gêneros textuais’, com a participação dos acadêmicos do curso de Letras-Libras da Ufam e comunidade em geral. A palestra foi ministrada por discentes participantes do PACE,  apresentando produções realizadas pelos participantes do Projeto PRALER L2.

 

Daest informa funcionamento do RU no recesso acadêmico

O Departamento de Assistência Estudantil (Daest), da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas, informa que, em razão do feriado de 08 de dezembro, sexta-feira, os Restaurantes Universitários dos setores norte e sul do Campus Arthur Virgílio Filho não funcionarão neste dia e no dia 09 de dezembro, sábado.

Comunica também que, a partir do dia 11 de dezembro, por conta do recesso acadêmico, período em que a demanda de estudantes é bastante reduzida, os serviços de alimentação do Restaurante Universitário funcionarão somente no Setor Sul.

Propesp divulga resultado final da seleção de bolsas de iniciação científica (IC) Demanda Induzida

A Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesp) torna público o resultado final da seleção de projetos do Programa Institucional de bolsas de Iniciação Científica (Ic) Demanda Induzida – Área Multidisciplinar a serem contemplados com a concessão de bolsas, além dos classificados na categoria voluntária. Confira lista em anexo.

 
Obs.: Estudantes que serão bolsistas e que não possuem conta corrente bancária em algum banco: Preencher o modelo de carta em anexo com seu nome e Cadastro de Pessoa Física (CPF) nos espaços indicados, solicitar assinatura junto ao Departamento de Pesquisa (DP) da Propesp e, em seguida, encaminhá-la a uma agência bancária para realizar abertura de conta corrente.   
 

Ufam realiza parceria com Grupo +Unidos

 
Por Marion Litaiff e Carolina Lemos
Equipe Ascom

A Administração Superior da Universidade Federal do Amazonas, representada pelo Chefe de Gabinete, professor Almir Liberato, junto com o diretor da Faculdade de Letras, professor Wagner Teixeira, recebeu, nesta terça-feira, 05 de dezembro, o gerente executivo do Grupo +Unidos, Augusto Corrêa. O Grupo +Unidos é um fundo de investimento social, resultado da parceria entre a Missão Diplomática dos Estados Unidos e empresas americanas estabelecidas em território brasileiro.

A reunião teve como objetivo discutir parcerias entre a Ufam e o Grupo, visando a proporcionar melhorias na estrutura física de laboratórios de aprendizagem de idiomas, para usufruto de alunos do Centro de Estudos de Língua (CEL) e do programa Idiomas Sem Fronteiras (ISF).

De acordo com o professor Wagner, a parceria beneficia toda a comunidade acadêmica. “O laboratório vai servir tanto para o ISF quanto para o Cel. O Cel tem semanalmente cerca de 1500 alunos utilizando os espaços do projeto, sem contar com os alunos da faculdade e os alunos do próprio Idioma Sem Fronteiras”. 

Alimentação saudável é tema de palestra promovida pela Progesp

Por Marion Litaiff
Equipe Ascom

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) e a Faculdade de Estudos Sociais (Fes) promoveram nesta segunda-feira, 04, o 'Seminário de Vida Saudável', que aconteceu no auditório Rio Amazonas, do campus universitário, como parte da disciplina ‘Padrões de Qualidade e Avaliação Institucional’ do Curso Sequencial de Formação Específica em Administração Universitária.

A palestra foi promovida pelo nutricionista José Paulo Ribeiro, catarinense que viaja o país dando palestras a respeito da importância da alimentação saudável, das propriedades e benefícios de cada alimento e da importância da mudança dos hábitos alimentares para uma vida boa e longa. ‘Princípios de Saúde’, ‘Somos o que comemos’, ‘A máquina Viva’, ‘Longevos sem doenças’ e ‘Comer para Viver’ foram os principais temas do seminário.

De acordo com José Paulo, com um pouco de esforço e disciplina é possível transformar uma alimentação ruim em uma boa ou superalimentação. “O objetivo principal da palestra foi conscientizar as pessoas de que, se se alimentarem melhor, elam podem ter um nível de saúde e qualidade de vida muito boa”, disse o profissional, que também ensinou exercícios de aquecimento e alongamento aos participantes.

Confrontos do XII Juufam são definidos em Congresso Técnico

 
Por Carolina Lemos
Equipe Ascom 

O congresso técnico do XII JUUFAM ocorreu no dia 02 de dezembro, às 10h, no auditório Professor Guilherme Nery, na Faculdade de Educação Física e Fisioterapia. Estiveram presentes representantes dos cursos, comissão disciplinar, coordenação geral e coordenadores de modalidades dos Jogos.

Na reunião, foi feita a apresentação da Coordenação do evento, que informou datas de abertura e encerramento, além do sorteio dos confrontos entre as equipes inscritas. Confira os confrontos e o cronograma geral da competição em anexo.

Outra discussão da reunião foi sobre cursos que não alcançaram a meta de inscrever o mínimo de atletas em determinadas modalidades, conforme o Regulamento Geral. A maioria dos representantes presentes votou a favor (14 votos a favor e 02 contra) de que tais cursos pudessem regularizar suas respectivas equipes.

Os representantes destes cursos devem comparecer nesta segunda-feira, 04 de dezembro, na sala do Departamento de Esporte, Lazer e Cultura, até as 17h para que possam regularizar suas inscrições e continuarem na disputa das modalidades em questão. O não comparecimento resultará em exclusão do curso na modalidade.

Para isto, deverão levar os seguintes documentos (cópia):

RG, CPF e COMPROVANTE DE MATRÍCULA.

No caso das delegações do interior, a documentação deve ser enviada por email. 

Mais informações: Kaio Monteiro (Comissão Geral) 98159-8107.

