izmir escort izmir escort porno porno

Divulgado o resultado da prova objetiva do Concurso do HUGV

O Instituto Americano de Desenvolvimento (IADES) publicou no dia 16, o resultado da prova objetiva e a convocação para avaliação de títulos. A prova foi aplicada no dia 23 de março, e contou com 9155 inscritos. 

 

Período de matrícula do Mestrado em Comunicação vai de 22 a 25 de abril. Aula magna de Renan Freitas Pinto inicia o semestre letivo no dia 29/4

 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade Federal do Amazonas (PPGCCOM/Ufam) realiza, de 22 a 25 de abril de 2014, o período de matrícula para as disciplinas que serão ministradas no Mestrado em Ciências da Comunicação durante o primeiro semestre de 2014. Ao todo, serão ofertadas oito disciplinas, sendo duas abertas à participação de alunos especiais e as demais voltadas aos alunos regulares do programa.

O semestre terá início em 29 de abril, às 14h, com aula magna proferida pelo professor doutor Renan Freitas Pinto, no auditório Rio Solimões do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) da Ufam, intitulada “Por trás de cada comunicador deve existir uma filósofo”. Será uma introdução ao curso de 30 horas que o professor ministrará no Programa, “Tópicos especiais: Teoria Crítica, Estética e Comunicação”, que enfocará temáticas relacionadas às teorias e às estéticas comunicacionais a partir de obras dos pensadores alemães Theodor W. Adorno, Walter Benjamin, Jürgen Habermas e Vilém Flusser. O curso é aberto à participação de alunos especiais, inclusive de alunos de graduação.

Na aula inaugural, serão recepcionados os 14 mestrandos aprovados no processo seletivo iniciado em dezembro de 2013 e encerrado em março deste ano. A aula também marcará o retorno de Renan Freitas Pinto à área da Comunicação, campo no qual atuou no início de sua carreira no magistério superior, no início dos anos 70, como um dos primeiros professores do curso de Comunicação da Ufam. No ano passado, ele aposentou-se como professor titular do Departamento de Ciências Sociais e, neste ano, foi incorporado como professor visitante do mestrado em Ciências da Comunicação.

Renan Feitas Pinto é um dos mais importantes teóricos da formação do pensamento social da Amazônia e, nos últimos anos, esteve empenhado na compreensão da recepção da Teoria Crítica no Brasil, cujo núcleo surgiu no Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, na década de 1930, mais conhecido como Escola de Frankfurt.

Massimo Canevacci

Outra disciplina ofertada neste semestre pelo Mestrado em Ciências da Comunicação da UFAM intitula-se “Comunicação e etnografia digital”, a ser ministrada pelo pesquisador e escritor Massimo Canevacci, professor de Antropologia Cultural e de Arte e Culturas Digitais na Faculdade de Ciências da Comunicação da Universidade de Roma “La Sapienza”. Canevacci pesquisa etnografia, comunicação visual, arte e cultura digital. O curso ministrado por ele se realizará nos dias 9, 10 e 11 de junho e também será aberto à participação de alunos não regulares, incluindo alunos de graduação.

No Brasil, Massimo Canevacci leciona e pesquisa desde 1984. Em 1995 recebeu, pelas pesquisas sobre São Paulo, “Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul”, outorga concedida pelo governo federal. Já atuou, como professor visitante, em universidades europeias, americanas, em Tóquio (Japão), em Nankin (China), e nas brasileiras UFSC, UERJ, USP. Atualmente é professor visitante no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP).

 Transdisciplinaridade 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Ufam tem como área de concentraçãoosecossistemas comunicacionais, única entre os programas de pós-graduação brasileiros da área. Propõe o estudo da comunicação não a partir do isolamento e da unilateralidade dos processos comunicativos, mas de sua inserção nas redes de fenômenos interconectados e interdependentes que movimentam a vida social, considerando, para isso, a complexidade das relações sócio-culturais-tecnológicas que permeiam as práticas comunicativas. Suas pesquisas estão organizadas em duas linhas, Redes e Processos comunicacionais (Linha 1) e Linguagens, Representações e Estéticas Comunicacionais (Linha 2). Desde a sua fundação , em 2008, desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão que procuram compreender os processos comunicacionais em ambientes complexos, com ênfase nos fenômenos da contemporaneidade, como as novas mídias e suas interações socioculturais. Ao eleger os ecossistemas como eixo de preocupação e problematização, o programa assume o desafio de ampliar o horizonte de compreensão da comunicação para uma abordagem interdisciplinar e transdisciplinar que reconheça as relações entre nartureza, cultura, tecnologia e sociedade por meio dos fluxos e das interações comunicacionais. 

Ao romper com essa e outras dualidades que caracterizam a formação acadêmica eminentemente disciplinar, o PPGCCom reconhece a autonomia e a interdependência dos fenômenos comunicacionais como uma questão paradigmática e, por isso, procura mobilizar e reunir, em suas linhas de pesquisa, pesquisadores com diferentes formações.

 

Linhas de pesquisa e disciplinas ofertadas

 

            O PPGCCom desenvolve duas linhas de pesquisa:Redes e processos comunicacionais” e “Linguagens, representações e estéticas comunicacionais”. A primeira investiga os fluxos, as conexões e os relacionamentos envolvidos nas redes e nos processos comunicacionais que constituem sistemas auto-referenciados; a segunda realiza estudos e investigações sobre os processos da comunicação que envolvem fenômenos relacionados às linguagens, representações e estéticas a partir de uma perspectiva ecossistêmica.

 

            A Linha 1 é desenvolvida pelos professores doutores Maria Emília de Oliveira Pereira Abbud (graduada em Relações Públicas e doutora em Ciências), Célia Barbalho Simonetti (graduada em Biblioteconomia e doutora em Comunicação e Semiótica), Denize Piccolotto Carvalho Levy (graduada em Ciências Exatas e Educação Artística e doutora em Educação), Gilson Vieira Monteiro (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Comunicação) e Walmir de Albuquerque Barbosa (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Ciências da Comunicação). Na linha 2, atuam os professor doutores Ítala Clay de Oliveira Freitas (graduada em Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Mirna Feitoza Pereira (Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Maria Sandra Campos (graduada em Letras e doutora em Letras), Renan Freitas Pinto (graduado em Letras e doutor em Ciências Sociais) e Wilson Nogueira (graduado em Ciências Sociais e doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia).

 

            O conjunto de disciplinas ofertadas divide-se em obrigatórias e eletivas. Entre as obrigatórias, voltadas aos alunos regulares, serão oferecidas as seguintes disciplinas: “Ecossistemas comunicacionais”, ministrada pela professora Mirna Feitoza e pelos professores Gilson Monteiro e Wilson Nogueira; “Fundamentos do  pensamento comunicacional”, ministrada pelo professor Walmir Albuquerque Barbosa; “Atividades complementares 1”,  supervisionada pelo professor Wilson Nogueira; e “Atividades Complementares 2”, supervisionada  pela professora Denize Piccolotto Carvalho Levy.

 

As eletivas dividem-se entre eletivas das linhas, dirigida somente as alunos regulares, e as eletivas fora das linhas, que podem ser cursadas por alunos especiais. Entre as eletivas das linhas, serão ofertadas “Cultura e organização comunicacional” (Linha 1), ministrada pela professora Maria Emília Pereira de Oliveira Abbud; “Sistemas sensoriais e cognitivos na comunicação” (Linha 2), ministrada pela professora Ítala Clay de Oliveira Freitas. As demais eletivas são “Tópicos especiais:  Teoria Crítica, Estética e Comunicação” (para alunos regulares e especiais), ministrada pelo professor Renan Freitas Pinto; e “Tópicos Especiais: Comunicação e Etnografia Digital”, ministrada pelo professor Massimo Canevacci, ambas abertas à participação de alunos especiais, inclusive alunos de graduação.

 

Articulação acadêmica

 

Em “Atividades complementares 1”, os alunos se ocuparão da produção bibliográfica, técnica e artística, e da divulgação científica, com o propósito de articular as ações do PPGCCom a outras afins, dentro e fora da universidade. Por meio da divulgação científica, por exemplo, será possível informar à sociedade os resultados das pesquisas realizadas pelo programa e qual a importância e utilidade de cada uma delas para o aprimoramento das Ciências da Comunicação.

 

A disciplina “Atividades complementares 2” vai desenvolver projetos de intercâmbio de ideias e experiência profissional entre os mestrandos, professores e mestres formados no PPGCCom. Os egressos serão convidados para fazer palestras, em encontros organizados pelos mestrandos e abertos à comunidade acadêmica, sobre as pesquisas que desenvolveram no programa e a respeito das suas experiências no mercado de trabalho. “Trata-se de um projeto que articula ensino, pesquisa e extensão que visa alcançar a comunidade externa ao PPGCCom, principalmente estudantes de graduação e profissionais graduados que tenham interesse em continuar sua formação acadêmica”, explica a coordenadora do PPGCCOM/Ufam, professora Mirna Feitoza.

 

Outras informações: http://www.ppgccom.ufam.edu.br

 

Período de matrícula do Mestrado em Comunicação vai de 22 a 25 de abril. Aula magna de Renan Freitas Pinto inicia o semestre letivo no dia 29/4

 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade Federal do Amazonas (PPGCCOM/Ufam) realiza, de 22 a 25 de abril de 2014, o período de matrícula para as disciplinas que serão ministradas no Mestrado em Ciências da Comunicação durante o primeiro semestre de 2014. Ao todo, serão ofertadas oito disciplinas, sendo duas abertas à participação de alunos especiais e as demais voltadas aos alunos regulares do programa.

