Ufam inaugura Laboratório de Inovação Tecnológica

Prédio resulta da parceria público-privado entre Ufam e Samsung

O Instituto de Computação recebeu oficialmente o Laboratório de Inovação Tecnológica (Icomp-TEC) na tarde de segunda-feira, 12. O prédio é fruto da parceria entre a Ufam e a Samsung Eletrônica da Amazônia, e recebeu recursos da Lei de Informática, dentro do Projeto Promobile, com gerenciamento da Fundação de Apoio Institucional Rio Solimões (Uni-Sol).

A nova unidade, inaugurada na tarde de segunda-feira, 12, possui uma área total de 1.182,26 metros quadrados onde foram investidos R$ 2.584.769,71. O laboratório é coordenado pelo professor José Reginaldo Hughes Carvalho, e irá abrigar iniciativas de pesquisa, desenvolvimento e inovações tecnológicas do Icomp, sendo duas já em andamento: empreendedorismo de base tecnológica, com cinco empresas incubadas, e dois Projetos de P&D (Providence e Biovision).

O descerramento da placa foi feito pela reitora da Ufam, professora Márcia Perales; o vice-reitor, professor Hedinaldo Lima; a diretora do IComp, professora Tanara Lauschner; o ex-diretor, professor Ruiter Caldas; o prefeito do Campus, professor Atlas Bacellar; o gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Samsung Eletrônica da Amazônia, Eteocles Silva; e o superintendente do Instituto de Desenvolvimento para a Informática da Amazônia (Sidia) da Samsung, Alexandre Melo.Descerramento da placaDescerramento da placa

O sucesso da parceria público-privada e a conclusão, entrega e inauguração da obra foram os principais destaques mencionados pelos gestores. Em seu pronunciamento, a reitora ressaltou que nos últimos anos a Universidade se tornou mais madura em estabelecer parcerias com o setor produtivo e citou a obra do Bloco 3 do Icomp como resultado da convergência dos objetivos públicos e privados. “Toda vez que participamos dessas solenidades, ficamos muito felizes, pois foram utilizados recursos de forma adequada. Independente da origem dos recursos precisamos utilizá-lo com transparência, ética, e eficiência, para podermos dar as respostas necessárias para a comunidade acadêmica, e sociedade. Avançamos muito com as parcerias e hoje temos mais proximidade com o setor produtivo. E temos todas as condições de continuarmos avançando”, disse.

Na ocasião, a gestora relatou um pouco das ações administrativas executadas nos últimos anos destacando as mais de 60 obras entregues à comunidade universitária e a ausência de dívidas em nome da Instituição, mesmo no contexto de redução de recursos. “Ao final de 2014, o Brasil entrou em uma crise. Houve um contingenciamento de recursos para pagar as empresas. Tivemos dificuldades. Diante desse cenário, a Ufam adotou um programa de otimização de gastos. Com isso, pudemos estabelecer algumas prioridades. Tínhamos que honrar compromissos com as obras iniciadas, mas também em relação aos serviços que atingiam a comunidade. Bolsas estudantis, funcionamento dos restaurantes universitários, serviços de limpeza, conservação, manutenção e vigilância foram priorizados, pois, caso contrário, não teríamos condições de  trabalhar na Instituição. Em razão desse esforço administrativo, vamos entregar para os próximos gestores uma Ufam sem passivos. O que comprova que o que priorizamos foi o correto”, destacou a professora Márcia.

O vice-reitor, professor Hedinaldo Lima, destacou que a universidade tem diferencial para estreitar novas parcerias. “A Ufam tem um potencial intelectual muito grande para ampliar as relações com a iniciativa privada, em especial com a Samsung, e disso resultarem melhorias não só para a universidade, no sentido de espaços e recursos para desenvolver as pesquisas, como também de oportunidades para os estudantes. O sucesso do IComp com a inauguração desse prédio, é também o da Ufam”.  

A diretora do IComp agradeceu o empenho dos servidores do instituto para a inauguração do bloco, em especial de dois professores: Reginaldo Carvalho e Cesar Melo. “O professor Reginaldo foi o primeiro coordenador do Projeto Promobile junto à Samsung, e o professor Cesar foi o segundo, assumindo o andamento das obras em momento difícil. Com o encerramento do Promobile, o IComp decidiu que esse espaço passaria a servir para projetos de pesquisa e desenvolvimento, e também como incubadora de empresas. O Icomp-TEC será um local de aproximação entre as empresas e a Ufam. Temos um ambiente de inovação para a criação de startups”.

Já o ex-diretor, professor Ruiter Caldas, disse que a comunidade acadêmica “inaugurou uma obra de excelência para o IComp. Todos estão convidados a participarem desse projeto chamado IComp-TEC, pois é o braço mais tecnológico do nosso instituto”.

Para os pesquisadores da Samsung presentes na inauguração, o laboratório do IComp é só o primeiro passo para reforçar a parceria com a Ufam. “Em 2013 firmamos uma parceria [Ufam-Samsung] concentrada em infraestrutura e melhoria nas condições de formação de alunos. E hoje estamos aqui comemorando o primeiro passo, e partindo para o segundo, focado em utilizarmos o conhecimento adquirido desses alunos no Projeto Promobile, para o desenvolvimento da pesquisa e da inovação de nossa empresa”, disse Eteocles Silva, gerente de pesquisa e desenvolvimento da Samsung Eletrônica da Amazônia.

Alexandre Melo, superintendente do Instituto Sidia da Samsung, salientou que o IComp-TEC só reforça os investimentos em P&D que a Samsung realiza na Amazônia. “Vamos trabalhar juntos em projetos inovadores que façam a diferença para a iniciativa privada, para a Ufam, e para o País”. Esse é o objetivo da Samsung na região”.

Estrutura física

Após a inauguração, os gestores e o público presente conheceram o novo prédio. O Laboratório de Inovação de Tecnológica do Icomp possui quatro pisos, sendo um no subsolo. São três auditórios, salas de reuniões e de convivência, e três laboratórios.  

A nova infraestrutura irá propiciar uma adequada execução dos projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovações tecnológicas, apoiando as atividades de interação tecnológica com parceiros e empresas; e incentivar o desenvolvimento de empreendimentos de base tecnológica, estimulando a cultura do empreendedorismo nos alunos do Icomp, dentro das normas do Centro de Desenvolvimento Empresarial e Tecnológico da Ufam (Cdtech). 

Sobre o Promobile

O Programa de Capacitação de Recursos Humanos em Tecnologias da Informação e Computação, e em Sistemas e Aplicativos para Plataformas Tecnológicas Portáteis, Móveis e Distribuídas (Promobile) foi um projeto exitoso desenvolvido pelo IComp, ao longo de quatro anos, com alunos da graduação e pós-graduação.

O Projeto teve um financiamento total de R$ 7.597.878,93 cujo recurso foi destinado a 25 cursos, cinco Encontros de Projetos em Ambientes Interativos (EPA), três em Manaus e dois em Boa Vista, 12 Feiras de Aplicativos, vários artigos publicados além de ter financiado 258 bolsistas de graduação e pós-graduação. Cerca de duas mil pessoas estiveram envolvidas.

Em 2016 o Promobile encerrou suas atividades mas deixou o Laboratório de Inovação Tecnológica do IComp como um legado para a comunidade acadêmica.