 

 

Ufam aplica provas do PSC para 57 mil candidatos

O gabarito preliminar será divulgado a partir das 19h no site da Compec/Ufam

 

O Centro Educacional de Tempo Integral Gilberto Mestrinho, no bairro de Educandos, foi um dos locais de prova do PSC da UfamO Centro Educacional de Tempo Integral Gilberto Mestrinho, no bairro de Educandos, foi um dos locais de prova do PSC da UfamPor Márcia Grana
Equipe Ascom Ufam

A Universidade Federal do Amazonas aplicou neste domingo, 03, as provas do Processo Seletivo Contínuo (PSC) em 60 municípios do Amazonas para atender às três etapas do processo. Neste ano, 57.200 candidatos estão inscritos e cerca de 7.000 colaboradores internos e externos à Universidade estão envolvidos na missão de promover o certame.

A Escola Estadual Sant'ana, na Avenida André Araújo, é um dos 190 estabelecimentos de ensino onde as provas foram aplicadas. Em frente à instituição, familiares aguardavam os filhos enquanto realizavam as provas. “Vim aqui apoiar o sonho da minha filha de cursar Design. Hoje é um dia importante na busca pela realização desse sonho, que exige tanto empenho no dia a dia. Agora, ela está lá dentro lutando com a prova e eu estou aqui fora torcendo muito por ela”, ressaltou dona Lucinete Amaral, industriária e mãe da candidata Luciane Farias, de 15 anos.

Familiares na torcida pelos candidatos durante a provaFamiliares na torcida pelos candidatos durante a prova

Marcos Vinícius Vasconcelos tem 16 anos e foi um dos primeiros a deixar o local de prova. Ele considerou a prova bastante fácil. “Não estudei muito, pois eu já sabia o que ia cair. Os professores sempre dizem pra prestarmos atenção nas aulas, pois ali estão assuntos que viram questões do PSC e é isso mesmo. Quando eu olhei para a prova, vi que só caíram questões que eu já havia estudado em sala de aula e estou feliz de ter cumprido bem essa etapa. Saiu tudo como planejei. Planejei chegar cedo, embora eu more longe, e cumpri; estudei tudo o que os professores orientavam como mais importante e comprovei que é o que realmente cobram na prova. Agora, o que tenho pra fazer é me preparar para a próxima fase, declarou o candidato antes de seguir para a parada de ônibus.”

Parcerias

A aplicação das provas do PSC também contou com o apoio das Polícias Federal e Militar; da Amazonas Energia e das Secretarias de Educação do Estado (Seduc) e do Município (Semed).

 Divulgação do gabarito preliminar

O gabarito preliminar será divulgado a partir das 19h no site da Comissão Permanente de Concursos da Ufam.

 

 

 

 

 

 

 

 

PSC acontece neste domingo, dia 03, com mais de 57 mil inscritos e outros 7 mil colaboradores, entre coordenadores e fiscais

 
Por Carla Santos
Equipe Ascom 
 
 
A Universidade Federal do Amazonas promove neste domingo, dia 3 de dezembro, o Processo Seletivo Contínuo (PSC) em 60 municípios do Estado para atender às três etapas do processo. Neste ano, são 57.200 candidatos inscritos, distribuídos em três fases. No total, cerca 7.000 colaboradores internos e externos à Universidade estão envolvidos e imbuídos na missão de fazer com que o certame aconteça de forma organizada e segura, como assegura o reitor, professor Sylvio Puga. 
 
"Nós nos organizamos para atuar frente a 190 escolas, as quais somam 1.965 salas. Do universo de 57 mil inscritos, 54 solicitaram e terão atendimento especial com tradutores intérpretes de Libras, ledores, transcritores, provas ampliadas e tempo adicional. Também temos o apoio da Polícia Federal e da Militar, Amazonas Energia, Secretarias de Educação do Estado (Seduc) e Município (Semed)", enunerou. 
 
A diretora-presidente da Comissão Permanente de Concursos (Compec), professora Ana Galotta, reforçou algumas dicas já divulgadas aos candidatos. "Todos devem estar atentos ao horário do certame, então é imprescindível estar com uma hora de antecedência no local de prova, portando documento obrigatoriamente original de identificação, com foto e duas ou três canetas esferográfica de material transparente com tinta azul ou preta. Nenhum  candidato fará prova em lugar que não esteja determinado no cartão de confirmação", frisou. 
 
As provas serão realizadas no dia 03 de dezembro de 2017, das 08h10 às 13h10 (horário de Manaus) para a Terceira etapa e das 08h10 às 12h10 tanto para a Primeira, quanto para a Segunda Etapa. O fechamento dos portões será às 8h.
 
Neste sábado, a coordenação da Compec reuniu os colaboradores que atuarão no certame, em Parintins, para orientar quanto ao dia do PSC. "Em Parintins irão trabalhar nossos coordenadores e fiscais. Lá, 12 escolas estarão em funcionamento para atender os candidatos em prova. Itacoatiara também terá uma grande estrutura montada,14 escolas foram escolhidas para receber o Processo Seletivo Contínuo da Ufam. Nessas duas grandes cidades, é como se estivéssemos realizando outro  concurso em razão de sua magnitude", avaliou a diretora-presidente da Compec, professora Ana Galotta.

Nota de Pesar - Ufam informa falecimento da professora Mirian Trindade Garrett, da Faced

 
Por Carla Santos
Equipe Ascom
 
É com muito pesar que a a Administração Superior informa a comunidade acadêmica o falecimento da professora da Universidade Federal do Amazonas, Mirian Trindade Garrett, ocorrido na última sexta-feira, dia 1º de dezembro. 
 