O semestre terá início em 29 de abril, às 14h, com aula magna proferida pelo professor doutor Renan Freitas Pinto, no auditório Rio Solimões do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) da Ufam, intitulada “Por trás de cada comunicador deve existir uma filósofo”. Será uma introdução ao curso de 30 horas que o professor ministrará no Programa, “Tópicos especiais: Teoria Crítica, Estética e Comunicação”, que enfocará temáticas relacionadas às teorias e às estéticas comunicacionais a partir de obras dos pensadores alemães Theodor W. Adorno, Walter Benjamin, Jürgen Habermas e Vilém Flusser. O curso é aberto à participação de alunos especiais, inclusive de alunos de graduação.

Na aula inaugural, serão recepcionados os 14 mestrandos aprovados no processo seletivo iniciado em dezembro de 2013 e encerrado em março deste ano. A aula também marcará o retorno de Renan Freitas Pinto à área da Comunicação, campo no qual atuou no início de sua carreira no magistério superior, no início dos anos 70, como um dos primeiros professores do curso de Comunicação da Ufam. No ano passado, ele aposentou-se como professor titular do Departamento de Ciências Sociais e, neste ano, foi incorporado como professor visitante do mestrado em Ciências da Comunicação.

Renan Feitas Pinto é um dos mais importantes teóricos da formação do pensamento social da Amazônia e, nos últimos anos, esteve empenhado na compreensão da recepção da Teoria Crítica no Brasil, cujo núcleo surgiu no Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, na década de 1930, mais conhecido como Escola de Frankfurt.

Massimo Canevacci

Outra disciplina ofertada neste semestre pelo Mestrado em Ciências da Comunicação da UFAM intitula-se “Comunicação e etnografia digital”, a ser ministrada pelo pesquisador e escritor Massimo Canevacci, professor de Antropologia Cultural e de Arte e Culturas Digitais na Faculdade de Ciências da Comunicação da Universidade de Roma “La Sapienza”. Canevacci pesquisa etnografia, comunicação visual, arte e cultura digital. O curso ministrado por ele se realizará nos dias 9, 10 e 11 de junho e também será aberto à participação de alunos não regulares, incluindo alunos de graduação.

No Brasil, Massimo Canevacci leciona e pesquisa desde 1984. Em 1995 recebeu, pelas pesquisas sobre São Paulo, “Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul”, outorga concedida pelo governo federal. Já atuou, como professor visitante, em universidades europeias, americanas, em Tóquio (Japão), em Nankin (China), e nas brasileiras UFSC, UERJ, USP. Atualmente é professor visitante no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP).

 Transdisciplinaridade 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Ufam tem como área de concentraçãoosecossistemas comunicacionais, única entre os programas de pós-graduação brasileiros da área. Propõe o estudo da comunicação não a partir do isolamento e da unilateralidade dos processos comunicativos, mas de sua inserção nas redes de fenômenos interconectados e interdependentes que movimentam a vida social, considerando, para isso, a complexidade das relações sócio-culturais-tecnológicas que permeiam as práticas comunicativas. Suas pesquisas estão organizadas em duas linhas, Redes e Processos comunicacionais (Linha 1) e Linguagens, Representações e Estéticas Comunicacionais (Linha 2). Desde a sua fundação , em 2008, desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão que procuram compreender os processos comunicacionais em ambientes complexos, com ênfase nos fenômenos da contemporaneidade, como as novas mídias e suas interações socioculturais. Ao eleger os ecossistemas como eixo de preocupação e problematização, o programa assume o desafio de ampliar o horizonte de compreensão da comunicação para uma abordagem interdisciplinar e transdisciplinar que reconheça as relações entre nartureza, cultura, tecnologia e sociedade por meio dos fluxos e das interações comunicacionais. 

Ao romper com essa e outras dualidades que caracterizam a formação acadêmica eminentemente disciplinar, o PPGCCom reconhece a autonomia e a interdependência dos fenômenos comunicacionais como uma questão paradigmática e, por isso, procura mobilizar e reunir, em suas linhas de pesquisa, pesquisadores com diferentes formações.

 

Linhas de pesquisa e disciplinas ofertadas

 

            O PPGCCom desenvolve duas linhas de pesquisa:Redes e processos comunicacionais” e “Linguagens, representações e estéticas comunicacionais”. A primeira investiga os fluxos, as conexões e os relacionamentos envolvidos nas redes e nos processos comunicacionais que constituem sistemas auto-referenciados; a segunda realiza estudos e investigações sobre os processos da comunicação que envolvem fenômenos relacionados às linguagens, representações e estéticas a partir de uma perspectiva ecossistêmica.

 

            A Linha 1 é desenvolvida pelos professores doutores Maria Emília de Oliveira Pereira Abbud (graduada em Relações Públicas e doutora em Ciências), Célia Barbalho Simonetti (graduada em Biblioteconomia e doutora em Comunicação e Semiótica), Denize Piccolotto Carvalho Levy (graduada em Ciências Exatas e Educação Artística e doutora em Educação), Gilson Vieira Monteiro (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Comunicação) e Walmir de Albuquerque Barbosa (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Ciências da Comunicação). Na linha 2, atuam os professor doutores Ítala Clay de Oliveira Freitas (graduada em Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Mirna Feitoza Pereira (Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Maria Sandra Campos (graduada em Letras e doutora em Letras), Renan Freitas Pinto (graduado em Letras e doutor em Ciências Sociais) e Wilson Nogueira (graduado em Ciências Sociais e doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia).

 

            O conjunto de disciplinas ofertadas divide-se em obrigatórias e eletivas. Entre as obrigatórias, voltadas aos alunos regulares, serão oferecidas as seguintes disciplinas: “Ecossistemas comunicacionais”, ministrada pela professora Mirna Feitoza e pelos professores Gilson Monteiro e Wilson Nogueira; “Fundamentos do  pensamento comunicacional”, ministrada pelo professor Walmir Albuquerque Barbosa; “Atividades complementares 1”,  supervisionada pelo professor Wilson Nogueira; e “Atividades Complementares 2”, supervisionada  pela professora Denize Piccolotto Carvalho Levy.

 

As eletivas dividem-se entre eletivas das linhas, dirigida somente as alunos regulares, e as eletivas fora das linhas, que podem ser cursadas por alunos especiais. Entre as eletivas das linhas, serão ofertadas “Cultura e organização comunicacional” (Linha 1), ministrada pela professora Maria Emília Pereira de Oliveira Abbud; “Sistemas sensoriais e cognitivos na comunicação” (Linha 2), ministrada pela professora Ítala Clay de Oliveira Freitas. As demais eletivas são “Tópicos especiais:  Teoria Crítica, Estética e Comunicação” (para alunos regulares e especiais), ministrada pelo professor Renan Freitas Pinto; e “Tópicos Especiais: Comunicação e Etnografia Digital”, ministrada pelo professor Massimo Canevacci, ambas abertas à participação de alunos especiais, inclusive alunos de graduação.

 

Articulação acadêmica

 

Em “Atividades complementares 1”, os alunos se ocuparão da produção bibliográfica, técnica e artística, e da divulgação científica, com o propósito de articular as ações do PPGCCom a outras afins, dentro e fora da universidade. Por meio da divulgação científica, por exemplo, será possível informar à sociedade os resultados das pesquisas realizadas pelo programa e qual a importância e utilidade de cada uma delas para o aprimoramento das Ciências da Comunicação.

 

A disciplina “Atividades complementares 2” vai desenvolver projetos de intercâmbio de ideias e experiência profissional entre os mestrandos, professores e mestres formados no PPGCCom. Os egressos serão convidados para fazer palestras, em encontros organizados pelos mestrandos e abertos à comunidade acadêmica, sobre as pesquisas que desenvolveram no programa e a respeito das suas experiências no mercado de trabalho. “Trata-se de um projeto que articula ensino, pesquisa e extensão que visa alcançar a comunidade externa ao PPGCCom, principalmente estudantes de graduação e profissionais graduados que tenham interesse em continuar sua formação acadêmica”, explica a coordenadora do PPGCCOM/Ufam, professora Mirna Feitoza.

 

Outras informações: http://www.ppgccom.ufam.edu.br

 

Período de matrícula do Mestrado em Comunicação vai de 22 a 25 de abril. Aula magna de Renan Freitas Pinto inicia o semestre letivo no dia 29/4

 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade Federal do Amazonas (PPGCCOM/Ufam) realiza, de 22 a 25 de abril de 2014, o período de matrícula para as disciplinas que serão ministradas no Mestrado em Ciências da Comunicação durante o primeiro semestre de 2014. Ao todo, serão ofertadas oito disciplinas, sendo duas abertas à participação de alunos especiais e as demais voltadas aos alunos regulares do programa.

O semestre terá início em 29 de abril, às 14h, com aula magna proferida pelo professor doutor Renan Freitas Pinto, no auditório Rio Solimões do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) da Ufam, intitulada “Por trás de cada comunicador deve existir uma filósofo”. Será uma introdução ao curso de 30 horas que o professor ministrará no Programa, “Tópicos especiais: Teoria Crítica, Estética e Comunicação”, que enfocará temáticas relacionadas às teorias e às estéticas comunicacionais a partir de obras dos pensadores alemães Theodor W. Adorno, Walter Benjamin, Jürgen Habermas e Vilém Flusser. O curso é aberto à participação de alunos especiais, inclusive de alunos de graduação.

