Núcleo de Antropologia Visual da Ufam exibe o documentário `Beyond Fordlandia´ no dia 13 de setembro

O Núcleo de Antropologia Visual da Ufam (Navi/Ufam) exibe na próxima quarta-feira, 13, às 15 horas, no Auditório Rio Negro, o documentário `Beyond Fordlandia´, do diretor Marcos Colón. O evento contará com a presença do professor Marcus Barros, ex-reitor da Ufam e do Ibama.

O documentário, de 84 minutos, aborda a trajetória do projeto do empresário Henry Ford na Amazônia, desde 1927, quando criou duas cidades: Fordlândia e, depois, Belterra, esta para o plantio da seringueira, produtora do látex, importante produto para a sua indústria automobilista. Ford também foi pioneiro no plantio de soja na Amazônia, nos anos 1930.

Marcos Colón traz uma visão crítica, de preocupação com o futuro da Amazônia, através de depoimentos de estudiosos como Marcus Barros, Barbara Weinstein, do sociólogo e poeta Paes Loureiro, do jornalista Lucio Flavio Pinto, pesquisadores norte-americanos e as várias vozes dos residentes, agricultores, sindicalistas e ativistas de Belterra e Santarém.

O filme reúne a “verdade” dos arquivos de Ford e a “verdade” dos depoimentos colhidos para narrar a verdade do diretor. Um documentário não é a expressão da realidade, nem a captura de uma verdade. Tudo é fruto de escolhas que se materializam no ato de editar o material filmado. Assim, um documentário pode ser ficcional tanto quanto um filme de ficção.