Muito respeitada e querida por colegas de profissão, a professora era do Departamento de Teorias e Fundamentos da Faculdade de Educação (Faced) e era referência em sua área. A docente possuia graduação em Letras pela Universidade Federal do Amazonas, mestrado em Educação pela Saint Louis University e doutorado em Doctor Degree In Education pela Universidade de Saint Louis, além de ter obtido o título de pós-doutorado pela Universidade da Calofórnia. 
 
Atualmente, a professora Mirian Trindade Garrett desempenhava o cargo de coordenadora do Núcleo de Pesquisa Pós-Graduação do Amazonas e a coordenação do Instituto de Ensino Superior da Amazônia S/C Ltda. Era, ainda, membro do corpo editorial da Revista da FMF (Manaus), com larga experiência na área de Educação, frente aos temas: Educational psychology, Cognitive desevolpment, Intervation in deprived children.
 
O velório aconteceu na Funerária Canaã, na rua Major Gabriel, bairro Praça 14 de Janeiro e o sepultamento se deu às 11h deste sábado, dia 02 de dezembro. 

Nota de Pesar - Ufam informa falecimento da professora da Faced, Mirian Trindade Garrett

 

Por Carla Santos
Equipe Ascom

É com muito pesar que a a Administração Superior informa a comunidade acadêmica o falecimento da professora da Universidade Federal do Amazonas, Mirian Trindade Garrett, ocorrido na última sexta-feira, dia 1º de dezembro. 

Muito respeitada e querida por colegas de profissão, a professora era do Departamento de Teorias e Fundamentos da Faculdade de Educação (Faced) e era referência em sua área. A docente possuia graduação em Letras pela Universidade Federal do Amazonas, mestrado em Educação pela Saint Louis University e doutorado em Doctor Degree In Education pela Universidade de Saint Louis, além de ter obtido o título de pós-doutorado pela Universidade da Calofórnia. 

Atualmente, a professora Mirian Trindade Garrett desempenhava o cargo de coordenadora do Núcleo de Pesquisa Pós-Graduação do Amazonas e a coordenação do Instituto de Ensino Superior da Amazônia S/C Ltda. Era, ainda, membro do corpo editorial da Revista da FMF (Manaus), com larga experiência na área de Educação, frente aos temas: Educational psychology, Cognitive desevolpment, Intervation in deprived children.

O velório aconteceu na Funerária Canaã, na rua Major Gabriel, bairro Praça 14 de Janeiro e o sepultamento se deu às 11h deste sábado, dia 02 de dezembro. 

É com muito pesar que a a Administração Superior informa a comunidade acadêmica o falecimento da professora da Universidade Federal do Amazonas, Mirian Trindade Garrett, ocorrido na última sexta-feira, dia 1º de dezembro. 
 
Muito respeitada e querida por colegas de profissão, a professora era do Departamento de Teorias e Fundamentos da Faculdade de Educação (Faced) e era referência em sua área. A docente possuia graduação em Letras pela Universidade Federal do Amazonas, mestrado em Educação pela Saint Louis University e doutorado em Doctor Degree In Education pela Universidade de Saint Louis, além de ter obtido o título de pós-doutorado pela Universidade da Calofórnia. 
 
Atualmente, a professora Mirian Trindade Garrett desempenhava o cargo de coordenadora do Núcleo de Pesquisa Pós-Graduação do Amazonas e a coordenação do Instituto de Ensino Superior da Amazônia S/C Ltda. Era, ainda, membro do corpo editorial da Revista da FMF (Manaus), com larga experiência na área de Educação, frente aos temas: Educational psychology, Cognitive desevolpment, Intervation in deprived children.
 
O velório aconteceu na Funerária Canaã, na rua Major Gabriel, bairro Praça 14 de Janeiro e o sepultamento se deu às 11h deste sábado, dia 02 de dezembro. 

Estudantes de Administração criam Plano de Negócios e arrecadam doações para uma instituição filantrópica

Por Ismael dos Santos
Equipe Ascom

Acadêmicos do sexto período do curso de Administração, da Faculdade de Estudos Sociais da Ufam, aliaram teoria e prática em prol de crianças e adolescentes em vulnerabilidade social. Cerca de 24 alunos da disciplina Gestão e Desenvolvimento de Projetos, sob a avaliação do professor Cristiano Lima, criaram empresas fictícias de Gestão de Projetos na área social para arrecadação de doações financeiras e materiais ao Abrigo Núcleo de Assistência à Criança e Família em Situação de Risco (NACER), em Manaus. (Saiba mais sobre a instituição).

Os alunos foram divididos em duas equipes e cada uma desenvolveu um projeto baseado na teoria da disciplina, para atingir um objetivo financeiro a ser repassado ao abrigo. “Tive a ideia de não somente criar equipes, mas que essas equipes criassem empresas fictícias em Gestão de Projetos. Então eles criaram um nome para empresa, perfil no Instagram, uma identidade visual, crachá”, explica o professor Cristiano.

A estrutura da empresa foi formada por um Gerente (CEO) e mais nove subgerências: Recursos Humanos, Custos, Aquisições, Integração, Escopo, Tempo, Risco, Qualidade e Comunicação.

Busca de recursos

Ao longo do mês de outubro, as equipes visitaram diversas empresas de Manaus. Nas reuniões, os estudantes apresentaram o Termo de Abertura do Projeto de suas empresas com os objetivos, motivações, necessidades e de que forma a empresa poderia ajudar o abrigo. Assim que a empresaDiretor do Abrigo agradeceu o apoio da UfamDiretor do Abrigo agradeceu o apoio da Ufam sinalizava com uma doação, financeira ou material, os recursos eram repassados diretamente para a instituição filantrópica. Cada equipe utilizou uma estratégia de convencimento.