Na aula inaugural, serão recepcionados os 14 mestrandos aprovados no processo seletivo iniciado em dezembro de 2013 e encerrado em março deste ano. A aula também marcará o retorno de Renan Freitas Pinto à área da Comunicação, campo no qual atuou no início de sua carreira no magistério superior, no início dos anos 70, como um dos primeiros professores do curso de Comunicação da Ufam. No ano passado, ele aposentou-se como professor titular do Departamento de Ciências Sociais e, neste ano, foi incorporado como professor visitante do mestrado em Ciências da Comunicação.

Renan Feitas Pinto é um dos mais importantes teóricos da formação do pensamento social da Amazônia e, nos últimos anos, esteve empenhado na compreensão da recepção da Teoria Crítica no Brasil, cujo núcleo surgiu no Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, na década de 1930, mais conhecido como Escola de Frankfurt.

Massimo Canevacci

Outra disciplina ofertada neste semestre pelo Mestrado em Ciências da Comunicação da UFAM intitula-se “Comunicação e etnografia digital”, a ser ministrada pelo pesquisador e escritor Massimo Canevacci, professor de Antropologia Cultural e de Arte e Culturas Digitais na Faculdade de Ciências da Comunicação da Universidade de Roma “La Sapienza”. Canevacci pesquisa etnografia, comunicação visual, arte e cultura digital. O curso ministrado por ele se realizará nos dias 9, 10 e 11 de junho e também será aberto à participação de alunos não regulares, incluindo alunos de graduação.

No Brasil, Massimo Canevacci leciona e pesquisa desde 1984. Em 1995 recebeu, pelas pesquisas sobre São Paulo, “Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul”, outorga concedida pelo governo federal. Já atuou, como professor visitante, em universidades europeias, americanas, em Tóquio (Japão), em Nankin (China), e nas brasileiras UFSC, UERJ, USP. Atualmente é professor visitante no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP).

 Transdisciplinaridade 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Ufam tem como área de concentraçãoosecossistemas comunicacionais, única entre os programas de pós-graduação brasileiros da área. Propõe o estudo da comunicação não a partir do isolamento e da unilateralidade dos processos comunicativos, mas de sua inserção nas redes de fenômenos interconectados e interdependentes que movimentam a vida social, considerando, para isso, a complexidade das relações sócio-culturais-tecnológicas que permeiam as práticas comunicativas. Suas pesquisas estão organizadas em duas linhas, Redes e Processos comunicacionais (Linha 1) e Linguagens, Representações e Estéticas Comunicacionais (Linha 2). Desde a sua fundação , em 2008, desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão que procuram compreender os processos comunicacionais em ambientes complexos, com ênfase nos fenômenos da contemporaneidade, como as novas mídias e suas interações socioculturais. Ao eleger os ecossistemas como eixo de preocupação e problematização, o programa assume o desafio de ampliar o horizonte de compreensão da comunicação para uma abordagem interdisciplinar e transdisciplinar que reconheça as relações entre nartureza, cultura, tecnologia e sociedade por meio dos fluxos e das interações comunicacionais. 

Ao romper com essa e outras dualidades que caracterizam a formação acadêmica eminentemente disciplinar, o PPGCCom reconhece a autonomia e a interdependência dos fenômenos comunicacionais como uma questão paradigmática e, por isso, procura mobilizar e reunir, em suas linhas de pesquisa, pesquisadores com diferentes formações.

 

Linhas de pesquisa e disciplinas ofertadas

 

            O PPGCCom desenvolve duas linhas de pesquisa:Redes e processos comunicacionais” e “Linguagens, representações e estéticas comunicacionais”. A primeira investiga os fluxos, as conexões e os relacionamentos envolvidos nas redes e nos processos comunicacionais que constituem sistemas auto-referenciados; a segunda realiza estudos e investigações sobre os processos da comunicação que envolvem fenômenos relacionados às linguagens, representações e estéticas a partir de uma perspectiva ecossistêmica.

 

            A Linha 1 é desenvolvida pelos professores doutores Maria Emília de Oliveira Pereira Abbud (graduada em Relações Públicas e doutora em Ciências), Célia Barbalho Simonetti (graduada em Biblioteconomia e doutora em Comunicação e Semiótica), Denize Piccolotto Carvalho Levy (graduada em Ciências Exatas e Educação Artística e doutora em Educação), Gilson Vieira Monteiro (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Comunicação) e Walmir de Albuquerque Barbosa (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Ciências da Comunicação). Na linha 2, atuam os professor doutores Ítala Clay de Oliveira Freitas (graduada em Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Mirna Feitoza Pereira (Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Maria Sandra Campos (graduada em Letras e doutora em Letras), Renan Freitas Pinto (graduado em Letras e doutor em Ciências Sociais) e Wilson Nogueira (graduado em Ciências Sociais e doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia).

 

            O conjunto de disciplinas ofertadas divide-se em obrigatórias e eletivas. Entre as obrigatórias, voltadas aos alunos regulares, serão oferecidas as seguintes disciplinas: “Ecossistemas comunicacionais”, ministrada pela professora Mirna Feitoza e pelos professores Gilson Monteiro e Wilson Nogueira; “Fundamentos do  pensamento comunicacional”, ministrada pelo professor Walmir Albuquerque Barbosa; “Atividades complementares 1”,  supervisionada pelo professor Wilson Nogueira; e “Atividades Complementares 2”, supervisionada  pela professora Denize Piccolotto Carvalho Levy.

 

As eletivas dividem-se entre eletivas das linhas, dirigida somente as alunos regulares, e as eletivas fora das linhas, que podem ser cursadas por alunos especiais. Entre as eletivas das linhas, serão ofertadas “Cultura e organização comunicacional” (Linha 1), ministrada pela professora Maria Emília Pereira de Oliveira Abbud; “Sistemas sensoriais e cognitivos na comunicação” (Linha 2), ministrada pela professora Ítala Clay de Oliveira Freitas. As demais eletivas são “Tópicos especiais:  Teoria Crítica, Estética e Comunicação” (para alunos regulares e especiais), ministrada pelo professor Renan Freitas Pinto; e “Tópicos Especiais: Comunicação e Etnografia Digital”, ministrada pelo professor Massimo Canevacci, ambas abertas à participação de alunos especiais, inclusive alunos de graduação.

 

Articulação acadêmica

 

Em “Atividades complementares 1”, os alunos se ocuparão da produção bibliográfica, técnica e artística, e da divulgação científica, com o propósito de articular as ações do PPGCCom a outras afins, dentro e fora da universidade. Por meio da divulgação científica, por exemplo, será possível informar à sociedade os resultados das pesquisas realizadas pelo programa e qual a importância e utilidade de cada uma delas para o aprimoramento das Ciências da Comunicação.

 

A disciplina “Atividades complementares 2” vai desenvolver projetos de intercâmbio de ideias e experiência profissional entre os mestrandos, professores e mestres formados no PPGCCom. Os egressos serão convidados para fazer palestras, em encontros organizados pelos mestrandos e abertos à comunidade acadêmica, sobre as pesquisas que desenvolveram no programa e a respeito das suas experiências no mercado de trabalho. “Trata-se de um projeto que articula ensino, pesquisa e extensão que visa alcançar a comunidade externa ao PPGCCom, principalmente estudantes de graduação e profissionais graduados que tenham interesse em continuar sua formação acadêmica”, explica a coordenadora do PPGCCOM/Ufam, professora Mirna Feitoza.

 

Outras informações: http://www.ppgccom.ufam.edu.br

 

Período de matrícula do Mestrado em Comunicação vai de 22 a 25 de abril. Aula magna de Renan Freitas Pinto inicia o semestre letivo no dia 29/4

 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade Federal do Amazonas (PPGCCOM/Ufam) realiza, de 22 a 25 de abril de 2014, o período de matrícula para as disciplinas que serão ministradas no Mestrado em Ciências da Comunicação durante o primeiro semestre de 2014. Ao todo, serão ofertadas oito disciplinas, sendo duas abertas à participação de alunos especiais e as demais voltadas aos alunos regulares do programa.

O semestre terá início em 29 de abril, às 14h, com aula magna proferida pelo professor doutor Renan Freitas Pinto, no auditório Rio Solimões do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) da Ufam, intitulada “Por trás de cada comunicador deve existir uma filósofo”. Será uma introdução ao curso de 30 horas que o professor ministrará no Programa, “Tópicos especiais: Teoria Crítica, Estética e Comunicação”, que enfocará temáticas relacionadas às teorias e às estéticas comunicacionais a partir de obras dos pensadores alemães Theodor W. Adorno, Walter Benjamin, Jürgen Habermas e Vilém Flusser. O curso é aberto à participação de alunos especiais, inclusive de alunos de graduação.

Na aula inaugural, serão recepcionados os 14 mestrandos aprovados no processo seletivo iniciado em dezembro de 2013 e encerrado em março deste ano. A aula também marcará o retorno de Renan Freitas Pinto à área da Comunicação, campo no qual atuou no início de sua carreira no magistério superior, no início dos anos 70, como um dos primeiros professores do curso de Comunicação da Ufam. No ano passado, ele aposentou-se como professor titular do Departamento de Ciências Sociais e, neste ano, foi incorporado como professor visitante do mestrado em Ciências da Comunicação.

