Os dilemas gregos em filmes no Cine & Vídeo Tarumã

As sessões gratuitas ocorrem sempre às 12h20, no Auditório Rio Negro, nInstituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais (IFCHS) localizado no setor Norte do Campus Universitário

A Grécia vem enfrentando uma crise econômica que já dura quase uma década. Iniciou em 2008, a partir dos efeitos da crise americana, com a descoberta de dívidas e contas públicas maquiadas. A crise persiste devido à medidas de austeridade impostas pela união europeia que visavam salvar a economia grega. Com uma alta taxa de desemprego com cerca de 30% de sua população vivendo na miséria, o atual cinema grego busca explorar em suas histórias inovadoras e, em alguns momentos, transgressivas, a realidade da população grega que enfrenta esta dura realidade. 

Com esse contexto em mente, a nova semana temática do Cine e Vídeo Tarumã, da UFAM, ganhou o título “O Instigante e Curioso Cinema Grego Atual”, onde os filmes selecionados tendem a refletir o atual cenário político e cultural do país. Assim, nos dias 24, 26 e 27 deste mês, os filmes selecionados são O Lagosta (2015), Miss Violence (2013) e O Garoto Que Come Alpiste (2012). 

         


No dia 24, será exibido o filme O Lagosta, com roteiro e direção de Yorgos Lanthimos, premiado em Cannes e indicado ao Oscar por roteiro original. É exatamente seu roteiro inovador, estranho e ousado que chama a atenção no filme. Num futuro próximo distópico, onde uma lei proíbe que as pessoas fiquem solteiras, David (Colin Farrell) é preso por não estar em um relacionamento e enviado para o Hotel onde, junto com outros hóspedes, tem 45 dias para encontrar sua “alma gêmea”. Caso contrário, será transformado em um animal, de sua própria escolha, e solto na Floresta, ao redor do Hotel. Ele consegue fugir e refugiar-se na Floresta, juntando-se a um grupo de resistentes: os Solitários, onde apaixona-se por uma mulher (Rachel Weisz), algo proibido pelo sistema.  

Miss Violence, do diretor Alexandros Avranas, é o filme a ser exibido na quarta-feira, dia 26. O drama inicia com Angeliki, uma garota que está comemorando o seu aniversário de 11 anos com sua família. Momentos depois, ainda na festa, ela se joga do balcão do apartamento, morrendo com a queda. A sua família não aceita a hipótese do suicídio e acredita fervorosamente que foi apenas um acidente, conformando-se com esta alegação e continuando suas vidas de forma organizada. Então, delegados e assistentes sociais iniciam uma investigação para apurar se foi ou não suicídio e que segredos obscuros estão por trás dessa família que se nega em querer acreditar na razão da morte da filha. O filme, de situação exdrúxula e emoção perturbadora, foi premiado em diversos festivais, dentre eles o do Festival de Veneza, em 2013.

Excepcionalmente na quinta-feira, dia 27, será exibido o filme que encerra a programação semanal do Cine & Vídeo Tarumã: O Garoto Que Come Alpiste, de 2012. O drama, escrito e dirigido pelo estreante Ektoras Lygizos, discorre sobre a trajetória de Yorgos (Yannis Papadopoulos, também ator estreante), um cantor lírico de 22 anos, desempregado, que cata lixo nas ruas para sobreviver e mora sozinho num pequeno apartamento que divide com seu único amigo, um canário numa gaiola. Ele divide o alpiste com o pássaro, rouba comida do vizinho idoso e doente, tudo em busca de comida para não morrer de fome. Quando ele é despejado de casa, não lhe resta mais nada. O roteiro foi baseado na obra clássica “Fome”, de Knut Hamsun, mas reflete exatamente os percalços que a população grega está vivendo pela crise econômica imposta pela CCE, atuando como um verdadeiro grito de protesto.

O projeto Cine & Vídeo Tarumã é uma atividade de extensão da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da UFAM, com apoio cultural da locadora de filmes Take Vídeo Locadora.