“Nossa empresa usou como mote `Faça o sorriso de uma criança nascer´. Na minha conversa com patrocinadores, apresentei nosso projeto e busquei convencê-los sobre a importância de ligar a imagem da empresa a uma instituição filantrópica. A questão da apresentação é importante, pois é aí que se conquista a atenção de quem vai doar”, disse o estudante de Administração Dibo Atem, gerente da empresa Gestap.

Já a estudante Thayná de Moraes, gerente da empresa Consuprol, utilizou outra estratégia. “A nossa ideia para arrecadar fundos foi fazer uma rifa solidária. O nome do nosso projeto é `Todos em prol de um novo nascer´. Não buscamos valores e sim brindes para a rifa. Conseguimos oito prêmios de empresas”.    

O sorteio dos prêmios foi realizado no dia 1 de dezembro no Abrigo NACER, como parte do encerramento da parte prática da disciplina. O valor financeiro arrecadado pelo abrigo foi comemorado pelo diretor da instituição, Cleslley Rodrigues. “Agradeço a turma do curso de Administração da Ufam pela atividade realizada, pois fomos beneficiados financeiramente, além de 20 cestas básicas. O ato de vocês é prova de que a solidariedade é amor em movimento. Muito obrigado por fazer essa roda girar”, declarou Cleslley.

Projeto do novo Campus prevê abastecimento com energia renovável

Duas das principais soluções apontadas são a elaboração do projeto internacional ‘Preserve uma árvore na Amazônia’ e o uso de energia renovável para abastecer o futuro Campus.

Pró-reitor de Extensão, professor Ricardo Bessa, apresenta o projeto 'Preserve uma árvore na Amazônia'Pró-reitor de Extensão, professor Ricardo Bessa, apresenta o projeto 'Preserve uma árvore na Amazônia'

Por Cristiane Souza
Equipe Ascom 

Como parte da programação da Audiência Pública realizada pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e gestores de São Gabriel da Cachoeira, docentes da Ufam apresentaram alternativas possíveis de serem implementadas no município. O objetivo é promover a melhoria dos indicadores sociais e econômicos através de projetos em parceria com o poder público, instituições públicas e privadas e ainda com organismos internacionais, como a ONU.

O pró-reitor de Extensão e representante da Administração Superior no evento, professor Ricardo Bessa, explicou aos presentes no segundo dia da audiência pública que a atuação da Ufam no município será pautada na sustentabilidade. “Essa é a palavra da nova ordem mundial e nós queremos assumir esse compromisso com a cidade de São Gabriel, que é a terceira maior do Brasil, ficando atrás apenas de Altamira (PA) e Barcelos (AM), e a sexta maior do mundo. As riquezas desta região precisam ser as riquezas do povo daqui”, afirmou.

O professor trouxe o conceito de sustentabilidade como uma visão global que se materializa numa ação local. Energia renovável, mobilidade, biodiversidade e destinação adequada de resíduos sólidos são alguns dos fundamentos desse conceito. “A Universidade está buscando uma atuação mais próxima da sociedade do Alto Rio Negro, efetiva e capaz de resgatar a nossa dívida social para com esses povos. Temos a consciência de que somos a vanguarda intelectual apta a possibilitar as mudanças necessárias por meio da formação superior de qualidade”, completou o docente, ao apresentar o projeto ‘Preserve uma árvore na Amazônia’.

Trata-se de uma iniciativa encampada pela Pró-Reitoria de Extensão da Ufam, por meio da qual será cedida uma área de reserva ambiental já ocupada pelos índios e a eles pertencente. Conforme a proposta apresentada à Organização das Nações Unidas (ONU), cada cidadão americano, europeu ou canadense que contribuir com 50 dólares ao ano terá uma placa com o seu nome fixada numa árvore daquela área. “O adotante receberá informações periódicas dos cuidados com a árvore e o certificado de ‘Amigo da Amazônia’. “Dessa forma, vamos gerar consciência de cuidado com o meio ambiente nos cidadãos daqueles países, e os recursos obtidos serão empregados no desenvolvimento regional”, garantiu o professor Bessa.

A exposição culminou com a apresentação do Planejamento Estratégico para o Desenvolvimento Regional Autossustentável (Pedras), também sob a responsabilidade do pró-reitor. O projeto trata de uma série de possibilidades para geração de emprego e renda, melhoria da qualidade dos serviços de saúde e educação e investimentos estruturais na cidade e nas comunidades. A criação de cooperativas para produzir desde sabão com óleo residual, geleias e biscoitos de tucumã e pupunha até tijolo, calçamento e artesanato, assim como projetos voltados para saúde e nutrição são alguns dos pontos contemplados no planejamento.

 

Energia Renovável

Professor Helder Silva fala sobre energia renovável no projeto do novo campusProfessor Helder Silva fala sobre energia renovável no projeto do novo campusO professor Helder Silva, chefe do departamento de Eletricidade da Faculdade de Tecnologia da Ufam (FT), apresentou os sistemas fotovoltaicos como uma alternativa para regiões mais isoladas geograficamente, como é o caso dos municípios do Alto Rio Negro. Ao se discutir a viabilidade técnica e a aplicação, foi deliberado que o plano do futuro Campus contemplará um projeto elétrico baseado no uso de energia solar fotovoltaica, uma fonte natural renovável e limpa.

O pesquisador explicou que a matriz energética brasileira, em 2016, já utilizava 43,5% de fontes renováveis, enquanto que, no mundo todo, em 2014, o uso dessas fontes era de apenas 13,5%. A comparação mostra que o Brasil tem potencial para avançar ainda mais nesse setor. “Na Amazônia, a matriz energética tradicional e não renovável traz uma série de problemas, como os ambientais e os logísticos”, argumentou Silva. 