Renan Feitas Pinto é um dos mais importantes teóricos da formação do pensamento social da Amazônia e, nos últimos anos, esteve empenhado na compreensão da recepção da Teoria Crítica no Brasil, cujo núcleo surgiu no Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt, na década de 1930, mais conhecido como Escola de Frankfurt.

Massimo Canevacci

Outra disciplina ofertada neste semestre pelo Mestrado em Ciências da Comunicação da UFAM intitula-se “Comunicação e etnografia digital”, a ser ministrada pelo pesquisador e escritor Massimo Canevacci, professor de Antropologia Cultural e de Arte e Culturas Digitais na Faculdade de Ciências da Comunicação da Universidade de Roma “La Sapienza”. Canevacci pesquisa etnografia, comunicação visual, arte e cultura digital. O curso ministrado por ele se realizará nos dias 9, 10 e 11 de junho e também será aberto à participação de alunos não regulares, incluindo alunos de graduação.

No Brasil, Massimo Canevacci leciona e pesquisa desde 1984. Em 1995 recebeu, pelas pesquisas sobre São Paulo, “Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul”, outorga concedida pelo governo federal. Já atuou, como professor visitante, em universidades europeias, americanas, em Tóquio (Japão), em Nankin (China), e nas brasileiras UFSC, UERJ, USP. Atualmente é professor visitante no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP).

 Transdisciplinaridade 

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Ufam tem como área de concentraçãoosecossistemas comunicacionais, única entre os programas de pós-graduação brasileiros da área. Propõe o estudo da comunicação não a partir do isolamento e da unilateralidade dos processos comunicativos, mas de sua inserção nas redes de fenômenos interconectados e interdependentes que movimentam a vida social, considerando, para isso, a complexidade das relações sócio-culturais-tecnológicas que permeiam as práticas comunicativas. Suas pesquisas estão organizadas em duas linhas, Redes e Processos comunicacionais (Linha 1) e Linguagens, Representações e Estéticas Comunicacionais (Linha 2). Desde a sua fundação , em 2008, desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão que procuram compreender os processos comunicacionais em ambientes complexos, com ênfase nos fenômenos da contemporaneidade, como as novas mídias e suas interações socioculturais. Ao eleger os ecossistemas como eixo de preocupação e problematização, o programa assume o desafio de ampliar o horizonte de compreensão da comunicação para uma abordagem interdisciplinar e transdisciplinar que reconheça as relações entre nartureza, cultura, tecnologia e sociedade por meio dos fluxos e das interações comunicacionais. 

Ao romper com essa e outras dualidades que caracterizam a formação acadêmica eminentemente disciplinar, o PPGCCom reconhece a autonomia e a interdependência dos fenômenos comunicacionais como uma questão paradigmática e, por isso, procura mobilizar e reunir, em suas linhas de pesquisa, pesquisadores com diferentes formações.

 

Linhas de pesquisa e disciplinas ofertadas

 

            O PPGCCom desenvolve duas linhas de pesquisa:Redes e processos comunicacionais” e “Linguagens, representações e estéticas comunicacionais”. A primeira investiga os fluxos, as conexões e os relacionamentos envolvidos nas redes e nos processos comunicacionais que constituem sistemas auto-referenciados; a segunda realiza estudos e investigações sobre os processos da comunicação que envolvem fenômenos relacionados às linguagens, representações e estéticas a partir de uma perspectiva ecossistêmica.

 

            A Linha 1 é desenvolvida pelos professores doutores Maria Emília de Oliveira Pereira Abbud (graduada em Relações Públicas e doutora em Ciências), Célia Barbalho Simonetti (graduada em Biblioteconomia e doutora em Comunicação e Semiótica), Denize Piccolotto Carvalho Levy (graduada em Ciências Exatas e Educação Artística e doutora em Educação), Gilson Vieira Monteiro (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Comunicação) e Walmir de Albuquerque Barbosa (graduado em Comunicação/Jornalismo e doutor em Ciências da Comunicação). Na linha 2, atuam os professor doutores Ítala Clay de Oliveira Freitas (graduada em Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Mirna Feitoza Pereira (Comunicação/Jornalismo e doutora em Comunicação e Semiótica), Maria Sandra Campos (graduada em Letras e doutora em Letras), Renan Freitas Pinto (graduado em Letras e doutor em Ciências Sociais) e Wilson Nogueira (graduado em Ciências Sociais e doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia).

 

            O conjunto de disciplinas ofertadas divide-se em obrigatórias e eletivas. Entre as obrigatórias, voltadas aos alunos regulares, serão oferecidas as seguintes disciplinas: “Ecossistemas comunicacionais”, ministrada pela professora Mirna Feitoza e pelos professores Gilson Monteiro e Wilson Nogueira; “Fundamentos do  pensamento comunicacional”, ministrada pelo professor Walmir Albuquerque Barbosa; “Atividades complementares 1”,  supervisionada pelo professor Wilson Nogueira; e “Atividades Complementares 2”, supervisionada  pela professora Denize Piccolotto Carvalho Levy.

 

As eletivas dividem-se entre eletivas das linhas, dirigida somente as alunos regulares, e as eletivas fora das linhas, que podem ser cursadas por alunos especiais. Entre as eletivas das linhas, serão ofertadas “Cultura e organização comunicacional” (Linha 1), ministrada pela professora Maria Emília Pereira de Oliveira Abbud; “Sistemas sensoriais e cognitivos na comunicação” (Linha 2), ministrada pela professora Ítala Clay de Oliveira Freitas. As demais eletivas são “Tópicos especiais:  Teoria Crítica, Estética e Comunicação” (para alunos regulares e especiais), ministrada pelo professor Renan Freitas Pinto; e “Tópicos Especiais: Comunicação e Etnografia Digital”, ministrada pelo professor Massimo Canevacci, ambas abertas à participação de alunos especiais, inclusive alunos de graduação.

 

Articulação acadêmica

 

Em “Atividades complementares 1”, os alunos se ocuparão da produção bibliográfica, técnica e artística, e da divulgação científica, com o propósito de articular as ações do PPGCCom a outras afins, dentro e fora da universidade. Por meio da divulgação científica, por exemplo, será possível informar à sociedade os resultados das pesquisas realizadas pelo programa e qual a importância e utilidade de cada uma delas para o aprimoramento das Ciências da Comunicação.

 

A disciplina “Atividades complementares 2” vai desenvolver projetos de intercâmbio de ideias e experiência profissional entre os mestrandos, professores e mestres formados no PPGCCom. Os egressos serão convidados para fazer palestras, em encontros organizados pelos mestrandos e abertos à comunidade acadêmica, sobre as pesquisas que desenvolveram no programa e a respeito das suas experiências no mercado de trabalho. “Trata-se de um projeto que articula ensino, pesquisa e extensão que visa alcançar a comunidade externa ao PPGCCom, principalmente estudantes de graduação e profissionais graduados que tenham interesse em continuar sua formação acadêmica”, explica a coordenadora do PPGCCOM/Ufam, professora Mirna Feitoza.

 

Outras informações: http://www.ppgccom.ufam.edu.br

 

Inscrições para processo seletivo para professores seguem até sexta, 25

O Departamento de Recursos Humanos da Ufam informa que as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para Professores Substitutos (Aviso de Seleção Nº 5/2014) foram prorrogadas até a próxima sexta-feira, 25 de abril.

 

Tecnologias Sociais e Extensão Universitária são debatidas na Ufam

A Associação Brasileira de Psicologia Social (Abrapso) – Núcleo Manaus promoveu, nesta quarta-feira (16), o III Seminário sobre “Tecnologias Sociais e Extensão Universitária – Diálogos Interdisciplinares”. A Psicologia Social, de acordo com o professor visitante do Programa de Pós-Graduação em Psicologia e membro da Abrapso, Marcelo Calegare, é desenvolvida a partir do compromisso ético e profissional cujo objetivo é melhorar a sociedade, propondo soluções para seus problemas.

Com a proposta de promover o desenvolvimento social, a Abrapso tem desenvolvido seminários interdisciplinares entre profissionais e estudantes de Psicologia e de outras áreas de formação. Para 2014, as responsáveis pelas palestras são uma psicóloga e uma assistente social. “Este é também – e principalmente – um espaço de intercâmbio acadêmico”, ressaltou o professor Marcelo, ao reforçar a importância do encontro.

A professora doutora Denise Guitierrez, que do quadro da Faculdade de Psicologia (Fapsi) e também coordenadora de Tecnologia Social do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, fala da experiência à frente dessa coordenação iniciada em 2011. “É preciso que a ciência seja vista como instrumento de produção de riqueza, ou seja, de transformação social”. De acordo com a professora, a partir da iniciativa o INPA se abre para a perspectiva de entender a ciência como produção humana para os homens.

Entre as atividades estão o rastreamento dos projetos que já utilizavam tecnologias sociais, ou melhor, desenvolviam atividades voltadas para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Um exemplo é o de uso do cravinho da índia como larvicida e repelente, de fácil manipulação e utilização. O projeto já tem parceria da Fundação e Vigilância em Saúde do Amazonas (FVA).

