História da capoeira é destaque em evento que começa nesta quarta-feira (10) no Museu Amazônico

Mestre KK BonatesMestre KK BonatesO Museu Amazônico da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) abre, nesta quarta-feira (10), às 19h, a abertura da exposição “Memória da Capoeiragem no Amazonas: I”, do mestre KK Bonates. O evento segue até o dia 30 de junho e busca mostrar o legado significativo da memória da capoeiragem amazonense, destacando sua tradição, tribalismo, religiosidade e expressão corporal.

“A exposição é um convite ao visitante para que este perceba o rico universo multifacetado, polissêmico e polilógico da capoeiragem. Queremos divulgar o legado significativo da memória da capoeiragem amazonense a partir de minha própria experiência, além de expor materiais que ilustram os principais fundamentos da arte da capoeira”, afirma o mestre KK Bonates.

Fotografias, pinturas, entalhes, mosaicos, vinil, livros e prêmios conquistados ao longo da trajetória do mestre serão destaques na exposição. O artista que possui uma longa história dedicada à arte da capoeira afirma que a exposição é apenas a primeira de tantas outras que serão realizadas em parceria com o Museu Amazônico.

Outros artistas como mestres Gato, Chaquinha, Ricardo Camisa Furada, Espiga e mestre Lagarto também colaboraram com a produção.

Os materiais expostos são cedidos pelo Acervo Multimídia de Capoeira “Ás e Terno” que possui em torno de 20.000 títulos que pertencem ao próprio artista.

A entrada para a exposição é gratuita. Os interessados em prestigiar as obras do artista podem ir ao Museu Amazônico, na rua Ramos Ferreira, Centro, nº 1036, de segunda à sexta-feira, sempre de 8h às 11h30 e de 13h às 16h30.

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.