Segundo ele, a geração distribuída de energia é uma solução para o funcionamento efetivo num sistema isolado. Ou seja, permite levar energia de qualidade (de fontes limpas) para a população. “Hoje a China já superou a Alemanha na geração de energia fotovoltaica, atuando com extrema agressividade no mercado”, explicou o professor, ao avaliar que a matriz energética adequada é fator decisivo no econômico cenário mundial. “O Brasil, em 2018, deverá estar entre os 20 maiores produtores de energia solar do mundo”, apontou ele.

Em se tratando de Alto Rio Negro, a Universidade inova ao lançar a si mesma o desafio de construir um Campus plenamente abastecido por energia natural renovável, mais precisamente a energia solar fotovoltaica. “Isso veio como uma reivindicação dos índios: a possibilidade de implantar energia solar na futura Unidade Acadêmica. Para dar cumprimento às deliberações, será formada uma equipe interdisciplinar para a elaboração do projeto mais adequado”, esclareceu o professor Ricardo Bessa. Isso funcionará como um piloto, cuja perspectiva é expandir, pela atuação do poder público, para as comunidades mais distantes.

 

'Saúde e qualidade de vida' é o tema do IV Festimpresa

 
Por Carolina Lemos
Equipe Ascom

 

Alunos do quarto período do curso de Jornalismo da Ufam realizaram nesta sexta-feira, dia 01 de dezembro, a IV edição do Festimprensa, evento que acontece como atividade prática das disciplinas Assessoria de Imprensa e Oficina de Assessoria de Imprensa, sob a orientação da professora Mirna Feitoza. Este ano, pela primeira vez, o festival teve uma temática, que foi ‘Saúde e Qualidade de Vida’.

Durante o semestre, os alunos desenvolveram um plano de comunicação para algumas organizações e, no evento desta sexta-feira, os trabalhos foram avaliados por profissionais de Assessoria. Sete instituições participaram do Festimprensa: Casa da Saúde Indígena (Casai), Casa da Carol – Desenvolvimento Pessoal; Edi Sabor Natural (restaurante vegetariano); Escola Municipal de Educação Especial André Vidal Araújo; Mucuras Runners (grupo de corrida); Pedala Manaus (grupo de ciclistas) e PACE- Ginástica para Pessoas com Sobrepeso e Obesidade.

De acordo com a professora Mirna, ao longo do semestre, os estudantes se reúnem em equipes e escolhem organizações dos diversos setores da sociedade para visitar e desenvolver um plano de comunicação que culmina na apresentação do Festimprensa. “Este é um evento que reúne o ensino e a extensão, o que é muito interessante, pois a aprendizagem dos estudantes nas disciplinas depende dessa interação com a comunidade. Eles ficam muito motivados com a realização do festival, porque envolve o trabalho deles não somente na sala de aula, tem uma exibição para comunidade”, afirmou Mirna.

Para Alessandra Aquino, aluna do quarto período, foi muito interessante a elaboração de um evento como atividade prática. “Tem sido muito interessante desde o começo planejá-la e hoje executá-la, por conta de colocar em ação tudo que a gente via nos livros, na teoria, isso inclui organização, os conceitos, inclui tudo”, declarou Alessandra.

Progesp apresenta o relatório do Programa Bolsa Trabalho para diretores de unidades

Documento foi elaborado ao longo de três meses e traz informações sobre a mudança do Bolsa Trabalho para Estágio Remunerado

Por Ismael dos Santos
Equipe Ascom

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas, por meio do seu Departamento de Assistência Estudantil (Daest), apresentou aos gestores de unidades acadêmicas e administrativas na manhã de quinta-feira, 30, os principais resultados da pesquisa sobre o Programa Bolsa Trabalho (PBT) na Ufam. O relatório foi desenvolvido ao longo de três meses e contou com a participação da Pró-reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), estudantes (ex-bolsistas e bolsistas) e coordenadores de projetos vinculados ao programa.  O documento visa munir a comunidade acadêmica com informações para tomada de decisões.

Destaques da pesquisa

Segundo dados apresentados pelo Daest, o Programa Bolsa Trabalho foi extinto na maioria das instituições federais de ensino superior por não contemplar os objetivos do Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). Uma das saídas encontradas pelas instituições foi de oferecer bolsas associadas a um projeto educacional. Assim, o tripé ensino-pesquisa-extensão é contemplado, o que irá favorecer um maior aproveitamento na trajetória acadêmica dos estudantes.  

Diante do cenário de readequação da Assistência Estudantil da Ufam junto ao Ministério da Educação (MEC), para que se possa garantir o mínimo de direitos aos estudantes a e possibilidade de que os mesmos desenvolvam atividades laborais correlacionadas aos seus cursos de graduação, o que contribui para a formação acadêmica e profissional, o Daest sugere que em substituição ao PBT sejam implementadas ações como o Estágio de Nível Superior Remunerado. A normatização desse estágio será elaborada em 2018 por meio de uma comissão formada por professores, técnicos e alunos.Pró-reitora de Gestão de Pessoas, TAE Vanusa FirmoPró-reitora de Gestão de Pessoas, TAE Vanusa Firmo

Para a pró-reitora de Gestão de Pessoas, TAE Vanusa Firmo, o novo programa de estágio abrirá novas oportunidades para os estudantes. “O Daest ao mesmo tempo em que trouxe dados sobre a extinção do PBT na Ufam, também apresentou novos estudos de implantação de estágio de nível superior com base na experiência positiva de outras universidades. O novo programa dará aos estudantes a oportunidade de estagiar dentro da sua área acadêmica. Para isso teremos um novo perfil de seleção. Acredito que nos primeiros meses de 2018 já teremos uma comissão para tratar do novo processo”.