Para tratar dos projetos de extensão da Ufam que desenvolvem e utilizam tecnologias sociais, a professora mestre Anny Letícia Coelho (Faculdades Literatus e Salesiana Dom Bosco) apresentou um resumo da sua dissertação. Ela entrevistou os coordenadores dos principais programas extensionistas, como Atividades Motoras para Deficientes, Estação Casa da Física, Tupé e Interação. Aprofundou-se no Programa Unitrabalho, coordenado pela professora Antonieta do Lago, cujo foco é a aplicação de tecnologia social de incubação de empreendedores para a autogestão. "A autogestão gera resultados para todos, esclareceu.

Escola de Enfermagem de Manaus oferece curso gratuito de especialização

A Escola de Enfermagem de Manaus (EEM) iniciou nesta segunda-feira, 14 de abril, o curso de especialização em Urgência e Emergência.  A turma é composta por 23 alunos, egressos da EEM que, por terem obtido o melhor desempenho durante sua formação acadêmica, fazem jus a uma bolsa de estudos 100% gratuita. O curso tem carga horária de 500 horas, distribuídas em aulas teórico-práticas, estágio e atividades complementares. Ministrado pelos professores da EEM, o curso é ofertado em módulos e as aulas ocorrerão das 14 às 18h. O término do curso será em dezembro de 2014. 

A abertura do curso foi feita pela professora doutora Nair Chase da Silva, diretora da EEM, a qual destacou que a oferta de bolsa para acadêmicos com o melhor desempenho é uma política já consolidada na âmbito da EEM. A aula inaugural foi proferida pelo Pró-reitor de Pesquisa e Pós Graduação da UFAM, doutor Gilson Vieira Monteiro, que expôs o tema “O impacto dos cursos de especialização para a educação permanente dos profissionais”.   Presente também esteve o professor doutor Lucídio Rocha, Pró-Reitor de Ensino de Graduação.  A coordenadora do curso Profa. MSc. Hadelândia Millon falou da alegria em poder coordenar um curso que irá contribuir para capacitar melhor os enfermeiros e melhorar a assistência à população.

Professor do campus de Humaitá defende tese em Portugal

 

O professor Valmir Flores Pinto, do campus Vale do Rio Madeira, no município de Humaitá, defendeu, nesta terça-feira (15), a tese de doutoramento intitulada “Ensino Superior como Princípio Hegemónico de Cidadania: um diálogo com Antonio Gramsci no Sul da Amazônia Brasileira”. O doutoramento foi realizado na Universidade de Aveiro, Portugal, na área de concentração Estudos em Ensino Superior.

A tese trata, numa abordagem qualitativa, da interiorização do ensino superior público no Sul do Amazonas (IEAA/UFAM) analisada a partir das categorias de Antonio Gramsci: sociedade civil, educação, cidadania, Estado e Hegemonia. Para este trabalho foram realizadas entrevistas com atores no campus Vale do Rio Madeira, distribuídos entre professores, estudantes, funcionários e pessoas fora do espaço acadêmico.

Leia mais...

Pé-de-Pincha completa 15 anos e tem "Encontro Socioambiental com Lenine"

A terra dos bois bumbas Garantido e Caprichoso recebeu o "Encontro Socioambiental com Lenine", o encontro aconteceu no auditório do ICSZ/UFAM-Parintins e teve como anfitrião o projeto pé-de-pincha(UFAM), foram seis projetos focados na conservação do meio ambiente que tem o Patrocínio da Petrobras, através do programa Petrobras Socioambiental. O evento teve como tema "Música e sustentabilidade numa só nota", e foi realizado no município de Parintins/AM (a 369 km de Manaus), na semana passada.

O cantor Lenine está percorrendo todo o Brasil para conhecer 12 projetos socioambientais. Desta vez, a Amazônia foi a terra escolhida e teve dois dias de ações na região, entre elas, a divulgação dos Projetos 'Pé-de-Pincha, Peixes da Floresta,  Mamíferos Aquáticos da Amazônia, Escolinha de Arte do Garantido, Caprichoso e   Oela’, ambos patrocinados pela Petrobras, através do Programa Petrobras Socioambiental.

Leia mais...

Calouros de Economia participam de curso de nivelamento em matemática

Com uma média de 60 participantes, o curso de nivelamento ministrado pelo professor Fábio Mourão durante três semanas busca facilitar o aprendizado dos futuros acadêmicos de Economia da Ufam. As aulas já iniciaram que seguem até o dia 28 de abril, quando os alunos serão avaliados e responderão a um questionário socioeconômico. Com isso, eles já seguem preparados para iniciar o curso com o entendimento básico de algumas disciplinas.

Com carga horária de 45 horas, o curso de nivelamento faz parte do Programa Institucional de Bolsas de Apoio Pedagógico (PIAP), oferecido pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg). O objetivo do Programa, que é desenvolver ações de apoio pedagógico que favoreçam a permanência e a conclusão de cursos pelos estudantes, está inserido na proposta do curso oferecido pelo Departamento de Ciências Econômicas da Ufam, de forma que os ingressantes recebem suporte didático para superação de necessidades básicas de aprendizagem.

Este é o segundo ano em que a Faculdade de Estudos Sociais (FES) oferece o curso e, de acordo com o professor, os resultados de 2013 são muito satisfatórios: “os calouros que participaram das aulas no ano passado obtiveram notas melhores nas disciplinas que exigem cálculos matemáticos”, ressaltou Mourão. O professor explicou ainda que, ao receberem os alunos que fizeram o nivelamento, o professor poderá iniciar o curso do ponto programado, sem ter de revisar assuntos que deveriam ter sido aprendidos no ensino médio.

 “Especificamente este nivelamento em Matemática permitirá que o aluno tenha um melhor aproveitamento nas disciplinas Introdução à Economia: Microeconomia e Matemática Aplicada à Economia I, do primeiro semestre de 2014 que inicia dia 28 de abril e, posteriormente, nas disciplinas mais avançadas que demandam conhecimentos em métodos quantitativos. Portanto, a participação é fundamental para que o discente tenha um bom desempenho no curso”, destacou a professora Michele Silva.

VII Prêmio SOF de Monografias premia melhores trabalhos sobre Orçamento Público

O Prêmio destina-se a estudantes, professores, profissionais liberais e pesquisadores que atuem na área de Orçamento Público, especificamente sobre os temas “Qualidade do Gasto Público” e “Aperfeiçoamento do Orçamento Público”. As inscrições, realizadas por SEDEX, iniciam no dia 17 de março e seguem até 10 de novembro de 2014.

Acesse http://www.esaf.fazenda.gov.br/ ou http://www.orcamentofederal.gov.br/ para saber mais sobre o concurso. Serão premiados os três melhores trabalhos de cada tema: o 1º colocado ganha 20 mil reais, o segundo recebe 10 mil reais e o terceiro 5 mil reais. Além do prêmio em dinheiro, os seis trabalhos receberão um Certificado de Publicação de Monografia.

O concurso é uma iniciativa da Secretaria de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SOF/MP), sendo realizado pela Escola de Administração Fazendária (Esaf). Para saber outras informações ligue para (61) 3412-6018 ou envie e-mail para  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Navi/PPGSCA seleciona bolsista graduado na área de Ciências Humanas

O Núcleo de Antropologia Visual (Navi/Ufam), com sede no Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSCA), está com inscrições abertas para uma bolsa de pesquisa oferecida pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) apenas para estudantes graduados na área de Ciências Humanas, preferencialmente de Ciências Sociais ou Comunicação Social com experiência ou afinidade com o audiovisual.

O projeto contemplado é “Amazônia Audiovisual: Representatividades contemporâneas”. O valor da bolsa é de R$ 720,00 para 20 horas semanais, com duração até março de 2015.

Outras informações com e agendamento de entrevista com a professora Selda Vale pelo telefone 3305-4581 e e-mails O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Oportunidade de estágio remunerado para estudantes de graduação

Estão abertas as inscrições para estágio em Administração, Economia e Engenharia numa empresa localizada em Manaus. A seleção será realizada pelo Grupo Empreza. Interessados podem mandar currículo para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Os pré-requisitos são possuir conhecimento intermediário em língua inglesa e já ter atuado no relacionamento com cliente ou desenvolvido projeto na Universidade sobre essa temática. Será oferecida bolsa-auxílio no valor R$850,00, mais auxílio transporte de R$139,00 para quatro horas de estágio no turno em que o candidato estiver disponibilidade.

Atividades: Suporte aos assessores (vendedores) da empresa, controles e relatórios de vendas, contato com cliente e revendedores, pesquisa de mercado, suporte a área comercial como um todo. Existe a possibilidade de efetivação para atuar no campo (vendas externas).

Cerimonial divulga calendário de ensaios e colações de grau

O Cerimonial da Universidade Federal do Amazonas divulga calendário com datas de ensaios e outorgas de grau das unidaes acadêmicas da capital e do interior para o primeiro semestre de 2014. 

Confira as datas no anexo.

Administradora de benefícios de saúde Aliança divulga promoções para servidores da Ufam

Estão disponíveis, na página da Aliança, promoções direcionadas aos servidores da Ufam, dentre elas a Promoção de Carências. O servidor que fizer a adesão a um dos planos da Amil, Sul América e Seguros Unimed terá redução de carência caso seja oriundo de plano similar.

Entenda mais sobre as promoções disponíveis visitando a página da Aliança.

Clube das Ciências, que estimula aprendizado da Química, Física e Biologia de alunos da rede pública, inscreve para estágio voluntário

Uma das melhores maneiras de aprimorar o conhecimento é associar a teoria à prática, para instigar o interesse pelos temas abordados. No caso do ensino das Ciências é com esta fórmula que jovens estudantes mergulham num universo cheio de questionamentos e possibilidades.

Criado no ano de 1985, o Clube de Ciências da Universidade Federal do Amazonas é resultado de um Programa de Extensão, que faz pesquisas nas áreas de ensino de Química, Física e Biologia, planejando e realizando atividades didáticas com estudantes do ensino das redes públicas estadual e municipal.

Para dar continuidade a essas ações, o programa abriu um processo seletivo para arregimentar estagiários voluntários. Estão sendo oferecidas 6 vagas, sendo duas para os cursos de Licenciatura em Química, duas para Física e duas para Biologia. As inscrições ocorrem de 22 a 25 de abril e as atividades do Clube terão início no dia 2 de maio.

A professora Elizanda Rego, responsável pela iniciativa, ressalta a importância do candidato às vagas admirar o projeto, e ser criativo, proativo e apresentar afinidade com a carreira docente.

“Essa experiência é bastante válida para o aluno, porque faz com que ele inicie sua jornada dentro das salas de aula. Em muitos dos casos, tendo em vista que esse espaço pedagógico é onde se dão vários encontros de percepção do mundo, seria desejável que o aluno tivesse também conhecimento em Libras”, disse.

A professora frisou que a organização de um laboratório de Ciências é parte integrante do planejamento de qualquer escola, embora nem sempre esta (escola) tenha recursos que lhe permitam montar um laboratório de Ciências Físicas e Biológicas com todos os requisitos que garantam a máxima eficiência do ensino nessa área, aliada à máxima comodidade dos alunos e do professor.

 

Processo de Seleção

Os interessados devem enviar currículo para seleção até o dia 11 de abril de 2014 para o e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , indicando no assunto a vaga que pretendem concorrer. A seleção ocorrerá em três etapas: seleção de currículo ( dias 22 e 23), entrevista (24) e teste prático (25).

Outras informações podem ser obtidas pelos números (92) 8159-0910/ 9263-9564. 

Alunos de Comunicação Social representam Ufam em Congresso Regional

A Ufam já tem seus representantes do Congresso de Ciências da Comunicação – Região Norte garantidos. O evento que acontece no início de maio será sediado na Universidade Federal do Pará, em Belém.

Voltado para pesquisadores, profissionais, professores e discentes de Comunicação, o XIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Norte, o Intercom Norte 2014 tem o objetivo de estimular e consolidar os estudos na área de Comunicação, incentivando principalmente a participação de alunos de graduação da área.

Resultado de uma parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), o evento faz parte do calendário efetivo da Intercom, que realiza todos os anos 5 congressos regionais – um em cada região do país – e um congresso nacional.

Sob o tema COMUNICAÇÃO: GUERRA E PAZ – Convencer e conviver – 100 anos de Publicidade, Propaganda e Relações Públicas”, o evento pretende reunir nomes expressivos da Comunicação do Brasil, que encontrarão em Belém um ótimo cenário para discutir e apresentar resultados de pesquisas com um olhar direcionado aos trabalhos desenvolvidos por pesquisadores, alunos e profissionais na Amazônia.

O aluno do 2° período de Jornalismo, Lucas Sena, que apresentará o “Divergente”, jornal-mural que aborda temas em evidência na sociedade com espaço aberto à opinião público, comenta que o congresso é “a oportunidade de entrar em contato com produções da área de Comunicação no Expocom, além, claro, de poder ver a produção científica das universidades de todo o país”.

“O diferencial da Ufam foi o incentivo, mesmo que indireto, dos próprios alunos que participaram de congressos anteriores. Os professores sempre nos incentivam também a produzirmos. Dessa forma, participar dos congressos é uma vitória não só para nós, mas para a Universidade também. Sinto-me ainda mais incentivado a participar dos próximos congressos”.

O Departamento de Comunicação Social da Ufam, que agrega os cursos de Jornalismo e Relações Públicas, apresentará cerca de vinte trabalhos na Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom) e artigos científicos no Intercom Jr em diferentes categorias como radionovela, plano de assessoria de imprensa, revista institucional e produção transdisciplinar. O PetCom (Programa de Educação Tutorial de Comunicação Social), sob orientação da professora Ítala Clay, também representa a Universidade apresentando nove trabalhos entre eles: Vídeo "Contato (categoria Produção Transdisciplinar, Modalidade Comunicação e Inovação), "Em Vermelho”  (categoria Rádio, TV e Internet, Modalidade Produção Audiovisual para Mídias Digitais) e Memórias na Rede: Petcom 25 anos (categoria Relações Públicas e Comunicação Organizacional, Modalidade Organização de Eventos)

Intercom Norte

Resultado de uma parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), o evento faz parte do calendário efetivo da Intercom, que realiza todos os anos 5 congressos regionais – um em cada região do país – e um congresso nacional.

Em 2013, tanto o Intercom Norte como sua edição nacional foram realizados em Manaus. O 36° Congresso Nacional de Ciências da Comunicação foi organizado e sediado na Ufam e premiou estudantes da Universidade campus Manaus, nas modalidades: Produção de Comunicação Institucional Audiovisual, Produção de Comunicação Impresso, Edição de Livro e Embalagem e, do campus Parintins, na modalidade Produção Laboratorial em Radiojornalismo. Durante o evento, a Ufam também foi condecorada com o prêmio Luiz Beltrão 2013 de Instituição Paradigmática e o ex-reitor e professor de Comunicação Social da Ufam, doutor Walmir Albuquerque, agraciado com o Troféu José Marques de Melo de Liderança Acadêmica Regional.

Costinha, mascote do laboratório de Zoologia, recebe a última homenagem de professores e alunos do ICB e da FCA

Não há quem tenha passado pelo Laboratório de Zoologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), nos últimos 22 anos, sem ter guardado uma boa recordação da Costinha. Muitos professores, alunos e pesquisadores de instituições nacionais e internacionais que conheciam o ICB sentiram muito pela perda da mais especial moradora do laboratório: uma linda preguiça da espécie Bradypus variegatus. “Ela me confortou muitas vezes com o silêncio e um abraço quando ninguém mais conseguia”, revela emocionada a professora Nair Aguiar, que se tornou mãe adotivada da Costinha.

Em julho de 1992 começou a história da preguicinha que chegou à Ufam ainda na barriga da mãe, trazida pelo irmão de uma estudante de Ciências Naturais da estrada de Manacapuru, onde ela corria o risco de ser capturada. A ideia era reintroduzi-la na natureza tão logo se recuperasse, mas sua docilidade foi conquistando professores e alunos do ICB. Em três dias, a bióloga da Ufam Cristina Burnheim, filha do professor Paulo Burnheim, viu que a mãe tinha dado à luz uma preguicinha que estava enrolava em seus braços. O nome Costinha derivou de um personagem humorístico famoso na década de 1990, com o qual os visitantes achavam semelhanças. “Ela era capaz de transformar o ambiente com sua meiguice e todos nós amávamos o jeito dela”, disse a técnica do laboratório Adna Gomes.

Adna ingressou na Ufam em 2001 como aluna do curso de Ciências Naturais, em já em 2002 tornou-se voluntária e depois bolsista de Iniciação Científica no laboratório de Zoologia. Dois anos depois, ingressou no quadro da Universidade como técnica, e não parou mais de cuidar da Costinha. Conta da satisfação que sentia ao buscar o alimento da preguiça na mata da Ufam. “Ela têm uma dieta muito específica, composta por folhas e determinados frutos de embaúba, que, para nossa sorte, é muito comum no campus”, disse, ao explicar o papel de todos: “Quando a gente entrava na Ufam, já vínhamos pensando na alimentação dela, e a professora Nair levava até uma tesoura e sacos no carro para fazer a coleta”. Se fosse possível, Adna agradeceria por todos os abraços e momentos de consolo que a Costinha lhe proporcionou, mesmo sem pronunciar uma palavra.

Esse é o mesmo sentimento da professora Nair Aguiar, que a adotou nesses quase 22 anos, ao dizer que a Costinha acabou se tornando uma marca do laboratório de Zoologia, do ICB e da própria Ufam. “Ela era muito especial porque tinha o dom de cativar a todos. Quando souberam que tinha nascido uma preguicinha, o laboratório vivia lotado. Vinham estudantes, professores e até crianças. Todos saiam mais leves e sorridentes daqui”, contou. Foram organizadas três grandes festas de aniversário para a Costinha – de 15, 18 e 20 anos – além de outras mais simples. Na última, os admiradores da aniversariante fizeram uma retrospectiva num banner que mostra fotografias desde seu nascimento. Para o professor Sérgio Gianizella, vice-diretor do ICB, o segredo para a Costinha ter vivido tantos anos porque todos lhe davam muito carinho e cuidavam muito bem dela.

Uma última homenagem, segundo o professor Gianizella, cujo objetivo é preservar a memória dela, será embalsamá-la. “O corpo está congelado e será enviado para o chefe de taxidermia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde será embalsamado; quando retornar a Manaus, será exposto no laboratório de Zoologia”, explicou ele. Também sentiram a perda da Costinha professores e alunos do ICB e da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), que transformaram a “casa” dela num mural de cartas e e-mails.