Atuais bolsistas permanecem até o fim do contrato

O Programa Bolsa Trabalho será extinto de forma gradativa na Ufam até dezembro de 2018. Os bolsistas vinculados ao programa, cerca de 370 estudantes, permanecem no PBT até o término do contrato, nas seguintes condições: bolsista com menos de 1 ano irá permanecer apenas pelo período de 1 ano, sendo desligado ao término desse tempo. Já para aqueles com mais de 1 ano, permanecem até o fim de 2 anos.  

A diretora do Daest, TAE Mônica Barbosa, fez um balanço dos três meses de elaboração do relatório. “Após todo um estudo e análise das informações, hoje, formalmente, apresentamos o relatório. Chegou-se à conclusão de que como o Bolsa Trabalho não é Assistência Estudantil para o Pnaes, então será extinto no âmbito da Ufam. Inclusive nas reuniões com os estudantes, apresentamos o Pnaes pois havia um desconhecimento entre eles. Também ouvimos as cinco unidades fora da sede, por meio de videoconferência, e eles também ficaram cientes sobre a situação do Bolsa Trabalho”.

Com a formalização do relatório, o Departamento de Assistência Estudantil passa a atuar em outras ações urgentes como: Elaboração da Política de Assistência Estudantil da Ufam; Produção do Estatuto das Moradias Estudantis; Continuidade da redação da Resolução do Auxilio Emergencial; Estudo acerca dos Restaurantes Universitários.

Conferência internacional na Ufam debate interfaces entre Economia Social e Solidária com Sustentabilidade

Pesquisadores de 27 países participam do evento que é o primeiro realizado no Brasil

Por Ismael dos Santos
Equipe Ascom

A Universidade Federal do Amazonas deu início a uma ampla programação acadêmica voltada para discussões sobre desenvolvimento social e humano aliado à sustentabilidade ambiental. Na noite de quarta-feira, 29, foi aberta a VI Conferência Internacional de Pesquisas e Estudos sobre Economia Social e Solidária, com o tema "Economia Social e Solidária, Sustentabilidade e Inovação: enfrentando os velhos e os novos problemas sociais". O evento é uma iniciativa do Centro de Investigação e Pesquisa em Economia Pública e Social (Ciriec) em parceria com o Centro de Ciências do Ambiente (CCA) da Ufam, por meio do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (Ppgcasa), entre outros apoiadores.

Estiveram presentes na mesa de abertura a professora Therezinha Fraxe, Assessora Especial da Reitoria, representando no ato o reitor da Ufam, professor Sylvio Puga; o subsecretário de Economia Solidária do Ministério do Trabalho, Natalino Oldakoski; o presidente internacional do Ciriec, Alain Arnaud; o presidente do Ciriec Brasil, Dimas Gonçalves; e o coordenador do Ppgcasa, professor Henrique Pereira.

Economia social e solidária com sustentabilidade

Até o dia 2 de dezembro, pesquisadores do Brasil e de 27 países apresentam na Ufam estudos acadêmicos sobre experiências de Economia Solidária em suas regiões. O comitê científico do evento inscreveu mais de 350 trabalhos, entre projetos de iniciação científica e pesquisas de pós-graduações.

A sexta conferência na Ufam é a primeira realizada no Brasil. A escolha da região amazônica para sediar o evento se deve a importância de se discutir a união da Economia Social e Solidária com a Sustentabilidade Ambiental.Professora Therezinha Fraxe, representando o reitor da Ufam, deu boas-vindas aos participantesProfessora Therezinha Fraxe, representando o reitor da Ufam, deu boas-vindas aos participantes

“O Ciriec discute há 70 anos a Economia Social. A primeira contribuição brasileira para esse grupo internacional de pesquisa foi o conceito de solidariedade. E agora nossos pesquisadores do Amazonas querem acrescentar o tema da sustentabilidade ambiental. A nossa tese é de que não se assegurará o desenvolvimento social durável se não houver uma preocupação com a sustentabilidade ambiental das economias, inclusive das solidárias”, explica o professor Henrique Pereira, coordenador do Ppgcasa.

O presidente do Ciriec Brasil reforçou a relevância de se discutir o tema da sustentabilidade em consonância com a Economia Social e Solidária. “Para entendermos a questão da sustentabilidade ambiental, nada melhor do que virmos para o berço da Amazônia. Então a escolha da região e da Ufam foi proposital. Com a conferência, vamos criar uma nova fronteira de trabalho entre a Economia Solidária e a Economia de Sustentabilidade”, disse Dimas Gonçalves.

Já o presidente do Ciriec Portugal, Jorge de Sá, agradeceu a parceria com a Ufam por sediar uma conferência internacional. “O Ciriec encontrou na Amazônia uma parceria de sucesso com a Ufam para a realização desse evento. Isso é benéfico para a região e para a Economia Solidária. Por isso a Ufam está de parabéns”. 

A palestra de abertura abordou `Economia Social e Solidária: Um panorama mundial e o Legado de Paul Singer´, com os professores Jose Luis Monzón, diretor-presidente do Centro de Investigação e Pesquisa em Economia Pública e Social na Espanha (Ciriec), e André Ribeiro, coordenador da Associação Brasileira de Pesquisadores de Economia Solidária (Abpes).

Confira a programação completa do evento para os próximos dias: www.ciriec-brasil.org.br/ciriecamazonia/

 

Notícia relacionada

Ufam sedia VI Conferência Internacional de Economia Social e Solidária entre os dias 29 de novembro e 2 de dezembro

 

Departamento de Matemática abre seleção para monitoria

Por Carolina Lemos
Equipe Ascom

 

Estão abertas inscrições para o Programa de Monitoria 2018/1 do Departamento de Matemática para as disciplinas de Cálculo I, Álgebra Linear I, Equações Diferenciais Ordinárias, Cálculo II, Álgebra Linear II, Introdução à Álgebra, Instrumentação do Ensino de Matemática III, Análise I, Introdução à Análise e Álgebra I.