A professora Maria Silvia Queiroz ressaltou o olhar meigo e doce como a principal característica da Costinha, o que para a professora Rosany Picolotto revela o envolvimento emocional com todos: “Ela nos impulsionava a ter consciência da conservação da natureza, e sua presença revelava algo para além da fria relação acadêmica”. A professora Irlane Maia também deixou o agradecimento, o qual foi reforçado pela ex-estudante do curso de Ciências Naturais, Kerolay Bianca, que mesmo não sendo mais aluna da Ufam, sentiu muito pela perda com estas palavras: “Linda e doce Costinha nos deixou [...] mas ela com certeza não era uma preguiça qualquer, pois tinha uma inteligência muito acima da média e fez história na Ufam”.

Selecionados para curso em Licenciatura Indígena devem atentar para datas das provas escrita e oral, dias 14, 15 e 16

Os candidatos selecionados ao curso de Licenciatura Indígena, Licenciatura Indígena, Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável devem estar atentos ao calendário de fases do processo seletivo. 
 
Nos próximos dias 14, 15 e 16 de abril acontecem as provas escrita e oral. A primeira no dia 14, das 08h às 12h e a oral, nos dias 15 e 16 de abril, das 08h às 12h, ambas no horário de Manaus. 
 
As listas com os nomes dos inscritos no Processo Seletivo para licenciatura indígena podem ser consultadas na página da Comvest, no endereço http://www.comvest.ufam.edu.br/. Serão selecionados alunos das etnias Sataré-Mawé e Yanomami.
 
Vinculado ao Instituto de Ciências Humanas e Letras da Ufam, o curso de Licenciatura Indígena, Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável para as turmas Sateré-Mawé e Yanomami está ofertando 90 vagas. As aulas para os novos universitários iniciarão no primeiro semestre do ano letivo de 2014.
 
Para as turmas Satere-Mawé, cujas aulas serão ministradas em Parintins, estão sendo disponibilizadas 50 vagas, sendo 8, para a comunidade Waicurapa, 21 para Andirá e 21 para a comunidade Marau. 
 
Para a turma Yanomami, da cidade de São Gabriel da Cachoeira, estão sendo ofertadas  25 vagas para comunidade Maturacá, 7 vagas para as comunidades Maiá/Tamaquaré, 3 vagas para as comunidades Inambu/Nazaré, 3 para a comunidade Marauiá, Demini, com 1 vaga e Roraima, com 1 vaga, totalizando 40. 
 
A relação final dos candidatos classificados será divulgada na página www.ufam.edu.br, e www.ensinosuperiorindigena.ufam.edu.br e ainda, fixada nas sedes das associações (AYRCA E CGTSM), da Secretaria Municipal de Educação de São Gabriel da Cachoeira (SEMEC), da SEDUC de São Gabriel da Cachoeira e FOIRN no dia 01 de abril de 2014. 
 
A Matrícula Institucional dos classificados neste Processo Seletivo será realizada pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação – PROEG, no período e de acordo com as orientações constantes do edital específico da Matrícula Institucional, a ser divulgado em data oportuna, no endereço eletrônico http://proeg.ufam.edu.br/. 
 

Arii divulga retificação do edital de bolsas ibero-americanas

Arii divulgou na manhã desta segunda-feira (07) retificação referente ao edital do Programa Santander Universidades “Bolsas Ibero-Americanas para Estudantes de Graduação”. A retificação diz respeito ao cronograma do processo de seleção. As inscrições encerram no dia 11 de maio. Serão concedidas 05 (cinco) bolsas no valor de € 3.000 euros cada. Podem participar do processo alunos de qualquer área de conhecimento devidamente matriculados na universidade.
 
O Programa possibilita aos alunos de graduação da Universidade Federal do Amazonas a oportunidade de realizar um intercâmbio internacional em Portugal ou na Espanha por um semestre letivo (primeiro ou segundo semestre de 2015).

Nesta segunda e terça-feira (7 e 8), a Propesp está fechada para planejamento

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp) não atenderá o público externo hoje e amanhã, quando realizará planejamento das atividades. O expediente será interno nesses dois dias, mas o atendimento será normalizado na quarta-feira (9).

Seleção de estagiários voluntários para o Clube de Ciências da UFAM

O Programa de Extensão Clube de Ciências da Ufam está selecionando estagiários voluntários para as suas atividades. São oferecidas 6 vagas para estudantes dos cursos de Licenciatura em Química, Física e Biologia, sendo duas vagas para cada. As inscrições ocorrem de 22 a 25 de abril. As atividades do Clube terão início dia 2 de maio.

Leia mais...

UFAM e representação das cooperativas no Amazonas assinam convênio para criação de vagas de estágio voltadas a alunos da FCA

Evento reuniu representantes do setor primário e alunosEvento reuniu representantes do setor primário e alunos

Representantes da Universidade Federal do Amazonas e do Sistema OCB-Sescoop, integrado pelo Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Amazonas (OCB-AM) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Amazonas (Sescoop/AM) assinaram, na tarde desta sexta-feira, 4, o termo de convênio que possibilitará a criação de vagas de estágio de alunos finalistas da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), dentro de cooperativas agroextrativistas. A iniciativa fez parte do evento realizado pelas duas instituições, o Workshop Gestão Sustentável no Cooperativismo na Amazônia, ocorrido no auditório da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), no setor sul da Ufam e que teve como objetivo explanar sobre o segmento cooperativista. 

Sobre o convênio, o pró-reitor adjunto da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), Nelson Noronha, que representou a reitora da Instituição, professora Márcia Perales assinou o documento, juntamente com o diretor da FCA, Néliton Marques. Pelo Sistema OCB-Sescoop/AM, o termo foi endossado por Petrucio Magalhães Junior, que abriu a série de pronunciamentos sobre a importância do acordo. 

Para ele, que é egresso da Federal do Amazonas, a parceria zela pelo fortalecimento do conhecimento acadêmico extracurricular, de alunos nos períodos finais do curso de graduação, focando numa demanda cada vez mais crescente de especialistas no primeiro setor. 

Convênio foi beneficiará alunos finalistas da FCAConvênio foi beneficiará alunos finalistas da FCA

"No interior, há mais de 50 cooperativas agroextrativistas, que receberam várias políticas públicas incentivadoras, como as que adquirem os alimentos para a merenda escolar. Esse incentivo, alavanca a renda das famílias, a economia dos municípios e também do Estado. Quando eu era acadêmico, o Produto Interno Bruto (PIB) era de 2%, hoje, são 7% e pouco a pouco cria-se a percepção de que a economia estadual não pode estar restrita, dependente da Zona Franca de Manaus", frisou Petrucio. 

Ele ainda salientou que os produtores locais têm para quem vender, mas que é preciso melhorar a qualidade, além de dinamizar os processos produtivos.  

"A presença de um estudante da FCA dentro de um plano de trabalho nas cooperativas, orientado pela Ufam, com apoio do Sescoop, vai fomentar as chances de um desempenho consideravelmente melhor das entidades. É isso que queremos e buscamos", ressaltou. 

O diretor da FCA, Néliton Marques, revelou que a ideia de implementar a parceria entre as instituições rompeu com qualquer outra preocupação que cerque as gestões. 

"Nós tivemos essa ideia do convênio e a apresentamos ao Petrucio, que prontamente atendeu. Acreditamos que é dessa forma, pensando em conjunto, que poderemos mudar a realidade do nosso interior e os produtores rurais. De nada adianta assinar este papel, se não oxigenarmos essa parceria, porque quem ganha são os alunos da Faculdade de Ciências Agrárias, as cooperativas e o primeiro setor. É uma agenda de sinergia", disse. 

Artista imitou o canto de pássaros da região, no eventoArtista imitou o canto de pássaros da região, no evento

O pró-reitor adjunto da Proeg, professor Nelson Noronha, disse que o caráter do aprendizado está diretamente ligado ao espírito cooperativista, que atua junto à sociedade. Isso é do cooperativismo, que tem como essência a ideia de sociedade humana, em busca do bem comum. Estou aqui representando a reitora, professora Márcia Perales, que vê o convênio com ótimos olhos, como uma rede para criação de uma agricultura sustentável", garantiu. 

Experiências exitosas   

A programação foi continuada com as palestras apresentadas pelo presidente da Cooperativa Agrofrut, de Ucucará, que trabalha com o guaraná para beneficiamento e exportação e a parceira existente entre o Sistema OCB-Sescoop/AM e a Universidade Federal de Viçosa (MG), similar à que se firmou com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam).    

O Workshop buscou esclarecer alunos e a disseminar entre eles, a filosofia do cooperativismo, que é uma organização econômica e social em prol de um conglomerado de pessoas associadas. 

Na apresentação do presidente da Agrofrut, Antônio Carlos Monteiro Fonseca, sob o tema ""Experiência da Agrofrut na produção sustentável e orgânica", dados de organizações internacionais foram divulgadas. 

Falou-se que o consumo de alimentos orgânicos tem aumentado entre 25% e 30% ao ano; que existem 800 mil hectares de cultivo de orgânicos e que o Brasil tem hoje 20 mil famílias trabalhando com produtos orgânicos. 