Os interessados devem ter cursado com aproveitamento, na Ufam, o mínimo de 2 (dois) períodos letivos, ter realizado a disciplina que atuará como monitor e nela ter obtido média igual ou superior a 7,0 (sete), coeficiente de rendimento igual ou superior a 5,0 (cinco), estar cursando o mínimo de 03 (três) disciplinas no período (exceto finalistas), disponibilidade de 12 (doze) horas semanais para exercer a monitoria e não ser beneficiário de outras modalidades de bolsa na instituição e de outras agências de fomento, sejam elas públicas ou privadas, caso de monitores bolsistas. O candidato também deve procurar um professor do departamento para orientação, conforme edital em anexo.

As inscrições podem ser feitas na secretaria do Departamento de Matemática, com a secretária Leandra, até o dia 19 de janeiro de 2018. A avaliação de conteúdos acontece no dia 23 de janeiro de 2018, Sala 106/107 (bloco do ICE), às14h.

Confira a ficha de inscrição e o edital em anexo.

Pró-reitoria de Gestão de Pessoas divulga informes administrativos

 

A Universidade federal do Amazonas, por meio da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), divulga os seguintes informes:

- A Progesp solicita que nenhuma unidade acadêmica encaminhe boletim de frequência até 01/12/2017, visto que o Magnífico Reitor está em viagem entre os dias 28 e 29/11/2017, para orientações junto a ANDIFES, a fim nortear os direcionamentos no tratamento das frequências de novembro/2017, no que tange à greve dos técnicos administrativos. Esta solicitação não trará nenhum tipo de dano, pois, independente da situação de greve ou não, o DAPES não teria tempo suficiente para reportar na folha de pagamento de dezembro as ocorrências que impactem o financeiro, ficando assim previstos os registros na folha de Janeiro/2018;

- A Coordenação de Recrutamento e Seleção divulgou o resultado final dos pedidos de renovação contratual dos professores substitutos, bem como o calendário para assinatura, visto que há pouco mais de duas semanas para finalização dos atuais contratos. Quanto às novas contratações, a CRS também já está finalizando o resultado final para divulgação até 07/12/2017; Confira: https://goo.gl/eM9aAz

- A Coordenação de Treinamento e Desenvolvimento divulga que estão abertas as inscrições para o curso de Planejamento Estratégico e Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). O curso acontece no período de 04 a 11 de dezembro, na Sala de Treinamento da Progesp, no prédio da Reitoria, setor norte do Campus. As inscrições vão até a próxima sexta-feira, dia 1º de dezembro, até às 12h, na Progesp, localizada no prédio da Reitoria. Acesse: https://goo.gl/5BrdYx

- A Progesp começou a encaminhar às unidades acadêmicas (capital e interior) e às unidades administrativas, via e-mail, o acesso a uma planilha da sua respectiva unidade, baseada em nuvens eletrônicas, contendo a lista de todos os servidores (TAE's e Docentes) lotados na referida unidade, onde dever-se-á indicar o que está correto ou não. Na próxima segunda-feira, cada unidade receberá um memorando circular com as orientações e o prazo para preenchimento. Este trabalho se chama "Correção das Lotações", o qual baseará a correção dos registros de lotação dos servidores no SIAPE, cujo impacto alcançará a implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), a implantação integral do Férias WEB e o dimensionamento da força de trabalho;

- Por fim, reforçar que o atendimento e a recepção de documentos na Progesp está ocorrendo das 08:00 às 12:00, de segunda a sexta, em virtude da greve dos técnicos-administrativos. A Pró-reitoria está trabalhando na folha de pagamento de Dezembro, além de outras atividades dentro daquelas que foram colocadas como essencialidades pela equipe junto ao Comando Geral de Greve e, neste sentindo, não temos capacidade para atender e recepcionar documentos em face de contingente reduzido. Em anexo estão os ofícios nos quais é reportado ao CGG aquilo que é entendido como essencialidade dentro da Pró-Reitoria de Gestão Pessoas.

- A Progesp está trabalhando no treinamento para utilização do site institucional, em parceria com o ECOEM, visando a melhoria da comunicação e do feedback da Pró-reitoria. 

No caso de dúvidas ou esclarecimentos, equipe da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas está à disposição para esclarecimentos e/ou orientações.

Mais informações: 3305-1181, ramal 1478 / O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Campus da Ufam em São Gabriel da Cachoeira: formação para o desenvolvimento sustentável

O primeiro passo para a instalação da Unidade Acadêmica no Alto Rio Negro é a realização de audiência públicas para ouvir a população e as lideranças políticas e comunitárias do município

Pró-reitor de Extensão, professor Ricardo Bessa, apresenta sobre o papel da Ufam para o desenvolvimento autossustentável em SGCPró-reitor de Extensão, professor Ricardo Bessa, apresenta sobre o papel da Ufam para o desenvolvimento autossustentável em SGC
Por Cristiane Souza
Equipe Ascom 

Com a população formada majoritariamente por indígenas de 23 etnias e distante 856 quilômetros da capital amazonense, o município de São Gabriel da Cachoeira está nos planos de expansão da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Nesta quinta-feira, 30, essa proposta começou a se materializar com o início de uma audiência pública na qual gestores da Ufam apresentaram a proposta inicial do projeto e tomaram conhecimento sobre as demandas da população pelas lideranças comunitárias. O evento segue até sexta, 1º, e resultará na assinatura da Carta de intenções por autoridades e entidades representativas do município.