"Ainda segundo esses dados, cerca de US$ 30 milhões em orgânicos são exportados e outros US$ 200 milhões são comercializados no País, ou seja, há muito mercado para nós, do cooperativismo. Precisamos nos qualificar e nos unirmos para termos nosso espaço, num mundo cada vez mais interessado em se alimentar melhor", argumentou.  

A palestra seguinte foi proferida pelo presidente do Sistema OCB-Sescoop/AM, Petrucio Magalhães Junior, que falou da missão e visão do OCB-Sescoop e o processo e caminhos percorridos pelos estagiários de Viçosa, em Manaus, que começaram a ir a campo, no Amazonas, no ano de 2003. 

"Nossas expectativas são as melhores possíveis, pois precisamos muito da força dos jovens profissionais no interior do nosso Estado, principalmente quando esses estudantes são da região", disse Petrucio. 

Prodeca publica resultado de seleção de bolsistas

A coordenação do Programa Ouvindo Conselhos na Área da Infância e Juventude (Prodeca) divulgou o resultado da seleção de bolsistas para o Programa. Confira os nomes dos classificados bem como os documentos que devem ser apresentados para efetuar inscrição no arquivo em anexo.

O PRODECA

O PRODECA é responsável por construir um processo de formação continuada para conselheiros tutelares, com vistas a edificar uma proposta de Tecnologia Social que contribua para a construção de estratégias de ação para o fortalecimento e garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes em Manaus.

Professor Miguel Ângelo defende tese sobre gestão biotecnológica na produção do açaí

Com a preocupação em articular as áreas de gestão e biotecnologia, o professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), Miguel Ângelo, defendeu nesta sexta-feira (4), a tese de doutoramento intitulada “Limitações institucionais de inserção da gestão biotecnológica na produção de polpa de açaí”. Com o trabalho, ele consolida a trajetória acadêmica iniciada em 1974, quando ingressou no quadro de docentes desta Universidade.

A escolha pela interlocução entre conceitos tanto da administração quando da biotecnologia se dão por vários motivos. O professor é farmacêutico industrial e administrador por formação, além de possuir especialização em Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e mestrado em Controle de Qualidade desde 1976, além de formação complementar em Tecnologia de Medicamentos na Universidade Ghent (Bélgica). “Agora considero que minha carreira universitária está completa”, comemorou o pesquisador.

Esta é a 162ª tese defendida por meio do Programa Multi-institucional de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPG-Biotec/Ufam), e isso, de acordo com o orientador do trabalho, professor Jamal Chaar, é motivo de muito orgulho. “Significa que temos 162 doutores na área de Biotecnologia”, enfatizou. Sobre o orientando, Chaar afirmou ter sido valiosa a parceria: “Não tive dificuldades, pois ele é muito dedicado, centrado nos objetivos; decidimos juntos”. A partir dos resultados da pesquisa, de acordo com o orientador, será possível propor modelos de gestão mais eficazes para os pequenos produtores de açaí nesta Região. Segundo a pesquisa, 283 famílias produzem quase 100 litros de polpa de açaí por dia em Manaus.

A tese trata, a partir de abordagem qualitativa e quantitativa, dos problemas de organização e planejamento das unidades de produção de polpa de açaí na zona urbana de Manaus. “Foram acompanhados os processos produtivos em estruturas familiares, com observação não participante e também com aplicação de formulários”, explicou o professor Miguel, completando: “observam-se tecnologias de produção rudimentares em estruturas que não permitem a capitalização das unidades produtoras”. Outro aspecto destacado foi a baixa escolaridade dos 24 entrevistados – nenhum possui ensino superior completo, o que, segundo ele, pode reforçar as barreiras existentes entre eles as instituições de ensino e pesquisa capazes de desenvolver e implementar processos e tecnologias mais eficientes.

A banca foi composta pelos professores doutores da Ufam José Odair Pereira, Luiz Roberto, Márcia Perales e Spartaco Filho. Todos destacaram a importância de pesquisas com a característica de transversalidade, especialmente quando é relevante ao PPG-Biotec a cultura de avaliar a gestão na área de Biotecnologia. A reitora, ao avaliar o trabalho, apontou que os resultados podem trazer tanto o redimensionamento de práticas quanto a interferência nas políticas públicas já existentes e até a criação de outras no referido setor. “A importância também se dá porque o açaí é muito importante no mercado local”, frisou a professora Márcia Perales. A alternativa para que os pequenos produtores tenham “poder de mercado”, segundo o professor Luiz Roberto, é que eles se organizem institucionalmente, em associações, por exemplo.

Comvest divulga lista de inscritos para graduação indígena

As listas com os nomes dos inscritos no Processo Seletivo para licenciatura indígena podem ser consultadas na página da Comvest. Serão selecionados alunos das etnias Sataré-Mawé e Yanomami.

Ao todo, são oferecidas 90 vagas e o Processo Seletivo constará de etapa única composta por duas provas: escrita e oral. As avaliações estão previstas para ocorrerem dia 14 de abril (Prova Escrita), das 8h às 12h (horário Manaus), e dias 15 e 16 de abril (Prova Oral), das 8h às 12h e das 14h às 18h, também no horário do Manaus. As aulas para os novos universitários iniciarão no primeiro semestre do ano letivo de 2014.

O curso de Licenciatura Indígena, Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável para as turmas Sateré-Mawé e Yanomami está vinculado ao Instituto de Ciências Humanas e Letras da Ufam.

Para mais informações, consulte o edital.

Nota de Pesar – Doutor Guaraney Siqueira Tupinambá

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam), por meio do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), informa com pesar o falecimento do médico GUARANEY SIQUEIRA TUPINAMBÁ, na tarde desta quarta-feira, 2 de abril. O velório está sendo realizado na Funerária São Francisco, localizada na Avenida Carvalho Leal, 1000, Cachoeirinha; próximo ao Terminal de ônibus – T2. O enterro será no Cemitério São João Batista, às 15h.

 

Edital Santander para Mobilidade Internacional encerra dia 11

O edital para a seleção de alunos no Programa Santander Universidades “Bolsas Ibero-Americanas para Estudantes de Graduação”, resultante do convênio entre a Fundação Universidade do Amazonas e o Banco Santander (Brasil) S/A. está com prazo para inscrições próximo do fim.

As inscrições encerram no dia 11 de abril. Serão concedidas 05 (cinco) bolsas no valor de € 3.000 euros cada. Podem participar do processo alunos de qualquer área de conhecimento devidamente matriculados na universidade.

O Programa possibilita aos alunos de graduação da Universidade Federal do Amazonas a oportunidade de realizar um intercâmbio internacional em Portugal ou na Espanha por um semestre letivo (primeiro ou segundo semestre de 2015).

Todas as informações sobre o programa encontram-se estabelecidas no edital em anexo.

Escola de Artes promove mostra de arte no ICHL

Uma noite de música, canto e mostra de peças de arte. Alunos dos cursos da Escola de Arte da Ufam apresentaram na noite desta quarta-feira, 2, o resultado do que aprenderam durante os diversos estudos sobre técnicas ensinadas por professores e alunos finalistas do curso. 

O evento foi iniciado no hall do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), às 18h, e ocorreu simultaneamente no auditório rio Solimões.

Na área externa, trabalhos com máscaras, pinturas e peças em biojóias foram expostas por alunos, que se inscreveram e participaram dos cursos da Escola de Artes de forma gratuita. 

João Chagas, aluno do 4o. período de Artes se inscreveu em um módulo para aprender como fazer peças em barro. A partir de cascas de uma madeira conhecida como "caraipé", encontradas somente na cidade de Manacapuru, eles produzem a matéria-prima do barro com que moldam pequenas máscaras, vasos e biojóias. 

"Ingressei no curso porque precisava de horas extracurriculares, mas a matéria é muito interessante, fazendo com que exploremos a nossa criatividade", afirmou ele, que recebeu a monitoria da aluna finalista Murana Arenillas. 

Mais elaboradas, produzidas com três técnicas distintas, outra mostra interessante foi a apresentada pelas alunas Deuzanira Gonçalves e Cleia Coelho, que elaboram máscaras indígenas. 

Para produzirem as peças, os moldes são os rostos dos próprios artistas.  

"Fazemos as máscaras com papel marchê, ataduras e até balão, dependendo do acabamento que se quer dar às obras. Não necessariamente os alunos precisam ter noção sobre sobre a arte, basta ter boa vontade para aprender", garantiu Deuzanira. 

Na área externa estavam expostos, ainda, alguns painéis pintados pelos alunos. Os trabalhos são expostos ao fim de cada período e valem como avaliação de alunos monitores e de alunos da comunidade, inscritos nos cursos. 

As telas são produto das Oficinas de Estêncil e de Aquarela e retratavam mulheres da Escola de Artes. 

No auditório rio Solimões, as atividades foram musicais e envolveram alunos de canto, de sax, de flauta doce e teoria musical. 

O canto teve participação de 20 alunos, que interpretaram a canção "João e Maria", de Sivuca e Chico Buarque. A flauta envolveu seis alunos de escolas públicas da rede municipal de ensino, apresentando canções infantis e os alunos de sax interpretaram músicas do cancioneiro popular brasileiro.      

A Escola de Artes 

A Escola de Artes é um projeto que oferece diversos cursos da área musical e de artes visuais ministrados na Escola de Arte: piano, flauta, violino, sax, técnica vocal, coral, entre outros. As atividades são coordenadas pela professora Edna Soares, do Departamento de Artes.