Ao apresentar a proposta da Universidade, o pró-reitor de Extensão da Ufam e representante da Administração Superior, professor Ricardo Bessa, destacou que, ao promover esta primeira audiência pública, a Ufam se mostra aberta ao diálogo com aqueles que são os mais interessados: a população local. “Nós estamos aqui para escutar o que o povo tem a dizer, e a Ufam só vai instalar o Campus se a comunidade assim o quiser. Nosso objetivo é mostrar que a Universidade é do Amazonas, e não de Manaus, é fazê-la presente na luta pelo desenvolvimento da região amazônica. Futuramente, esses campi conquistarão sua autonomia, tornando-se também universidades”, argumentou ele, ao avaliar que a Ufam tem o papel de formar a massa crítica e atuar como um polo de desenvolvimento no município.

O terreno onde deverá ser instalada a Unidade Acadêmica foi doado pela Prefeitura Municipal de São Gabriel da Cachoeira, conforma declarou o prefeito Clóvis Saldanha (PT). “Esse é um sonho da nossa juventude, principalmente das comunidades mais distantes, para viabilizar o desenvolvimento da nossa cidade. Inclusive, o terreno já foi liberado, com toda a documentação referente à doação para a Universidade na Seinfra [Secretaria de Infraestrutura]”, confirmou o chefe do Executivo. Em relação aos recursos para a construção, cujo investimento é próprio, eles também já estão disponíveis. No entanto, as discussões sobre vocação regional, demandas e estratégias de desenvolvimento são indispensáveis. “Estamos numa via de mão dupla; e viemos até aqui para ouvir a comunidade”, ratificou o professor Ricardo Bessa.

DemandasLideranças das comunidades indígenas do município apresentam suas contribuições na audiência pública.Lideranças das comunidades indígenas do município apresentam suas contribuições na audiência pública.

O primeiro debate foi encaminhado pelas lideranças comunitárias, dentre as quais o indígena da etnia Tukano José Lucas Duarte, 45, residente na comunidade Rio Uaupés. Ele é o presidente da Cooperativa Indígena de Extrativismo de Recursos Naturais e Minerais (CIERNM), criada em 2008. O líder comunitário aponta que a chegada da Ufam vai fazer a diferença na realidade local. “Nós sabemos que quem decide é a população indígena. O foco é possibilitar a formação superior, e, depois, que nós mesmos possamos ter condições técnicas para explorar de forma sustentável e legal nossos recursos naturais”, argumentou.

O radialista e funcionário público Pedro Oliveira, da comunidade São Pedro, apontou a fragilidade de políticas públicas que hoje funcionam como paliativo para amenizar a falta de oportunidades para a população de São Gabriel. “Eu quero ver meu povo autossustentável, e não dependente de programas frágeis. Precisamos sim de um Campus aqui”, afirmou. Disse ainda que a instalação da Ufam é um passo importante para vencer esse ciclo incapaz de gerar riquezas e um futuro digno para os jovens, tanto na sede quanto nas comunidades.

Falando em comunidades, Leonardo Cordeiro, 50, da etnia Pyratapuia, entregou uma proposta escrita aos gestores que conduziram o primeiro momento da audiência. No documento, o presidente da Associação de Pais e Mestres Comunitários Barés (AIPMCB), que representa dez escolas da comunidade de Tabocão dos Pereira, falou sobre a possibilidade de, além de implantar o Campus na sede municipal, a Universidade possa construir polos nas comunidades mais distantes. Todas as colocações serão analisadas pela equipe responsável pelo projeto de instalação, ponderando-se as necessidades locais e a capacidade financeira.

“Existe uma demanda muito grande. Os alunos querem estudar na sede, mas as famílias não têm recursos para sustentar os jovens aqui. Nós gostaríamos de ter acesso aos cursos superiores para aprender a manejar de forma sustentável a nossa floresta. Nós já sonhamos há muito tempo com esse tipo de audiência para debater junto com vocês”, explicou o líder comunitário, ao entregar o impresso ao professor Ricardo Bessa.

Gestores da Ufam e prefeito do município, Clóvis Saldanha, discutem temas pertinentes à implantação do Campus da Ufam.Gestores da Ufam e prefeito do município, Clóvis Saldanha, discutem temas pertinentes à implantação do Campus da Ufam.

Ao complementar essa fala, o diretor de Extensão e cientista social, professor Almir Menezes, a quem coube a responsabilidade de apresentar as propostas de cursos para a futura Unidade Acadêmica, acrescentou: “O debate é para a construção, respeitando as particularidades. Esse é o objetivo pelo qual estamos aqui”. Nesse primeiro momento, a lista de cursos elaborada para discussão nas audiências é esta: Antropologia Indígena, Engenharia Ambiental, Engenharia Florestal, Piscicultura, Ciências Agrárias e Turismo. “Trata-se de proposições, e não de imposições”, avalia o professor Ricardo Bessa a respeito dos cursos sugeridos.

Temas

Além da apresentação da proposta de cursos para o futuro Campus, a pauta contempla os temas: Planejamento Estratégico para o Desenvolvimento Regional Autossustentável (Pedras); Fontes renováveis, sistemas fotovoltaicos e desenvolvimento autossustentável; pesquisa, prospecção e lapidação de minerais como instrumento para geração de emprego e renda; exploração de granito e nióbio em São Gabriel e seus efeitos sobre as comunidades indígenas sob os aspectos ambiental, social e jurídico; Recursos naturais, criação de cooperativas de produção e geração de emprego e renda na perspectiva autossustentável; Presença das Forças Armadas no Alto Rio Negro; e Exploração mineral sob a ótica das populações indígenas. “A ideia é ouvir os presentes e promover um debate democrático, atendendo as demandas dentro das possibilidades da Ufam”, concluiu o professor Ricardo Bessa.